Mulher que acusou Emmet Till de assedia-la diz que mentiu, 62 anos após o assassinato do jovem negro

Por Robin Batista, do Afroguerrilha

O assassinato do adolescente negro Emmet Till ganha um novo capítulo, 62 anos depois de ele ter sido linchado até a morte. A mulher que fez a acusação que teria justificado sua morte confessou, depois de 6 décadas, que foi tudo uma mentira. O adolescente, que na época tinha apenas 14 anos, entrou em uma loja para comprar chiclete, quando visitava uma região branca do Estado do Mississippi, e foi sequestrado, espancado, baleado e desfigurado por 2 homens brancos a ponto de seu rosto ficar completamente irreconhecível. (mais…)

Ler Mais

Para onde caminha o mundo do trabalho?

por Carla Clemente*, no Jornal Santista

No dia 28 de janeiro de 2004, quatro funcionários do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) foram brutalmente executados enquanto realizavam uma diligência de rotina para apurar sérias denúncias de abuso e exploração contra trabalhadores em fazendas no município de Unaí (MG) localizada a apenas 160 quilômetros de Brasília. (mais…)

Ler Mais

Pobreza encurta a vida mais que obesidade, álcool e hipertensão

Estudo critica a OMS por não incluir a desigualdade como fator ser combatido

Por Javier Salas, no El País Brasil

A evidência científica é robusta: a pobreza e a desigualdade social prejudicam seriamente a saúde. No entanto, as autoridades de saúde não dão a esses fatores sociais a mesma atenção que dedicam a outros quando tentam melhorar a saúde dos cidadãos. Um estudo sobre 1,7 milhão de pessoas, publicado pela revista médica The Lancet, traz de volta esse problema negligenciado: a pobreza encurta a vida quase tanto quanto o sedentarismo e muito mais do que a obesidade, a hipertensão e o consumo excessivo de álcool. O estudo é uma crítica às políticas da Organização Mundial da Saúde (OMS), que não incluiu em sua agenda este fator determinante da saúde — tão importante ou mais do que outros que fazem parte de seus objetivos e recomendações. (mais…)

Ler Mais

Para ser médico, um branco vira negro

Por Winnie de Campos Bueno, no Justificando

A implementação da política de ações afirmativa de cotas raciais no Brasil foi extremamente exaustiva. A falta de capacidade da sociedade brasileira em reconhecer que o processo de escravização dos negros gerou consequências sócio-econômicas que obstam metade da população brasileira de acessar os direitos mais básicos de cidadania, foi responsável pela reprodução falaciosa de uma série de discursos enviesados e desonestos, calcados em uma lógica meritocrática hipócrita que inclusive circundou nas academias brasileiras através de pesquisadores reconhecidos das ciências humanas. (mais…)

Ler Mais

Ter ou ser? A possível resposta dos direitos sociais, por Jacques Távora Alfonsin

No Sul21

Desde a deposição da presidenta Dilma, o Brasil vive uma interminável sucessão de propostas governamentais, feita por grupos políticos patrocinadores da sua queda, incidindo diretamente sobre os direitos sociais do povo trabalhador e pobre. Por tudo o que se vê e ouve, o custo das garantias devidas ao exercício e gozo desses direitos só deve ser suportado mesmo por quem é deles titular, uma contradição suficiente para transformar em devedor um sujeito de direito credor. (mais…)

Ler Mais

Governo federal é obrigado a publicar “lista suja” do trabalho escravo

No Consultor Jurídico

Manter em segredo o cadastro de empresas flagradas com mão de obra análoga à de escravo esvazia a política nacional de combate a esse cenário e coloca indevidamente o Ministério do Trabalho como “proprietário” da lista. Assim entendeu o juiz Rubens Curado Silveira, da 11ª Vara do Trabalho de Brasília, ao mandar a União publicar em 30 dias a relação de empregadores que foram alvo de autuação e perderam processos administrativos. Em caso de descumprimento, a multa será de R$ 10 mil por dia. (mais…)

Ler Mais

Manifesto de movimentos sociais e entidades contra a entrega da Base de Alcântara aos EUA

Para Ministério das Relações Exteriores – Itamaraty // Congresso Nacional (Senado Federal e Câmara dos Deputados) // Comissão de Ciências e Tecnologia da Câmara dos Deputados

À sociedade em geral

Entre os absurdos políticos que o Brasil está enfrentando hoje, destaca-se a continuidade da submissão às imposições neoliberais do Consenso de Washington, aplicadas pelo Banco Mundial e FMI desde os anos 90 do século passado aos “países em desenvolvimento” da periferia do capitalismo, por parte do governo brasileiro ilegítimo e corrupto, que usurpou a Presidência da República através de um golpe implementado pelo Congresso Nacional, legitimado pelo Judiciário e pela grande mídia. (mais…)

Ler Mais

Ministério da Saúde ignora índices de tuberculose, e tratamento da doença está ameaçado

Por Juliana Gonçalves, no The Intercept Brasil

Enquanto o Brasil concentra sua atenção para os casos de dengue, zika, chikungunya e febre amarela, uma enfermidade antiga é negligenciada pelo Ministério da Saúde. Os indicadores da tuberculose, que atinge 70 mil pessoas por ano no país, foram retirados da listagem de atendimentos monitorados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) sem justificativas. (mais…)

Ler Mais