Novas estações de radiofonia são instaladas no Médio Rio Negro

Por FOIRN

Nos dias 11 a 12 de fevereiro, o diretor presidente da FOIRN, Marivelton Rodriguês Barroso, fez uma viagem ao médio Rio Negro com objetivo de instalar novas estações de radiofonia em algumas comunidades na região.

Em algumas comunidades como de Aruti e Massarabí foram feitas reposições de novos equipamentos (uma radiofonia, placa solar e bateria). Pois, já havia radiofonia nessas comunidades, mas, foram danificados ao longo do tempo.  A exemplo da comunidade Aruti, onde o equipamento durou mais de 20 anos.

As comunidades Uabada II e  Itaiaçu (apenas placa solar) foram também contempladas. “É muito importante para nós ter essa radiofonia, é muito difícil ficar sem meio de comunicação com vocês (Foirn) e outras comunidades”, disse líder da comunidade Uabada II, localizado no município de Santa Isabel do Rio Negro.

Ao todo serão 15 radiofonias a serem instalados nesse ano em todo o Rio Negro, divididas em cada uma das 5 coordenadorias regionais. As demais coordenadorias regionais devem se programar para realizar as instalações ainda neste primeiro semestre.

No Rio Negro a radiofonia é o único meio de comunicação que funciona onde tem esse equipamento. Apesar de existir em algumas comunidades telefones “orelhão”, mas, sempre estão com problemas. E em algumas localidades já tem pontos de internet, mas, é pouco usado pelas comunidades.

Hoje, a FOIRN administra a Rede de Radiofonia Indígena do Rio Negro, que conta com mais de 180 estações.

As estações instaladas nesse ano foram adquiridos através do projeto Fortalecimento de Rede de Comunicação da FOIRN apoiado pela H3000/Aliança pelo Clima.

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.