MPF pede laudo do reservatório que vazou e desalojou 60 famílias em PE

A recomendação enviada à Secretaria de Infraestrutura Hídrica, em Brasília, quer a garantia de que a vazão de água gerada pelo vazamento não afetará outras barragens

Na FolhaPE

O Ministério Público Federal pediu ao Ministério da Integração Nacional a elaboração de um laudo pericial em cinco dias que assegure que o reservatório de Barreiros, em Sertânia (PE), não teve sua estrutura danificada. (mais…)

Ler Mais

Promotores de Justiça lançam nota de repúdio à punição sofrida por Kenarik Boujikian

No Justificando

Nesta sexta, 03, o Coletivo Transforma MP, formado por promotores de justiça com uma visão mais humanista, divulgou uma nota de solidariedade à juíza Kenarik Boujikian, manifestando repúdio à punição dada a ela pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), entendida como uma ameaça à independência judicial. Com o posicionamento do grupo de promotores, aumenta a pressão para que os órgãos correcionais revejam a punição aplicada à magistrada. (mais…)

Ler Mais

Uma entrevista com Raoni: Liberdade fica comigo, por José Ribamar Bessa Freire

No Taqui Pra Ti

Oito de agosto de 1980. Meio dia. Cerca de 20 peões, a mando de um fazendeiro, armados com motosserras, derrubavam árvores no Norte do Xingu. Já haviam sido advertidos que ali era área indígena. Reincidiram. Onze deles foram, então, mortos a bordunadas, numa ação unificada de noventa índios de seis nações, que teve repercussão internacional. Dias depois, Paulo Suess e eu entrevistamos para o Porantim vários líderes indígenas que negociavam em Brasília a paz com o general Nobre da Veiga, presidente da FUNAI. Entre eles, Raoni, que deu parte da entrevista num quartinho na Casa do Ceará, onde estava hospedado. Uma aula de sabedoria, de diplomacia, de solidariedade e de humor que merece ser reproduzida aqui no momento em que Raoni acaba de defender o Xingu no sambódromo do Rio. Em alguns trechos, mantivemos marcas da oralidade e do português xinguano. (mais…)

Ler Mais

Nilo Peçanha, o primeiro negro Presidente do Brasil (1867-1924)

Por Rogério de Moura, em Negros Geniais

Nilo Peçanha chegou à presidência do Brasil menos de 20 anos após a libertação dos escravos em 1889. A proeza de Nilo Procópio Peçanha é bem maior que seu colega Luiz Ignácio Lula da Silva, eleito em 2002 e porque não dizer do presidente americano Barak Obama. Embora muitas vezes fosse retratado como branco era mulato, sendo, inclusive, “embranquiçado” nas fotos. (mais…)

Ler Mais

Indígenas foram os primeiros a alterar o ecossistema da Amazônia

Plantas domesticadas pelas civilizações pré-colombianas ainda são as mais dominantes na floresta

Por Joana Oliveira, em El País

Muito antes de os europeus desembarcarem nas costas da América, em 1492, os povos indígenas tinham mudado a paisagem da Amazônia ao longo de milhares de anos. E os efeitos de suas atividades definem as características atuais da floresta. Uma pesquisa realizada por Carolina Levis, especialista em ecologia do Instituto Nacional da Amazônia (Brasil), e publicada nesta quinta-feira na revista Science, demonstra que as espécies vegetais domesticadas pelas civilizações pré-colombianas são as mais dominantes. (mais…)

Ler Mais

Na ONU, ONGs denunciam blindagem à tortura no Brasil; embaixadora responde

No UOL

Três organizações não governamentais denunciaram nesta sexta-feira (3) na ONU (Organização das Nações Unidas) o comportamento de juízes e promotores de Justiça que dificultam as investigações de casos de tortura e maus-tratos no Brasil. A embaixadora do país na ONU, Maria Nazareth Farani Azevêdo, pediu direito de resposta e afirmou que o governo federal está ciente da “natureza e do escopo dos desafios no sistema de Justiça criminal e no sistema prisional”, mas que as mudanças demandam tempo. (mais…)

Ler Mais

Pedro: do Massacre do Pinheirinho, maior ocupação da América Latina, à universidade

Pedro, de 20 anos, sobreviveu ao drama da desocupação do Pinheirinho e chegou a pedir dinheiro no semáforo para estudar. Acaba de ser aprovado em quatro universidades públicas.

Na DW

Em vez dos móveis convencionais, a sala da casa onde Pedro Cerqueira, 20 anos, mora desde o último Natal com os avós abriga um freezer e uma mesa tomada por guloseimas. A pequena mercearia foi improvisada por um motivo inédito na família: juntar dinheiro para o começo da vida universitária do jovem.

(mais…)

Ler Mais