BR 158 não passará mais por dentro da Terra Indígena Marãiwatsédé

Na Funai

Em parceria com o IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), o presidente da Funai, Antônio Costa, participou nesta quinta-feira (30) de audiência pública em Bom Jesus do Araguaia, no Mato Grosso, que marcou a liberação, após oito anos de espera, da autorização para que a BR-158 não passe mais por dentro da Terra Indígena Marãiwatsédé, do povo Xavante.

No evento, o presidente da Funai se comprometeu com a entrega do relatório da Funai ao Ibama, dando passo importante para o andamento dos trabalhos do desvio da BR-158. O cacique Damião, de Marãiwatsédé, reiterou a posição da comunidade indígena em não aceitar mais a estrada atravessando a Terra Indígena, sendo aplaudido e apoiado pela maioria presente, ficando definida assim a continuidade dos trabalhos de asfaltamento do desvio Leste da rodovia.

Participaram da audiência indígenas da etnia Xavante da Terra Indígena Marãiwatsédé; representantes do IBAMA, do DNIT e do Ministério dos Transportes, comunidades de municípios e prefeituras da região, além de parlamentares.

Colaboração: CR Ribeirão Cascalheira

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.