Ministério [da Justiça!] diz que vai averiguar ataques a “supostos indígenas” no MA. E governador repete

Enquanto isso, no Twitter, o [suposto?] governador do Maranhão, Flávio Dino, publicava também: “O governo do Estado não é responsável legalmente por conflitos envolvendo supostas terras indígenas. Competência federal, diz a Constituição”, conforme pode ser visto na imagem acima. (Tania Pacheco)

Na Folha

O Ministério da Justiça informou que vai apurar o episódio no Maranhão que deixou, segundo o Cimi (Conselho Indigenista Missionário), ao menos 13 indígenas do povo Gamela feridos, sendo três em estado grave.

Em nota, a pasta disse que “está averiguando o ocorrido envolvendo pequenos agricultores e supostos indígenas”. Minutos depois, o texto publicado no site do ministério foi editado e a palavra “supostos”, retirada.

Segundo a assessoria, o ministro Osmar Serraglio determinou o envio de uma equipe da Polícia Federal para o local “para evitar mais conflitos” e “ofereceu apoio” à Secretaria de Segurança Pública do Maranhão

De acordo com o Cimi, um dos machucados teve as mãos decepadas.

O território reivindicado pelo povo Gamela não foi demarcado pela Funai (Fundação Nacional do Índio).

O grupo já havia sofrido outros dois ataques, em 2015 e 2016.

Enviada para Combate Racismo Ambiental por Iris Morais Araújo.

 

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.