Um partido vira “dono da Funai”. E mãos de indígena são cortadas no MA…

Por Spensy Pimentel, especial para o blog do Sakamoto

Ainda aguardamos os detalhes, mas já é possível tirar algumas conclusões a partir do episódio ocorrido em Viana (MA), em que uma aldeia do povo Gamela em área de retomada foi covardemente atacada por um grupo de homens armados. Segundo Inaldo Gamela, liderança que também foi alvo do ataque e conversou conosco por telefone, pelo menos duas pessoas tiveram mãos amputadas, e os médicos buscam agora reimplantar os membros e fazer com que elas possam recuperar os movimentos. Outros quatro atingidos seguem internados, e o número de feridos foi de, pelo menos, 13 pessoas. Ao site Amazônia Real, Inaldo já havia relatado ontem que eram mais de 200 pessoas os agressores e qualificou o ataque de “linchamento”. (mais…)

Ler Mais

COIAB: Nota de apoio ao povo Gamela e de repúdio aos ataques sofridos recentemente por esse povo

A Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB), instância máxima de representação e defesa dos direitos dos povos indígenas da Amazônia Brasileira, juntamente com sua rede de organizações e povos indígenas, vem por meio desta manifestar o seu incondicional APOIO à luta do povo Gamela, no Estado do Maranhão, pela constante defesa da vida e por um território livre que garanta a dignidade desse povo. Assim, como vimos ainda REPUDIAR veementemente a ação brutal e violenta impetrada contra a vida desse povo, ocorrido no Povoado de Bahias, município de Viana (MA), com informações cruéis de mutilação de indígenas nesse ataque. (mais…)

Ler Mais

Petróleo no Estado: comunidades cortadas por dutos e contaminações

Por Fernanda Couzemenco, Século Diário

Está em Campo Grande, São Mateus, a maior concentração de exploração de petróleo e gás em terra do Espírito Santo. A comunidade tem na pesca e na cata de caranguejos, além de pequena agricultura de subsistência, suas atividades econômicas tradicionais. Ou tinha. Desde o rompimento da barragem de Fundão da Samarco/Vale-BHP, a lama de rejeitos de mineração que se estabeleceu no mar e nos manguezais simplesmente impossibilitou a continuidade dessas atividades. (mais…)

Ler Mais

Reforma trabalhista rural quer acabar até com salário do trabalhador do campo

Deputado do PSDB alega “modernização” das relações de trabalho no meio rural, para impor retirada de direitos. Remuneração poderá ser “em qualquer espécie”, como parte da produção

por Redação RBA

Após a aprovação da “reforma” trabalhista na Câmara dos Deputados, a bancada ruralista na Casa, com apoio do governo Temer, pretende discutir agora legislação  específica para os trabalhadores rurais. O Projeto de Lei 6.442/2016, apresentado pelo deputado Nilson Leitão (PSDB-MT), suspende a aplicação da CLT aos trabalhadores do campo e pretende limitar a atuação da Justiça do Trabalho e do Ministério Público do Trabalho.  (mais…)

Ler Mais

20 anos sem Paulo Freire

No dia 2 de maio de 1997 o Brasil perdia Paulo Freire. 20 anos depois, seu legado ainda inspira a educação libertadora mundo afora.

Por Alessandro Mariano, da Página do MST

No dia 2 de maio de 2017, completa-se 20 anos da morte de Paulo Freire, que nos deixou o legado de uma pedagogia crítica e libertadora dos oprimidos, que compreende a educação no sentido amplo, como processo de formação, cujo objetivo fundamental é de humanizar e emancipar. (mais…)

Ler Mais

A política mineral do governo Temer

Por Maria Júlia Gomes Andrade, no Brasil de Fato

No dia 17 de abril de 2017 completou-se um ano que a Câmara dos Deputados aprovou a abertura do pedido de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff, processo que consolidou o golpe parlamentar, jurídico e midiático no Brasil. Desde as primeiras movimentações do novo governo, sinalizava-se que o golpe de Temer aceleraria o saque mineral, com projeção de maior abertura do território nacional para a exploração desenfreada dos nossos bens minerais. Mas, apenas no início deste ano é que começam a se desenhar de forma mais explícita os eixos sobre os quais o governo decidiu investir os esforços neste momento: novo código da mineração, mineração em faixa de fronteira e aberturas de reservas do Estado. (mais…)

Ler Mais

Projeto para tornar crime falsas acusações de estupro é “silenciamento das vítimas”

A advogada criminal Sofia Larriera diz que crime de estupro já é o mais subnotificado: “esse PL só piora as coisas”

Da Redação Brasil de Fato

A Ideia Legislativa 64.353, que visa tornar falsas acusações de estupro um crime hediondo e inafiançável, começou a tramitar no dia 19 de abril na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado Federal, após conseguir apoio de mais de 20 mil cidadãos. Criticada por especialistas em direito e saúde, a pauta foi apresentada através do portal oficial e-Cidadania e é de autoria de Rafael Zucco, filiado ao Partido Novo e moderador de páginas antifeministas no Facebook. (mais…)

Ler Mais

Fórum Social Panamazônico: Integrante do povo Gamela fala sobre massacre ocorrido em Viana (MA)

Por Agência Informativa Pulsar Brasil

Massacre. Essa é a palavra que define o ataque sofrido pelo povo indígena Gamela no último domingo (30), no Maranhão. De acordo com o Conselho Indigenista Missionário (Cimi), já chegam a 13 o número de feridos, alguns em estado grave e com membros decepados. Até o momento não há informação de mortes. A Pulsar Brasil conversou com Rosenilde Costa, que esteve presente no VIII Fórum Social Panamazônico, no Peru. (mais…)

Ler Mais

Carta de compromisso das advogadas, advogados e estudantes de Direito ligados ao campo

Carta de compromisso das advogadas, advogados e estudantes de Direito da Via Campesina e dos Movimentos Camponeses e sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais da Agricultura Familiar

Nós, advogadas, advogados e Estudantes de Direito da Via Campesina Brasil e dos Movimentos Camponeses e Sindical dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais da Agricultura Familiar, reunidos entre os dias 26 a 29 de abril de 2017, em Goiânia/GO, com apoio da UFG, UFPR, UNIFESSPA, UEFS, UNEB, no Encontro dos Direitos Humanos: Contra a Criminalização dos Movimentos Sociais, reafirmamos nossos compromissos com a luta da classe trabalhadora, para incansavelmente lembrar, participar e reafirmar que nosso conhecimento estará a serviço: (mais…)

Ler Mais