CIR: “Ao povo indígena Gamela”

“Enquanto houver persistência, haverá resistência – Vivo até o último índio”

 O Conselho Indígena de Roraima (CIR), organização indígena criada para defender os direitos e interesses dos povos indígenas de Roraima acompanhando durante esses dias o sofrimento e o covarde ataque cometido contra o povo Gamela, no domingo (30), durante uma retomada no território tradicional em Povoado das Bahias, no município de Viana, Maranhão (MA), presta APOIO à luta e a resistência desse povo que de forma cruel, foi atacado por pistoleiros, fazendeiros, políticos, latifundiários e por pessoas sem o menor senso de respeito e humanidade. A esse ataque, também REPUDIAMOS pedindo que a justiça seja feita e os direitos territoriais desse povo sejam respeitados, conforme garantido na Constituição Federal Brasileira de 1988, a única que ainda nos cabe recorrer e assegurar os nossos direitos territoriais originários.    (mais…)

Ler Mais

Protesto de “terroristas” motivou agressão a estudante em Goiás, diz militar

Por Cecília Olliveira, no The Intercept Brasil

“Todo policial tem o conhecimento elementar de que, para imobilizar alguém, não pode atingir a cabeça ou os genitais. Aliás, qualquer pessoa adulta e racional tem esse conhecimento”, disse o Secretário de Segurança de Goiás, Ricardo Ballesteri, no último domingo, dia 30, em seu perfil pessoal no Facebook.

Elementar, mas nem para todos. (mais…)

Ler Mais

CNDH cobrará medidas contra o aumento da violência no campo

Conselheiros debateram recentes casos em três estados brasileiros

Plataforma de Direitos Humanos

Os recentes episódios de violência contra trabalhadores rurais nos estados de Mato Grosso, Rondônia e Minas Gerais nas últimas semanas foram foco de debates e deliberações do plenário da 26ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH), finalizada em Brasília na última quinta-feira (27). (mais…)

Ler Mais

Ex-ministra terá que pagar R$ 10 mil a Frota por dizer que ele fez apologia ao estupro

No Justificando

A juíza Juliana Nobre Correia, da 2ª Vara do Juizado Especial Cível de Vergueiro, na cidade de São Paulo, condenou a socióloga, ex-ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres e professora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) Eleonora Menicucci a pagar R$ 10 mil ao ator Alexandre Frota a título de danos morais por ter afirmado que ele fez apologia ao estupro em entrevista ao apresentador Rafinha Bastos. (mais…)

Ler Mais

“É tentativa de intimidação a quem luta pelos direitos dos índios”, diz procuradora da República em SC

Por Angêla Bastos, no Diário Catarinense

A procuradora do Ministério Público Federal Analúcia Hartmann se disse surpreendida com a notícia de que a CPI a havia “indiciado”, juntamente com outros membros do Ministério Público Federal, antropólogos, funcionários da Funai e do Incra, integrantes do Cimi, indígenas e lideranças quilombolas. (mais…)

Ler Mais

Reflexões sobre a (in)segurança pública carioca

Em artigo, Rachel Barros, educadora da FASE no RJ, diz que é preciso criar um discurso que não seja apenas combativo e de denúncia, mas que dispute a compreensão e a crença da população em relação à violência urbana instaurada na cidade

Rachel Barros¹, na Fase

Por que aceitamos, sem protestos que comovam toda a sociedade, o assassinato de enorme parcela da população? Por que legitimamos práticas de extermínio com símbolos de uma política de segurança eficaz? Essas são algumas das questões que nos faz refletir sobre os dias de barbárie que estamos vivendo. (mais…)

Ler Mais

Camponeses de todo o Brasil ocupam São Paulo com a produção de alimentos saudáveis

A 2ª Feira Nacional da Reforma Agrária foi inaugurada nesta quinta-feira (4), no Parque da Água Branca e vai até o próximo domingo (7).

Por Gustavo Marinho, da Página do MST

O dia em São Paulo já amanheceu com as cores, cheiros e sabores de todos os cantos do Brasil trazidos pelos trabalhadores e trabalhadoras Sem Terra que, a partir desta quinta-feira (4), dão início à 2ª edição da Feira Nacional da Reforma Agrária, no Parque da Água Branca, zona oeste da capital paulista. (mais…)

Ler Mais

TRF1 recebe lideranças indígenas para tratar de processo envolvendo a usina de Belo Monte

Evento intermediado pelo MPF contou com a presença do líder indígena cacique Raoni Metuktire

Por Procuradoria Regional da República – 1ª Região

O Ministério Público Federal (MPF) intermediou no último dia 27 de abril, um encontro entre os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) Souza Prudente e Jirair Menguerian, e líderes da etnia indígena Kaiapó. O objetivo da reunião foi esclarecer os desembargadores responsáveis pelos processos envolvendo a Usina Hidrelétrica de Belo Monte e outros empreendimentos. (mais…)

Ler Mais

Um fiasco olímpico

Analisamos as 328 páginas da denúncia contra os supostos terroristas que ameaçavam a Olimpíada do Rio. Suspeitas de infiltrações, denúncia anônima e espetáculo marcaram uma ação montada para desbaratar um atentado que não ia acontecer

por Rogério Pacheco Jordão para a Agência Pública

“Dez suspeitos de terrorismo na cadeia.” A frase de abertura do Jornal Nacional, da TV Globo, o de maior audiência no país, no dia 21 de julho de 2016, duas semanas antes da abertura da Olimpíada do Rio, apresentou aos telespectadores a fase ostensiva da Operação Hashtag, da Polícia Federal (PF). Naquela quinta-feira, dez suspeitos de “planejar ataques durante a Olimpíada” haviam sido presos em dez estados brasileiros, segundo o telejornal. A notícia ocupou 14 minutos do noticiário, com imagens de suspeitos algemados sendo transferidos para o presídio de segurança máxima de Campo Grande (MS), entremeadas por diversas intervenções do então ministro da Justiça Alexandre de Moraes, cuja fala dominou a edição do dia. (mais…)

Ler Mais

Aliança inédita entre caminhoneiros e índios sela uma semana de Ocupação Munduruku na Transamazônica

Assessoria de Comunicação do Cimi, com informações da Associação Indígena Pariri

“É uma causa que não é nossa, mas nós vamos apoiar. Nós vamos fechar o resto da estrada em apoio aos índios”. Com essas palavras foi selada uma verdadeira reviravolta na ocupação do km 25 da Transamazônica, bloqueado por índios Munduruku desde a quarta passada (26/04). Até a tarde desta quarta (3), o clima era de tensão crescente entre indígenas e caminhoneiros, mas gradativamente o descontentamento com o Governo Federal aproximou os dois grupos. Agora, estão determinados a seguir conjuntamente com a interdição da rodovia até que as exigências dos índios sejam atendidas pelo poder público. (mais…)

Ler Mais