Oficina “Ambiente em movimento: conflitos ecológicos e alternativas”, em Coimbra, 25/05

Por Centro de Estudos Sociais

Esta Oficina tem como objetivo discutir a relação entre as lutas pela justiça ambiental e as iniciativas pela construção do bem viver desde baixo – por exemplo, iniciativas de soberania alimentar e de defesa dos comuns.

O evento divide-se em duas sessões: na primeira, que terá lugar no Centro de Estudos Sociais, serão apresentados os resultados de dois projetos de investigação/ação e de mapeamento participado sobre conflitos ecológicos e lutas por justiça ambiental em Portugal – a plataforma Portugal: Ambiente em Movimento – e no Brasil – o Mapa de Conflitos envolvendo Injustiça Ambiental e Saúde no Brasil. Esta sessão será concluída com um passeio e lanche no Jardim da Sereia.

A segunda sessão terá lugar na Casa das Artes Bissaya Barreto, onde será lançado o Ciclo de Cinema Itinerante ‘ParaDocma – Viver melhor (a cidade) é preciso!’, cujo objetivo é facilitar uma discussão coletiva sobre as possibilidades de construir alternativas ecológicas e sociais a partir das bases– e esta será a sua primeira sessão de exibição, com o filme L’Oro Vero (Itália, 2016). O evento será concluído com uma sessão de debate público sobre a construção de formas de “viver melhor” com base no contexto local de Coimbra.

Programa

PRIMEIRA PARTE
Local: CES | Alta (Sala 1)

10h30-10h45 | Apresentação da iniciativa e dos/as participantes: Stefania Barca (CES/Ecosoc)

10h45-11h15 | Mapear diferentes formas de dizer não: a co-construção de conhecimento dos conflitos ambientais em Portugal: Lúcia Fernandes (SOCIUS e CES/Ecosoc), Stefania Barca (CES/Ecosoc) e Sofia Bento (SOCIUS/CSG- Universidade de Lisboa)

Resumo: O projeto exploratório “Portugal: Ambiente em Movimento” (PaeM) tem como objetivo o mapear os conflitos ambientais em Portugal (1974-2015) e a dinamizar uma comunidade alargada de pares, com investigadores, associações, plataformas, movimentos, cidadãos/ãs que estão a ser ameaçados pelos impactos presentes e futuros nos seus locais de trabalho, habitação e lazer, nos níveis local, regional e nacional. A produção de conhecimento é desenvolvida de forma compartilhada com o objetivo de dar visibilidade a este assunto e de ampliar a sua compreensão. O site “Ambiente em Movimento” reúne informações sobre uma ampla diversidade de conflitos ambientais, através do desenvolvimento de parcerias e trabalho em conjunto com outros grupos da academia, associações, instituições, movimentos sociais, plataformas.

11h15 – 11h45 | Mapear injustiças ambientais no Brasil: Marcelo Firpo e Diogo Rocha (Fundação Oswaldo Cruz/Escola Nacional de Saúde Pública, Rio de Janeiro)

Resumo: O projeto “Mapa de Conflitos envolvendo Injustiças Ambientais e Saúde no Brasil” é uma iniciativa de mapeamento de conflitos ambientais realizada desde 2008 pela Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) em parceria com a Rede Brasileira de Justiça Ambiental (RBJA) e a Federação de Órgãos para Assistência Social e Educacional (FASE). Nos últimos nove anos, mapeamos mais de 570 conflitos em todos os estados brasileiros, que são sistematizados e analisados a partir de uma metodologia de pesquisa desenvolvida em parceria com as organizações ligadas à RBJA que privilegia as demandas e as lutas das comunidades, povos, movimentos de base, movimentos sociais, organizações e redes envolvidas. Todos os casos estão disponíveis na página, onde é possível acessar informação referente a localização, população envolvida, relatos, linhas do tempo das ações e um resumo dos impactos socioambientais e sobre a saúde coletiva. Serão propostas articulações preliminares sobre a relação entre Ecologia Política e as Epistemologias do Sul a partir dos casos do mapa.

11h45-12h30 | Debate. Moderação: Felipe Milanez (UFRB e CES/Ecosoc)

12h45-14h30 | Pausa. Piquenique partilhado ao ar livre no Hortim, Jardim da Sereia (jardim-horta que fica no lugar do antigo Exploratório Ciência Viva ou antigo Horto Municipal – indicação do local aqui). Cada participante traz bebida/comida à escolha para partilhar. A entrada é livre mas para facilitar a logística do almoço, a organização do evento agradece que envie e-mail para: geapiccardi@gmail.com, indicando o que irá levar. Se chover o piquenique será realizado em espaço alternativo próximo ao CES

SEGUNDA PARTE
Local: Casa das Artes Bissaya Barreto (Coimbra)

15h00-15h15 | Apresentação da 1ª edição do Ciclo de Cinema Itinerante ParaDocma (parceria CeT e CES/Ecosoc), iniciativa a realizar-se na cidade de Coimbra (maio 2017 a dezembro de 2018): Sara Rocha e membro da CeT a designar (Coimbra em Transição)

15h15-15h45 | Projeção do filme L’Oro Vero.

15h45-17h00 | Debate público: Viver melhor em Coimbra
Moderação: Sara Rocha (Coimbra em Transição)

Resumo: O ciclo de cinema itinerante ParaDocma tem como objetivos: Promover a fruição do espaço público e associativo como palcos da vida local; Fomentar interações e sinergias entre diferentes organizações locais, grupos e pessoas; Dar visibilidade ao associativismo conimbricense e às suas ofertas junto da população; Sensibilizar o público e criar debate em torno dos temas veiculados nos filmes; Potenciar a criação de sinergias e a realização de iniciativas concretas locais. O primeiro filme em programação, L’Oro Vero, aborda os impactos do projeto de perfuração de petróleo na localidade de Irpinia, conhecida em todo o mundo pelo vinho e gastronomia de excelência, e a mobilização dos agricultores e população locais.

Na sessão de debate que se seguirá seguir serão reunidos vários atores locais, entre associativistas, grupos e organizações da área ambiental, cultural, social, econômica e científica, alguns dos quais anfitriões do Ciclo de Cinema Itinerante, chamados a participar num diálogo alargado sobre as necessidades e os recursos locais existentes, quer materiais, imateriais e humanos, e as possibilidades existentes de co-construir soluções para problemas locais. Partindo da crítica do modelo de desenvolvimento vigente e seus custos ambientais e sociais, o debate a seguir será dedicado à reflexão sobre a construção de outras formas de “viver melhor” com base no contexto local de Coimbra (o que já existe aqui? o que podemos fazer?).

Serviço:

O que: Oficina “Ambiente em movimento: conflitos ecológicos e alternativas”

Quando: 25 de maio de 2017, 10h00

Onde: CES | Alta (sala 1) e Casa das Artes Bissaya Barreto (Coimbra)

Coorganização: Oficina de Ecologia e Sociedade (CES/Ecosoc) e Coimbra em Transição (CeT)

Apoio: Casa das Artes Bissaya Barreto

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.