Trabalhadores ocupam latifúndio na zona da mata mineira

Ao todo o Complexo Reunidas tem 2700 ha e pertence ao latifundiário Horácio Dias

Da Página do MST

Na manhã deste domingo (04), cerca de 200 famílias Sem Terra ocuparam a Fazenda Liberdade que integra o Complexo Reunidas HD, nos municípios de Coronel Pacheco e Goianá, na zona da mata de Minas Gerais. 

Ao todo o Complexo Reunidas tem 2700 ha e pertence ao latifundiário Horácio Dias.

De acordo Nei Zavaski, da direção estadual do MST, o local ocupado está abandonada há alguns anos, o proprietário é responsável pelo plantio de eucalipto na região e seu Complexo não tem cumprido a função social da terra.

“Não é possível que a região da zona mata mineira concentre altos índices de desemprego, enquanto grandes latifúndios são utilizados simplesmente para especulação. Hoje damos da mais um passo na luta contra o latifúndio e pela democratização da terra”, ressalta Zavaski.

Esse cenário de monopólio da terra se acentua com o longo período de crise que Brasil vem passando. O que também acirra a luta de classes causada pelo capital e a retirada dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras.

Além do MST, a ação foi articulada em conjunto com outros movimentos como o Levante, MAB, UJR, UJC, Enecos, NAJUP, LICENA, que integrou à programação da JURA (Jornada Universitaria em Defesa da Reforma Agrária) na Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.