Pau d’Arco, Pará: Camponeses retomam latifúndio Santa Lúcia

Em A Nova Democracia*

No dia 13/06, mais de cem famílias camponesas reocuparam as terras da fazenda Santa Lúcia – onde dez camponeses foram bárbara e criminosamente assassinados pelas forças policiais do velho Estado no dia 24 de maio deste ano – com o apoio da LCP do Pará e Tocantins, reerguendo o acampamento e mantendo a luta pelo sagrado direito à terra.

“Não podemos recuar, pelos nossos companheiros que se foram, e temos que mostrar ao latifúndio que não pode ser como eles querem”, disse o camponês Rosenilton Pereira de Almeida.

A camponesa Geodete Oliveira dos Santos explicou a importância da retomada: “Eles estavam lutando por um pedaço de terra, então nada mais justo do que eu estar aqui. Eles pensaram que a luta tinha acabado quando mataram minha família, mas não é assim. Voltamos aqui para lutar mais e para garantir o direito por essa terra”.

*Com informações da Liga dos Camponeses Pobres (LCP) do Pará e Tocantins 

Enviada para Combate Racismo Ambiental por Maria Zilah de Mattos.

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.