Escola onde moram alunos pode despencar em área isolada do Pantanal

Unidade escolar fica na Serra do Molar, região isolada e cercada por montanhas e rios

Por Osvaldo Júnior, no Campo Grande News

Cercada por montanhas e à margem do rio Paraguai, a Escola Municipal Rural Polo Porto Esperança, da comunidade pantaneira Barra do São Lourenço, na região da Serra do Molar, em Corumbá, está na iminência de desabar, colocando em perigo professores e alunos que moram na unidade escolar. Além disso, a localização da escola oferece alto risco à saúde em épocas de cheias, em decorrência da proliferação de bactérias, com a mistura de água e dejetos de fossa. (mais…)

Ler Mais

Barcos dos índios guarani são incendiados na Terra Indígena Morro dos Cavalos

Por Ângela Bastos, no DC

Lideranças da Rekoa Yakã Porã Terra Indígena Morro dos Cavalos, em Palhoça, na Grande Florianópolis denunciam que barcos de pesca usados pela comunidade foram incendiados. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia do município. As embarcações foram encontradas queimadas no sábado. Os índios suspeitam que o incêndio criminoso tenha sido provocado por pessoas que dias atrás participaram de um protesto contra a ocupação da área. (mais…)

Ler Mais

Quase 15 anos de autogoverno Zapatista: Em Chiapas, a revolução continua

No início dos anos 1990, o levante zapatista encarnou uma opção estratégica: mudar o mundo sem tomar o poder. A chegada ao governo de forças de esquerda na América Latina, alguns anos depois, parecia tirar-lhes a razão. Mas, da Venezuela ao Brasil, as dificuldades das administrações progressistas levantam uma questão: como está Chiapas?

Por François Cusset, no Le Monde Diplomatique Brasil (mais…)

Ler Mais

Operação Estanca Sangria cumpre mais uma etapa

Por João Filho, no The Intercept Brasil

O Congresso mais conservador desde 1964 cumpriu o papel que lhe cabia na Operação Estanca Sangria e enterrou a primeira denúncia por corrupção passiva da história do país contra um presidente da República. A cova é a mesma onde foi enterrada a democracia no ano passado, quando uma presidenta eleita foi deposta não por tentar comprar o silêncio de um criminoso ou por ter assessor flagrado carregando mala com propina, mas pelo hediondo crime das pedaladas fiscais. (mais…)

Ler Mais

A coroa de lata e o rei do Amazonas, por José Ribamar Bessa Freire

No Taqui Pra Ti

De longe, eu te avistei, meu maninho, meu irmão, assistindo o debate na quinta-feira (3) na Rede Amazônica, entre os oito candidatos a governador na eleição de domingo (6). O primeiro a falar foi Amazonino: “Eu acumulei experiência” – ele disse, sem especificar, mas nós sabemos qual a experiência que ele entesourou. “Dá para você pelo menos ter de volta o que já teve” – prometeu. Anunciava assim devolução do que foi subtraído ao povo? Foi ai, meu maninho, meu irmão, que você, empanturrado com tanto blá-blá-blá, desligou a TV e eu me lembrei da eleição para prefeito de Manaus em 2004. (mais…)

Ler Mais

“Fulano é pós-moderno”, mas você sabe o que isso significa?

Não, pós-moderno não é o “Social Justice Warrior” pregando lugar de fala, a esquerda não ortodoxa, ou a arte que você não entende. Para compreender isso, você precisará, antes de tudo, saber o que é modernidade e onde ela falhou

Por Eduardo Migowski, no Voyager

O Facebook é inundado diariamente por opiniões das mais inusitadas. Todos comentam sobre tudo, conhecem todos os assuntos e reagem de modo agressivo contra aqueles que discordam. Sobram opiniões e faltam argumentos. Tanto o dogmatismo quanto o relativismo são ferramentas usadas ao bel-prazer. Quando ataco, tenho certezas. Quando me defendo, sou relativista. (mais…)

Ler Mais