O brasileiro acha chique visitar Paris, Roma, Berlim, mas a Europa é, em essência, tudo o que a classe média odeia

By Ivana Ebel*, no Hoje Tem Textão

Tenho passado boas horas no Youtube, recentemente, acompanhando vídeos de brasileiros que foram morar em outros países. Tenho feito isso para entender mais da ferramenta, dos bordões, do que faz um canal ter sucesso ou não. Entenda como pesquisa de mercado, se quiser. (mais…)

Ler Mais

A verdade sobre o legado olímpico do Rio: favelas compartilham lutas e vitórias no lançamento do PACS

Por Gigi Ong-Alok, no Rio On Watch

No dia 31 de julho, o Instituto de Políticas Alternativas para o Cone Sul (Instituto PACS) lançou a sua publicação mais recente, “Rio Olímpico: qual o legado um ano depois dos Jogos?“, na Casa Pública em Botafogo. Refletindo sobre as consequências dos Jogos, o relatório esclarece a disparidade entre os benefícios prometidos e a realidade cotidiana vivida pelos moradores da cidade. O PACS convidou oradores do Horto, Complexo da Maré, Vila Autódromo e Maracanã para compartilharem as suas histórias de resistência e desafio comunitário. O evento ressaltou como as estratégias de desenvolvimento para o megaevento, especificamente, dirigiram-se às favelas do Rio através de crescentes intervenções policiais pela UPP, incidentes contínuos de remoções de favelas, exclusão do mercado e negligência pública. Seguindo os princípios fundamentais da publicação, o evento focou em duas perguntas: Qual o legado deixado? Para quem foi benéfico? (mais…)

Ler Mais

Presidente da FPA apresenta projeto para preservar tratores e motosserras usados em crimes ambientais

Deputado Nilson Leitão (PSDB-MT), líder dos ruralistas, quer impedir que Ibama destrua equipamentos; proprietário pode ganhá-los de volta após 90 dias

No De Olho nos Ruralistas

Alguns projetos de lei apresentados no Congresso visam a preservação dos biomas e dos recursos naturais. Um deles, as motosserras. Ele foi apresentado pelo deputado Nilson Leitão (PSDB-MT), presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). Confira a notícia divulgada pelo site O Eco: “Projeto quer impedir Ibama de destruir equipamentos durante fiscalização“. (mais…)

Ler Mais

Povos indígenas de Roraima repudiam Marco Temporal e pedem respeito aos direitos originários na 6ª Marcha realizada em Boa Vista/RR

CIR

Com as expressões “nenhum direito a menos”, “nossa história não começa em 1988 – Marco Temporal Não” e outras que expressam a luta e a resistência indígena no Brasil, os povos indígenas de Roraima, Macuxi, Wapichana, Taurepang, Patamona, Sapará, Yanomami, Ye`kuana, Ingaricó e Wai-Wai, oriundo de dez etnoregiões do estado de Roraima, realizaram nesta quarta-feira, 9 de agosto, a 6ª Marcha dos Povos Indígenas de Roraima, em alusão ao Dia Internacional dos Povos Indígenas, reunido aproximadamente mil pessoas, entre indígenas e não indígenas. A Marcha também somou com as demais mobilizações ocorridas em várias regiões do Brasil contra o Marco Temporal.  (mais…)

Ler Mais

Proibição do tráfico de escravos no século XIX ilustra cinismo e racismo na formação social do Brasil

Por Cesar Baima, no Extra

Imposta pela Inglaterra como uma das condições para reconhecimento da independência de 1822, já sobre diversas restrições determinadas em tratados dos ingleses com Portugal quando o Brasil ainda era colônia, a proibição do tráfico negreiro da África para o país no início do século XIX pode ser vista como o início do fim da escravidão aqui. Mas até a assinatura da Lei Áurea em 13 de maio de 1888, que finalmente aboliu a escravatura no Brasil, último país das Américas a fazê-lo, a prática se manteve no centro da vida econômica e política brasileira. (mais…)

Ler Mais

“Os Direitos Territoriais Quilombolas além do marco temporal”: para baixar, como parte da luta por justiça

A disponibilização gratuita da versão digital do livro integra os atos da Mobilização pelos Direitos Quilombolas e Indígenas deste mês de agosto. #MarcoTemporalNão #NenhumDireitoaMenos #NossosDireitosSãoOriginários

Por Liana Amin Lima da Silva, para Combate Racismo Ambiental

O livro Os Direitos Territoriais Quilombolas além do marco temporal, publicado em 2016 pela Editora da PUC Goiás, tendo como coordenadores os renomados juristas e professores Maria Cristina Vidotte Blanco Tarrega, Carlos Frederico Marés de Souza Filho e Antonio Carlos Wolkmer, se mostra como uma leitura obrigatória na área, sobretudo com a retomada do julgamento da ADI 3239 pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que entrou na pauta para dia 16 de agosto, próxima quarta. (mais…)

Ler Mais