Teatro Amazonas recebe pela primeira vez show de Djuena Tikuna: ‘Me senti em uma maloca’, diz

Show aconteceu na noite desta quarta-feira (23)

Por G1 AM

Em 120 anos de história, o Teatro Amazonas recebeu pela primeira vez um show musical indígena. A cantora Djuena Tikuna subiu aos palcos do teatro, na quarta-feira (23), ao lado de dezenas de outros indígenas em uma apresentação histórica. Emocionada, ela contou ao G1 sobre o sentimento de se apresentar no monumento símbolo de Manaus: “Me senti na minha aldeia”, disse.

No imponente teatro, Djuena lançou o seu primeiro CD solo “Tchautchiane”, que significa “minha aldeia” em português. No repertório, composições próprias que atraíram dezenas de pessoas.

No palco, além dos músicos, Djuena fez questão de abrir espaço para indígenas das etnias Sateré Mawe, Tikuna e Sauapé.

A apresentação de uma cantora indígena em um monumento histórico erguido em uma época marcada pela imposição da cultura europeia não poderia ser mais representativo para a capital amazonense. Juntar o luxo ao que é da floresta foi o desafio da cantora, que saiu dos palcos ovacionada pelo público.

“Claro que é um patrimônio histórico da população manauara. O que eu senti quando entrei naquele palco foi maravilhoso. Eu me senti como se eu estivesse numa maloca mesmo, numa aldeia, sendo aplaudida pelos meus parentes, isso foi uma energia tão positiva”, afirmou.

Mesmo saindo da aldeia aos 7 anos para viver na cidade, a índia Tikuna traz no show o sentimento de preservação da língua e dos costumes. Em entrevista ao G1, ela destacou a representatividade e o sentimento de luta que ainda prevalece entre os povos indígenas do Amazonas.

“Nós [indígenas] somos como pássaros coloridos, cantamos melhor em revoadas e foi o que aconteceu aqui. Eu sempre quis passar a mensagem que nós temos que lutar, que por mais que eu cante no teatro eu estou junto com o movimento indígena, estou com meus parentes que lutam pelo nosso território. A mensagem que eu passo é que estamos aqui ainda, continuamos e vamos continuar resistindo”, disse a cantora.

O show teve cerca de uma hora de duração e contou com a participação da cantora Marlui Miranda, cantora, compositora e pesquisadora da cultura indígena. Ela e Djuena dividiram o palco nas duas últimas canções.

Show inédito ocorreu no Teatro Amazonas. Foto: Indiara Bessa /G1 AM

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.