Ibama apreende 500 m³ de madeira e veículos em terra indígena na divisa do Acre com o Amazonas

‘Operação Onda Verde’ também destruiu acampamentos usados para exploração ilegal de madeira. Área indígena explorada pode chegar a 300 hectares, diz Ibama.

Por Quésia Melo, G1 AC, Rio Branco

O Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) apreendeu 500 m³ de madeira em uma terra indígena na divisa entre os estados do Acre e Amazonas. A ação faz parte da ‘Operação Onda Verde’, deflagrada no dia 6 de outubro, mas divulgada pelo órgão apenas nesta quinta-feira (12).

A ação apreendeu cinco caminhões, um trator, um carro de passeio, duas motocicletas, 12 motosserras e uma espingarda. Na operação, foram destruídos um trator e três acampamentos utilizados na exploração ilegal de madeira.

Conforme o Ibama, a área onde houve o flagrante do desmatamento é de ao menos 50 hectares. No entanto, a exploração da terra indígena pode chegar a 300 hectares. A operação deve embargar e multar ao menos 2 mil hectares da área. Ao todo, foram lavrados dez autos de infração no valor de R$ 300 mil.

Durante a operação, a equipe recebeu a informação de atividades madeireiras na terra indígena. Após uma incursão de surpresa no local, os agentes encontraram os veículos que foram encaminhados para Rio Branco e estão no pátio do Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen-AC).

A ação ocorreu em Rondônia nas regiões de Ponta do Abunã, Vista Alegre, Extrema e Nova Califórnia. No Amazonas, as equipes fizeram uma varredura em Sul de Lábrea, Boca do Acre, Pauini e nas terras indígenas de Kaxararí. A operação contou com a participação 15 agentes do Ibama, seis policiais do Batalhão Ambiental do Amazonas, nove viaturas e um helicóptero.

Veículos foram apreendidos em acampamentos para desmate ilegal de terra indígena. Foto: Divulgação/Ibama

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.