‘Escola neutra é mais ideológica do que a outra’, diz professor

Para o docente português Licínio Lima, não há educação sem uma dimensão antropológica. ‘Educação é sempre a favor de alguma coisa, contra alguma coisa’

por Luís Eduardo Gomes, Rede Brasil Atual/Sul21

Na última terça-feira (11), o professor português Licínio Lima, catedrático da Universidade de Minho, em Portugal, ministrou a aula inaugural do curso de formação continuada “Gestão democrática: da avaliação ao planejamento participativo nas escolas estaduais do Rio Grande do Sul”, oferecido em parceria pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) para diretores de 2,5 mil escolas estaduais e representantes das 30 Coordenadorias Regionais de Educação (CRE). O tema da conferência do professor Licínio: “Por que é tão difícil democratizar a escola?”. (mais…)

Ler Mais

O olhar de Claudia Andujar para os yanomami é uma sedução sem fim

O Arquivo Fotográfico mostra Visão Yanomami, exposição no âmbito da Lisboa Capital Ibero Americana da Cultura 2017 que revela o quão intensa foi a ligação entre a fotógrafa brasileira e os ameríndios yanomami. É um namoro que já dura há mais de 40 anos.

Por Sérgio B. Gomes, no Público

A relação de Claudia Andujar com os yanomami é antiga e ainda não acabou. Em Novembro do ano passado, com 85 anos e presa a uma cadeira de rodas, a fotógrafa de origem suíça e húngara regressou à floresta tropical, no extremo norte da Amazónia, na fronteira com a Venezuela, para estar junto de comunidades ameríndias da Terra Yanomami e Ye’kuana, que ainda conservam um modo de vida tradicional. Agora já sem câmara fotográfica, mas certamente com o objectivo de continuar a alertar para o direito dos yanomami à terra e à conservação da sua identidade, numa altura em que os seus territórios voltam a ser alvo de garimpeiros, mineiros e agricultores interessados em alargar as suas actividades comerciais. (mais…)

Ler Mais

Vincent Carelli a Maria Rita Kehl: “É no trato com os índios que o Brasil se revela”

Em entrevista a Maria Rita Kehl, diretor do documentário ‘Martírio’, Vincent Carelli, fala sobre a resistência dos Guarani-Kayowá

Por Felipe Milanez, na Carta Capital 

No dia 13 de abril, estreia em São Paulo o documentário longa-metragem Martírio, dirigido por Vincent Carelli e co-dirigido por Ernesto de Carvalho e Tita. Trata-se de um filme extraordinário, que o Brasil precisa ver e um filme para indignar Brasília.  (mais…)

Ler Mais

10 dicas para você saber identificar notícias falsas na era da Pós-Verdade

Um guia básico em 10 passos para todos aqueles que não querem ser vítimas da desinformação, nem querem correr o risco de compartilharem “fake news” com parentes e amigos, por prezarem a verdade dos fatos e a credibilidade jornalística.

Por Minerva, no Voyager

Desde que a palavra pós-verdade foi escolhida como a palavra do ano pelo dicionário Oxford em 2016 [1], uma luz de alerta se acendeu no já antigo problema da proliferação de falsas notícias e informações. (mais…)

Ler Mais

Maior cemitério de escravos das Américas fechará devido ao abandono pelas autoridades do Rio

Nour El-Youssef – RioOnWatch

Em 1996, Merced Guimarães e seu marido Petrucio fizeram uma descoberta assustadora no seu novo lar durante um grande projeto de reforma: os trabalhadores, ao escavar o solo sob a sua casa no bairro da Gamboa na Região Portuária do Rio de Janeiro, desenterraram ossos humanos. Após chamar as autoridades, o que levou a uma investigação do local, foi descoberto que esta cena de crime era na realidade o local de uma sepultura coletiva, o local do até então falado, porém não-descoberto Cemitério dos Pretos Novos. Foi aqui que dezenas de milhares de africanos capturados foram enterrados entre 1791 e 1831. Com os corpos enfraquecidos durante a viagem de travessia do Atlântico, eles morreram logo que chegaram à costa do Brasil e eram descartados em valas comuns, sendo os seus restos periodicamente esmagados e queimados juntamente com o lixo. (mais…)

Ler Mais

Alvaro Bianchi apresenta o Dicionário gramsciano

A Boitempo acaba de publicar o monumental Dicionário gramsciano, organizado por Guido Liguori e Pasquale Voza. Ao longo de quase mil páginas, o livro destrincha o pensamento de Antonio Gramsci em uma obra de referência com mais de 600 verbetes elaborados por alguns dos mais importantes estudiosos de sua obra no mundo. Confira, abaixo, o prefácio à edição brasileira do livro, escrito especialmente para a edição da Boitempo por Alvaro Bianchi.

Por Alvaro Bianchi. no blog da Boitempo

É notável o desenvolvimento dos estudos gramscianos ao redor do mundo. Pesquisas especializadas têm sido publicadas com frequência cada vez maior, o número de pesquisadores interessados na obra de Antonio Gramsci aumenta constantemente, e seu nome tem aparecido no debate público, algumas vezes de maneira estridente.1 (mais…)

Ler Mais

Deputado diz que Mickey e Rei Leão são gays. Sabe o que é isso? Medo, por Leonardo Sakamoto

No blog do Sakamoto

”Se você fizer um estudo profundo como eu já fiz, ele [Mickey Mouse] é homossexual. As pessoas estão enganadas com essa mensagem subliminar que a Disney está passando para a sociedade, principalmente às nossas crianças.” A entrevista dada pelo deputado federal Victório Galli (PSC-MT) a Paulo Coelho, da Rádio Capital, de Cuiabá, viralizou.

”O próprio nome dele em relação aos exemplos que fazem, as cores, assim por diante, você vê uma mensagem subliminar que ele está fazendo uma apologia e apoiando a questão gay”, afirma o deputado. (mais…)

Ler Mais

UnB oferece, pela primeira vez, curso sobre a literatura indígena

Iniciativa do professor Pedro Mandagará a disciplina teve as vagas esgotadas rapidamente

Paulo Lannes – Metropoles

Nesse semestre, os estudantes da Universidade de Brasília (UnB) poderão conhecer obras de autores como Daniel Munduruku, Kaká Werá Jecupé e Eliane Potiguara. Eles formam a base bibliográfica de um curso inédito na instituição: literatura e povos indígenas. (mais…)

Ler Mais