Ditadura mantinha documentos com informações sobre jornalistas do DF

Marcelo Brandão – Repórter da Agência Brasil

Na época da ditadura (1964-1985), órgãos da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF) monitoravam de perto aqueles que eram considerados ameaça ao regime militar: comunistas e militantes de movimentos de esquerda. A SSP-DF mantinha perfis de vários jornalistas, principalmente os que tinham alguma ligação com partidos de esquerda ou sindicatos. (mais…)

Ler Mais

MPF/RJ e município de Barra Mansa iniciam ações para criação de centro de memória em quartel da Ditadura

Audiência pública será realizada no dia 29 de março para informar atividades

MPF/RJ

Em reunião realizada na última quinta-feira (25), o Ministério Público Federal (MPF) em Volta Redonda e o município de Barra Mansa iniciaram as ações do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), firmado em novembro de 2016. O grupo de trabalho (GT) instituído pelo TAC apresentou o resultado dos trabalhos realizados desde o começo deste ano. No encontro foram apresentadas propostas e definidas prioridades para a criação do centro de memória no quartel da Ditadura e marcada uma audiência pública para o dia 29 de março para informar e consolidar as propostas. (mais…)

Ler Mais

Mercadores da mentira: A epidemia de notícias falsas nas redes sociais

Por Kalleo Coura, no Jota/MST

O presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB) bateu na mesa e disse: “quem manda no Brasil sou eu. Quem é Supremo Tribunal Federal?”. No dia seguinte, o ministro do Supremo Ricardo Lewandowski avisou: “Aécio, Collor e Sarney são os próximos a irem pra cadeia”. Collor, por sua vez, ameaçou: “se eu for preso, vai faltar cela”. De Curitiba, o juiz Sérgio Moro decretou: “Vou varrer o Brasil, minha meta é colocar todos os corruptos na cadeia”. Já o ministro Marco Aurélio “detonou” os colegas de trabalho e disse: “o povo vai derrubar o STF”. Diante do cenário, coube à presidente do STF Carmen Lúcia alertar: “vamos ter guerra, não tem como escapar”. (mais…)

Ler Mais

Sergio Adorno: ‘Criar vaga em cadeia expande facções’

Para pesquisador, Plano de Segurança é ‘política atrasada’ e se deveria investir em um processo de ‘desencarceramento’

Por Fabio Leite, nto Estadão

Pesquisador do sistema carcerário há 40 anos e coordenador do Núcleo de Estudos da Violência (NEV) da Universidade de São Paulo (USP), o sociólogo Sérgio Adorno, de 64 anos, afirma que a política penitenciária brasileira “continua a mesma da década de 1950” e a solução para conter a violência nos presídios passa pela revisão do modelo de encarceramento massivo vigente no País. “Na prática, você expande as organizações criminosas simplesmente ampliando a oferta de vagas em presídios”, diz. Confira os principais trechos da entrevista: (mais…)

Ler Mais

Comissão da Memória e Verdade da Prefeitura de SP entrega relatório final

Após dois anos de trabalho, grupo denuncia colaboração da gestão municipal na época da Ditadura Militar

Por Redação Brasil de Fato

Depois de dois anos e três meses de trabalho, a Comissão da Memória e Verdade da Prefeitura de São Paulo entregou seu relatório final, que fornece ao governo e aos cidadãos paulistanos uma lista com 36 recomendações que deverão nortear o poder executivo municipal a avançar o processo de reparação das vítimas da ditadura. A entrega e apresentação aconteceu nesta quinta-feira (15). (mais…)

Ler Mais

“Já estamos vivendo uma depressão. Caminhamos para uma convulsão social no país”

Por Marco Weissheimer, no Sul21

Em 1964, Franklin Martins tinha 15 anos de idade quando o golpe civil-militar contra o governo de João Goulart virou sua vida ao avesso. Militante do movimento estudantil e repórter iniciante na agência de notícias Interpress, foi se envolvendo cada vez mais na luta de resistência contra a ditadura que teve um de seus ápices em 1969 quando integrou o grupo, formado por militantes da Ação Libertadora Nacional e do Movimento Revolucionário 8 de Outubro, que sequestrou o embaixador americano Charles B. Elbrick para forçar o governo militar a libertar 15 presos políticos. A partir dessa ação teve que sair do país. Viveu em Cuba, no Chile, chegou a retornar ao Brasil mas, em 1974, teve que sair mais uma vez, indo para a França. Só voltou em 1977, quando a ditadura começava a dar sinais de exaustão. (mais…)

Ler Mais

Comissão sobre Mortos e Desaparecidos Políticos realiza audiência pública em Marabá (PA)

Objetivo do evento é tratar das atividades de busca de desaparecidos na região da Guerrilha do Araguaia

Por MPF/PRR3

No dia 2 de dezembro, a presidente da Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos (CEMDP), a procuradora regional da República Eugênia Augusta Gonzaga e demais membros da CEMDP estarão em Marabá, no estado do Pará, para uma audiência pública que será realizada às 14h, no auditório da Câmara Municipal, para tratar das atividades de busca de desaparecidos políticos na região da Guerrilha do Araguaia. (mais…)

Ler Mais

MPF celebra acordo para criar centro de memória em quartel da Ditadura em Barra Mansa (RJ)

Pavilhões do antigo quartel serão transformados para receber o público e se tornará um centro de memória do período ditatorial

Por Procuradoria da República no Rio de Janeiro

O Ministério Público Federal (MPF) em Volta Redonda (RJ) celebrou Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Município de Barra Mansa (RJ) com o objetivo de assegurar “reparações simbólicas em favor da preservação da memória, ao patrimônio histórico nacional na área correspondente ao quartel, onde funcionou o 1º Batalhão de Infantaria Blindada (1º BIB) e o parque ao redor”, descreve o TAC. Essas medidas são todas aquelas alinhadas não apenas ao resgate da história do local e dos fatos que lá ocorreram, mas à adoção de medidas de proteção de direitos humanos em favor da sociedade local. (mais…)

Ler Mais

Boitempo lança o portal Enciclopédia Latinoamericana

Destinado a estudantes, professores, pesquisadores e ao público em geral, portal disponibiliza mais de mil verbetes em plataforma de acesso gratuito

A Latinoamericana é uma enciclopédia diferente das outras, e dizer isso não significa minimizar a contribuição que outros dicionários de cultura possam ter, mas destaca uma qualidade que foi definitiva para que esta publicação ganhasse o Prêmio Jabuti de Melhor Livro de Não-Ficção de 2007: trata-se de um projeto ambicioso, que busca dar conta de uma ampla gama de temas e de todos – absolutamente todos – os países e territórios da América Latina e do Caribe, para oferecer uma visão crítica abrangente e múltipla do último cinquentenário de sua história. Escrita por mais de cem autores (entre eles, alguns dos mais respeitados intelectuais contemporâneos), a obra acaba de ganhar uma plataforma na internet, disponibilizada para o público que terá acesso gratuito a mais de mil verbetes, publicados na íntegra. (mais…)

Ler Mais