“É preciso descolonizar Portugal”

Fernanda Câncio – Buala

Num país de maioria branca os negros veem-se logo, mas ninguém repara quando não estão. E não estão em muitos sítios: no Parlamento, nas TV, nas profissões “boas”, nas universidades, nos governos. Uma invisibilidade invisível que a ONU quer combater com a proclamação da década dos afrodescendentes, 2015/24; um apartheid informal que cada vez mais negros portugueses denunciam e tentam “furar”. Vai ser agora, com a terceira geração, dizem. (mais…)

Ler Mais

O racismo na capital do país: a face cruel de um crime covarde

Pesquisa inédita do Ministério Público do DF e Territórios detalha a discriminação e a injúria raciais no DF e como agem os agressores

Por Kelly Almeida e Juliana Cavalcante, no Metrópoles

Elizabete era criança quando percebeu que as mães das amiguinhas e até as próprias crianças não a deixavam brincar com o grupo. Achava que o motivo era porque, menina, ela gostava de ficar na rua. Só descobriu que havia algo errado quando uma das amigas – loira, querida pelos colegas – avisou que só brincaria se Elizabete estivesse junto. Essa era a única forma de sua presença não ser ignorada: era a única negra na turminha de garotas. Em quase 30 anos, a brasiliense conviveu e enfrentou cenas de racismo e discriminação ao menos por outras três vezes; a última, há cerca um ano. (mais…)

Ler Mais

Por uma sociedade que não odeie as mães

“Historicamente na vida de muitas mulheres negras, a figura masculina provoca mais dor do que aconchego ou qualquer tipo de proteção” 

Por Juliana Gonçalves para o Calle2/População Negra e Saúde

Jovem, mãe, negra e solteira. Isso é parte do que sou. Sei que falo de uma experiência coletiva sob uma ótica particular. Dói saber disso. Somos muitas mães solteiras, sobretudo negras. Ter filho é um divisor de águas na vida de muitas mulheres. O pesar vem quando a maternidade nos separa por vezes do mundo, das pessoas. Mas não precisa ser assim. Não deve ser.

(mais…)

Ler Mais

Alunos de colégio particular de Salvador usam roupa de organização racista em evento

Colégio se manifestou afirmando que repudia ação e que jovens “podem se equivocar”

No Correio 24 horas

Um evento em um colégio particular de Salvador teve estudantes fantasiados de integrantes da Ku Klux Klan, organização racista dos Estados Unidos. Em uma das imagens, um aluno chega a fazer um sinal que lembra a saudação ao ditador nazista Adolf Hitler. As fotos foram feitas durante uma atividade chamada de “Mico”, de alunos do 3º ano do Ensino Médio do Colégio Anchieta, na Pituba. (mais…)

Ler Mais

30 dias por Rafael Braga: para ninguém esquecer que não foi por Pinho Sol, foi racismo

Hysabella Conrado – Justificando

Desde junho de 2013, época em que eclodiram manifestações por todo o Brasil, Rafael Braga Vieira passou a ser inimigo declarado do Estado. Negro, pobre e da periferia, apesar da nítida ausência de qualquer conduta criminosa e mesmo sem participar do protesto ou ser militante de alguma bandeira, foi preso por portar Pinho Sol e água sanitária, sob a acusação de que usaria os produtos para a produção de coquetel molotov. Após cumprir pena, ele foi novamente condenado, em 20 de abril, a cumprir 11 anos e três meses de reclusão, acrescidos de pagamento de uma multa de aproximadamente R$ 1.600,00. (mais…)

Ler Mais

Brasil tem “projeto genocida de extermínio de corpos negros”, diz pesquisadora

Atlas da Violência revelou que, de cada 10 pessoas assassinadas no Brasil, 7 são negras

Por Norma Odara, Brasil de Fato

Os negros possuem 23,5% mais chances de serem assassinados do que brasileiros de outras raças. De cada 100 pessoas assassinadas no Brasil, 71 são negras. “É um projeto genocida de extermínio de corpos negros”, avalia a advogada e pesquisadora de gênero, raça e classe Dina Alves, ao comentar os dados divulgados na última segunda-feira (5) pelo estudo “Atlas da Violência 2017”, realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. (mais…)

Ler Mais

‘Meu filho foi confundido com um mendigo’, diz pai ao relatar racismo em shopping

Pais exigiram do shopping Pátio Higienópolis uma retratação por escrito

SÃO PAULO — O jornalista Enio Squeff tomava chá com o filho no shopping Pátio Higienópolis quando foi abordado por uma segurança, na última sexta-feira. Supreso, só entendeu do que se tratava quando foi questionado pela funcionária se o garoto “estava incomodando”; o filho de sete anos, que vestia o uniforme de tradicional escola particular da região, foi confundido com um pedinte. (mais…)

Ler Mais

Mãe denuncia racismo em livros didáticos para crianças de 3 anos utilizados em escola do Recife

Publicação traz personagens negros como figuras tristes e como faxineiro em exercícios pedagógicos. Segundo Aline Lopes, conteúdo reforça estereótipos e preconceito de cor.

No G1 PE

A funcionária pública Aline Lopes vai ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE), nesta quarta-feira (7), denunciar por racismo o conteúdo de um livro didático utilizado na educação de crianças de três anos. Os exercícios na publicação, da editora Formando Cidadãos, propõe que os estudantes circulem o lar em que as pessoas estão felizes, mostrando uma família negra triste e outra família feliz, de cor branca.

(mais…)

Ler Mais

Advogado negro é agredido e algemado após ser impedido de usar elevador no TRT

“Testemunhas avaliaram que o comportamento dos seguranças não teria sido o mesmo caso o doutor Damasco fosse branco”. OAB realizou ato de desagravo em favor do advogado agredido e hostilizado quando tentava entrar no TRT para participar de uma reunião

No Pragmatismo Político

A OAB/SP realizou nesta segunda-feira (5) um ato de desagravo em favor do advogado Flávio Cesar Damasco, que foi hostilizado e algemado por agentes de segurança da Justiça do Trabalho de SP quando tentava entrar no Tribunal para participar de uma reunião com a desembargadora responsável pelo processo de um cliente.

(mais…)

Ler Mais