Cinco trabalhadores rurais estão presos em Baianópolis-BA em razão de conflito fundiário

Cinco trabalhadores rurais da comunidade de Porteira de Santa Cruz, zona rural do município de Serra Dourada-BA, que reivindicam a regularização de seu Território de Fecho de Pasto, conhecido na região como Larga, usado também por outras comunidades de Santana, Tabocas do Brejo Velho e Baianópolis, foram presos terça-feira (07/03) pela Polícia Militar da Bahia. E ontem (13/03) tiveram sua prisão preventiva decretada pelo Juiz Lázaro de Souza Sobrinho, titular da comarca de Baianópolis-BA. Os agricultores Sérgio Pereira de Jesus, Antônio de Jesus, José Pereira de Jesus, João José da Silva e Geneildo dos Santos Silva foram apontados de modo irresponsável por prepostos de grileiros de terras como “líderes” de uma ação que resultou no desarmamento de pistoleiros que faziam a “segurança” de indivíduos que iniciavam a perfuração de um poço tubular em área de conflito fundiário. (mais…)

Ler Mais

Mulheres Sem Terra seguem mobilizadas na Bahia

“Precisamos aglutinar forças enquanto classe e avançar na luta”, afirma dirigente nacional do MST

Por Coletivo de Comunicação do MST na Bahia

“Vivemos um momento de mudanças e de grandes retrocessos nos direitos de cada trabalhadora e trabalhador. Por isso, precisamos aglutinar forças enquanto classe e avançar na luta”, afirmou João Paulo Rodrigues, da Direção Nacional do MST, nessa segunda-feira (13), durante a ocupação no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), realizada pelas Mulheres Sem Terra desde o dia 06. (mais…)

Ler Mais

O significado político-jurídico da visita de juízas/es às/aos Sem Terra

A iniciativa dessa visita de magistradas/os às/aos pode estar causando surpresa, mas ela marca uma diferença notável na conduta costumeira de juízas/es

Do IHU / MST

“Sendo o acesso à terra uma das mais evidentes necessidades das pessoas, é justamente nos conflitos estabelecidos sobre ela, que a visita das/os juízas/es a esses espaços de terra conquistados por movimentos populares como o MST, demonstra não se conformar com a tradição judicial de tratamento desse problema”, escreve Jacques Távora Alfonsin, procurador aposentado do estado do Rio Grande do Sul e membro da ONG Acesso, Cidadania e Direitos Humanos. (mais…)

Ler Mais

Fechamento de escolas rurais obriga crianças a passar mais tempo na estrada que em aula

Com idades entre 5 e 8 anos, filhos de agricultores viajam até cinco horas todos os dias para estudar. Falta de escolas expulsa famílias e beneficia o agronegócio, diz MST

por Cida de Oliveira, da RBA

Todos os dias, crianças com idades entre 5 e 8 anos saem de casa às 4 e meia da manhã para chegar a tempo na aula, que começa às 7h. Se estiver chovendo, têm de caminhar dois quilômetros até o ônibus, que não consegue ir até elas por causa da lama no caminho. E quando o tempo está seco, elas ficam expostas a doenças respiratórias causadas pela poeira na estrada. Quem conta sobre essa rotina difícil, comum para crianças e adolescentes filhos de trabalhadores rurais da região de São Carlos – uma das mais importantes cidades do interior paulista, região considerada das mais prósperas do meio rural brasileiro – , é o professor Luiz Bezerra Neto, do Departamento de Educação da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Educação no Campo (Gepec), ele conhece de perto essa realidade. (mais…)

Ler Mais

Camponesas ocupam fazenda de Eike e mobilizam 40 mil em todo o país

Durante a Jornada foram realizadas marchas, ocupações de órgãos públicos, de terras, trancamentos e debates

Da Página do MST

A Jornada Nacional de Lutas das Mulheres Sem Terra, cujo lema é “Estamos Todas Despertas! Contra o Capital e o Agronegócio! Nenhum Direito a menos!”, já mobiliza mais de 40 mil mulheres em todo o Brasil. Ações de denúncia e enfrentamento, focadas principalmente em barrar a Reforma da Previdência do governo Temer, já movimentaram 22 estados e o Distrito Federal.   (mais…)

Ler Mais

Audiência propõe fim do conflito entre MST e Araupel no Paraná

Evento foi convocado pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados

Por Daniel Giovanaz, no Brasil de Fato

Cerca de 3 mil pessoas assistem neste momento a uma audiência pública em Rio Bonito do Iguaçu, centro-sul do Paraná, organizada para mediar o conflito entre o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e a empresa Araupel Celulose no estado. O evento foi convocado pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados. (mais…)

Ler Mais

“As lutas das mulheres rurais pelo acesso à terra e outros recursos naturais nos países de língua portuguesa”

Debate virtual organizado pela Rede Margaridas do Mundo, ACTUAR – Associação para a Cooperação e o Desenvolvimento e Fundação Land Portal, de 06 de março a 20 de março de 2017

No Land Portal

Os países da CPLP (Brasil, Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné Bissau, Guiné Equatorial, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste) enfrentam sérios e distintos desafios no que respeita o acesso, a posse e a governança da terra. Para além das acentuadas desigualdades sociais, culturais e econômicas, o acesso e o controle sobre a terra e outros recursos naturais por parte dos pequenos produtores estão ainda muito condicionados na maioria destes países. (mais…)

Ler Mais

Mulheres e agroecologia, a luta é todo dia

Por Adriana Galvão Freire, da AS-PTA

Ligória Felipe dos Santos é agricultora no semiárido brasileiro. Nasceu e se fez mulher numa comunidade rural, no município de Esperança, na Paraíba. Nasceu numa família de 7 irmãos e desde muito cedo conheceu o peso da divisão sexual do trabalho, tornando-se responsável por todos os cuidados da casa e dos irmãos; muito nova aprendeu sobre a injustiça do latifúndio quando sua família foi expulsa das terras onde morava e trabalhava para tentar a vida na cidade. Para se livrar do sofrimento, casou-se cedo, aos 19 anos. Muito nova, também aprendeu sobre violência doméstica. Separou-se e casou-se novamente, mas ainda não foi dessa fez que conheceu a felicidade. Seu segundo marido é alcoólatra e igualmente violento. E é por meio de seu trabalho na agricultura, que vem criando seus dois filhos e sua neta. (mais…)

Ler Mais

MST e MPA ocupam fazenda suspeita de grilagem em Pontão, no RS

A área tem aproximadamente 600 hectares, mas o proprietário Jair Mattei declarou, em 2016, somente 185 hectares à Receita

Da Página do MST

Cerca de 300 jovens ligados ao MST e ao Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) ocuparam na manhã deste domingo (26) a fazenda Mattei, localizada na comunidade Arvoredo do município de Pontão, na região Norte do Rio Grande do Sul. (mais…)

Ler Mais

Famílias ocupam terra devoluta em Rio Pardo de Minas

Na CPT

Neste sábado dia 18/02, trinta famílias no município de Rio Pardo de Minas ocuparam a fazenda Santa Bárbara que vem sendo degradada pela empresa monocultora Replasa que se diz proprietária, no entanto, pertence ao Estado. A grilagem de terras no Norte de Minas acontece desde a década de 30 e vem se concretizando através de centenas de fraudes e da expulsão das famílias camponesas que dependem e produzem na terra. (mais…)

Ler Mais