“Fulano é pós-moderno”, mas você sabe o que isso significa?

Não, pós-moderno não é o “Social Justice Warrior” pregando lugar de fala, a esquerda não ortodoxa, ou a arte que você não entende. Para compreender isso, você precisará, antes de tudo, saber o que é modernidade e onde ela falhou

Por Eduardo Migowski, no Voyager

O Facebook é inundado diariamente por opiniões das mais inusitadas. Todos comentam sobre tudo, conhecem todos os assuntos e reagem de modo agressivo contra aqueles que discordam. Sobram opiniões e faltam argumentos. Tanto o dogmatismo quanto o relativismo são ferramentas usadas ao bel-prazer. Quando ataco, tenho certezas. Quando me defendo, sou relativista. (mais…)

Ler Mais

O Brasil no labirinto

Por Juliano Fiori, no blog da Boitempo

No Brasil de hoje, tudo é o que parece. O ventre da política foi aberto, teve suas entranhas repugnantes expostas, derramando fluidos fétidos e corrosivos na adoecida corrente sanguínea da sociedade. A conspiração é uma prática palpável, não uma teoria. As redes sociais e os meios de comunicação são os principais campos de batalha. O sigilo está perdendo seu valor, e a vantagem política é determinada pela velocidade de ação. Diversas facções adversárias se apressam em impedir as ofensivas alheias, que parecem ultrapassar e estilhaçar a flecha do tempo. O presente se encolhe. O amanhã é agora. O “homem de hoje” de Plutarco já está morto. (mais…)

Ler Mais

“Sou a primeira mulher negra, nordestina e comunista a dirigir esta casa”, diz diretora da UFG

No Justificando

Nesta terça-feira (1), a professora Bartira Macedo de Miranda Santos tomou posse como nova diretora da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Goiás (FD/UFG), pelos próximos quatro anos. Em discurso emocionado e contundente, a professora enfatizou ser a primeira mulher negra e nordestina a assumir o cargo na universidade. “Sou a primeira mulher a dirigir esta casa, mas esse não é o único significado social e político. Sou também a primeira mulher negra, nordestina e comunista a dirigir esta casa”, disse. (mais…)

Ler Mais

A História do Macarthismo no Brasil: da Guerra Fria aos dias atuais, por Eduardo Migowski

Seja propaganda do IPES/IBAD no passado ou a panfletagem de think tanks neoliberais hoje, o anticomunismo no Brasil se mostrou essencial para a sobrevivência da ideologia conservadora

No Voyager

“O Brasil precisa de você” e “A Máquina Comunista” são dois documentários brasileiros de teor antissocialista. A mensagem de ambos é praticamente a mesma: “há um perigo iminente que precisa ser extirpado. Caso contrário, o Brasil caminhará para uma ditadura totalitária e sanguinária.” A corrupção, a desordem e a crise econômica e institucional seriam as provas inequívocas da ameaça que ronda a sociedade. (mais…)

Ler Mais

Ódio aos indígenas: até quando?, por Elaine Tavares

No Palavras Insurgentes

Não bastou exterminar centenas de etnias, roubar as terras, escravizar, matar, destruir a cultura. Parece que nunca basta. Todos os dias, os povos originários precisam recomeçar a luta contra o preconceito e a ignorância. De cinco milhões na época da invasão, hoje mal chegam a um milhão e ocupam apenas 12% do território nacional. Muitos já perderam grande parte dos seus costumes e saberes, precisam garantir as forças para não morrer, para conseguir um mínimo de território onde possam ser quem são. Outros, na força da luta, uma luta renhida, conseguiram demarcar terras, nas quais tentam viver.  (mais…)

Ler Mais

CNMP aprova proposta que recomenda encontros de membros do Ministério Público com movimentos sociais

Na Conamp

O plenário do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) aprovou, por unanimidade, proposta tendente a recomendar às unidades e ramos do Ministério Público brasileiro a realização de encontros com os movimentos sociais. A decisão do colegiado ocorreu nesta terça-feira, 25 de julho, durante a 13ª Sessão Ordinária de 2017 do Plenário do CNMP. (mais…)

Ler Mais

Sociedade em Debate faz chamada para dossiê “Resistência e ação coletiva em tempos de exceção”

“Resistência e ação coletiva em tempos de exceção” será o tema da edição 2018/1 da revista Sociedade em Debate, da Universidade Católica de Pelotas, UCPEL. A organização é de Élida Lauris, para quem o dossiê “será uma oportunidade privilegiada de reunir a reflexão consolidada e os novos contornos das experiências de resistência em contextos político e jurídicos de aniquilação de direitos”.  (mais…)

Ler Mais

As privatizações como um dos aspectos da recente dominação burguesa, por João Paulo de Oliveira Moreira

“A construção do consenso privatista: a ação dos intelectuais orgânicos no Instituto Brasileiro de Siderurgia (IBS), entre 1976-1990” é o nome do livro de João Paulo de Oliveira Nascimento que será lançado sábado, 29, a partir das 10 horas, no Quilombo do Grotão (Engenho do Mato – Niterói). A escolha do local tem objetivo coerente: “garantir que discussões sobre política e economia, que tanto são necessárias à população, não fiquem apenas reservadas ao ambiente acadêmico da universidade”. Mas não só: o evento se estenderá até as 17 horas, com espaço também para “um bom samba e uma boa feijoada, com a preservação de nossa cultura!”. Para as pessoas que acompanham o Combate em outros estados, João Paulo escreveu o texto abaixo, que também instiga a comparecer ao lançamento (que se repetirá em outros locais) e à leitura da obra. (Tania Pacheco)  (mais…)

Ler Mais