CPI da Funai e do Incra adia votação do relatório final para a próxima semana

Iolando Lourenço e Luciano Nascimento – Repórteres da Agência Brasil

A votação do relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Fundação Nacional do Índio (Funai) e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), prevista para hoje (10), foi adiada para o próximo dia 16 por causa do início das votações no plenário da Câmara dos Deputados, que determina o encerramento dos trabalhos das comissões. (mais…)

Ler Mais

CPI da Funai suspende votação de parecer para analisar decisão do STF

Alex Rodrigues – Repórter da Agência Brasil

A reunião convocada para que os deputados que integram a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Fundação Nacional do Índio (Funai) discutissem e votassem o parecer do relator, deputado Nilson Leitão (PSDB-MT), foi suspensa hoje (10) após o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), atender aos pedidos da CPI e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e autorizar a quebra do sigilo bancário e fiscal de uma entidade indigenista, o Centro de Trabalho Indigenista (CTI), e de seus administradores. (mais…)

Ler Mais

“Yo califico la lucha de Máxima Acuña con una sola palabra: valentía”

Servindi

La lucha de Máxima es también la de su familia, la de los campesinos de Cajamarca y la de los criminalizados por defender la tierra no solo en el Perú, sino en el mundo. Pero la resistencia y tenacidad de la activista y campesina es también el triunfo de Mirtha Vásquez, su abogada, su defensora. Ella cuenta que al ver cómo tras un largo y amenzante proceso, al superar a la minera, lloró de emoción por la victoria.  (mais…)

Ler Mais

Carta aberta de solidariedade da AJD ao CIMI e a toda(o)s injustamente criminalizada(o)s por Relatório da CPI da Funai/Incra

Por Associação Juízes para a Democracia (AJD), no Cimi

A Associação Juízes para a Democracia (AJD), entidade não governamental e sem fins corporativos, que tem dentre suas finalidades o respeito aos valores jurídicos do Estado Democrático de Direito, vem manifestar sua SOLIDARIEDADE ao Conselho Indigenista Missionário (CIMI), cujos membros foram injustamente objeto de pedido de indiciamento em relatório final, apresentado pelo Deputado Nilson Leitão, no curso da chamada CPI da Funai – Incra, da Câmara dos Deputados. (mais…)

Ler Mais

Em Goiânia, João Pedro Stédile analisará os elevados números de violência no campo

Nesta próxima sexta-feira, 5 de maio, às 15 horas, o dirigente nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), João Pedro Stédile, concederá entrevista coletiva na Secretaria Nacional da Comissão Pastoral da Terra (CPT), em Goiânia, GO, sobre os altos índices de conflitos no campo e a criminalização dos movimentos sociais.

Por Assessoria de Comunicação da CPT  (mais…)

Ler Mais

Entrevista discute a proibição da maconha no Brasil

Como a liberação da maconha pode pôr um fim na já fracassada guerra às drogas, que mata principalmente pobres e negros, foi um dos temas da Conversa Pública

por Agência Pública

Fator de controvérsia constante, mesmo quando se cria consenso em torno de seu uso medicinal ou recreativo, o tema maconha ganha cada vez mais a atenção do público. Droga psicoativa ilícita mais usada no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que 180 milhões de usuários a consumam no planeta. (mais…)

Ler Mais

Sem julgamento, integrantes do MST seguem presos há mais de cinco meses

Cinco meses após a deflagração da Operação Castra, ação da Polícia Civil do Paraná que quer “castrar” as ações do MST no centro-sul do estado, quatro Sem Terra permanecem presos preventivamente

Na Página do MST

 Cinco meses após a deflagração da Operação Castra, ação da Polícia Civil do Paraná que quer “castrar” as ações do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra no centro-sul do estado, quatro integrantes do MST permanecem presos preventivamente. Fabiana Braga, Claudelei de Lima, Claudir Braga e Antonio Ferreira foram presos no dia 4 de novembro acusados de integrarem organização criminosa. (mais…)

Ler Mais

Meu nome não é Sininho

Três anos depois de estampar capas de jornais e o noticiário de TV acusada de liderar os adeptos do black bloc, Elisa Quadros recebeu a Pública para uma longa entrevista sobre as prisões, as ameaças e os traumas que ainda tenta superar

por Mariana Simões e Natalia Viana, da Agência Pública

Depois de dois anos parado, o processo que procura condenar Elisa Quadros Pinto Sanzi e outros 22 ativistas presos durante os protestos de 2013 e 2014 no Rio de Janeiro deve chegar ao fim. Em abril, O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) começou a julgar um habeas corpus que pedia a anulação de provas colhidas por um policial militar infiltrado nas manifestações sem autorização judicial. (mais…)

Ler Mais

Em nota o MST se pronuncia sobre decisão do STF

O Movimento reafirma que não há qualquer crime envolvendo os Sem Terra, o que já está claro com os depoimentos das testemunhas inclusive de acusação

Da Página do MST 

Nesta terça-feira (10) de abril o ministro Edson Fachin do Supremo Tribunal Federal decidiu sobre o Habeas Corpus impetrado em favor de Diessyca Lorena Soares, Luiz Batista Borges e Natalino de Jesus, trabalhadores rurais Sem Terra que são, desde o dia 14 de abril de 2016, criminalizados por lutar pela Reforma Agrária no estado de Goiás. (mais…)

Ler Mais