Canções Escravas e Racismo nas Américas

 O vídeo abaixo divulga o livre “Da senzala ao palco: Canções escravas e racismo nas Américas, 1870-1930”, de Martha Abreu, cujo lançamento foi adiado para o dia 29 de novembro, no IFCH-Unicamp

Por Históri@ Illustrada

Este vídeo trata das expressões musicais criadas por descendentes de africanos escravizados no Brasil e nos Estados Unidos, entre o final do século XIX e o início do século XX. Seu conteúdo está baseado no livro digital “Da senzala ao palco: canções escravas e racismo nas Américas, 1870-1930”, da historiadora Martha Abreu e publicado pela Editora da Unicamp. (mais…)

Ler Mais

Manual de Etnobotânica (plantas, artefatos e conhecimentos indígenas) será lançado dia 10, no Rio

O ISA, em parceria com o Jardim Botânico do Rio de Janeiro e demais parceiros do Brasil e da Inglaterra, lançará a publicação Manual de Etnobotânica (Plantas, Artefatos e Conhecimentos Indígenas).

A publicação é fruto de pesquisa e intercâmbio de conhecimentos em etnobotânica com povos indígenas da região do Alto Rio Negro, noroeste amazônico, e faz parte de um projeto pioneiro unindo instituições brasileiras e inglesas, com o objetivo central de reconectar os povos indígenas com as observações e coleções realizadas pelo botânico inglês Richard Spruce, no século XIX. Spruce percorreu a América do Sul no século XIX, estudando as plantas da Amazônia, do Norte dos Andes peruanos e do Equador, coletando-as e enviando-as para a coleção do Jardim Botânico Real de Kew, na Inglaterra. (mais…)

Ler Mais

MPF, DPU e DPE recomendam atendimento de saúde urgente a índios venezuelanos em Belém (PA)

Notificações solicitam prioridade à vacinação, prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças epidemiológicas, e atenção à saúde bucal e à saúde da mulher e da criança

Ministério Público Federal no Pará

O Ministério Público Federal (MPF), a Defensoria Pública da União (DPU) e a Defensoria Pública do Estado do Pará (DPE) encaminharam notificação a vários órgãos de saúde para recomendar a tomada urgente de providências para assistência à saúde em Belém (PA) aos indígenas Warao, que estão migrando da Venezuela para o Brasil. (mais…)

Ler Mais

Conselho das igrejas cristãs se manifesta ao STF pela liberdade religiosa e contra as perseguições das religiões de matriz africana

Excelentíssima Srª
Ministra Carmen Lucia

Excelentíssimo Sr.
Ministro Marco Aurélio

Nós, organizações religiosas, manifestamos preocupação pela iminência do julgamento no Supremo Tribunal Federal sobre a constitucionalidade ou não da Lei 12.131/2004 do Estado do Rio Grande do Sul. Esta Lei alterou o artigo 2º da lei de proteção aos animais (11.915/2003), que isenta de penalidades às religiões de matriz africana, no caso do rito de “sacrifício de animais” ((RE) 494601 ), chamado, pelas comunidades de terreiro,  de  sacralização de animais em atividades religiosas.  (mais…)

Ler Mais

João Ripper: “Precisamos de pessoas que tenham um doce olhar sobre o povo”

As belezas da vida no semiárido pernambucano, registradas pelo fotógrafo, estão expostas no Murillo La Greca, no Recife

Vinícius Sobreira, Brasil de Fato

O Brasil de Fato Pernambuco entrevistou João Roberto Ripper, 64 anos, fotojornalista autodidata cujo trabalho tem sido dedicado a questões sociais, especialmente do campo brasileiro. Ripper é um dos fundadores, nos anos 1990, da agência Imagens da Terra, cobrindo durante 10 anos temáticas sociais Brasil afora. (mais…)

Ler Mais

Kuñangue Aty Guasu: encontro de rezas, forças e sonhos para o presente e futuro

por Lídia Farias de Oliveira, do Regional Cimi MS

A Kunhaguê Aty Guasu (Assembleia das mulheres) Guarani e Kaiowá teve início na noite do dia 18 de setembro no tekoha Kurusu Ambá, em Coronel Sapucaia (MS), com uma forte reza tradicional das mulheres Guarani e Kaiowá. Mais de 200 tons de vozes femininos eram ouvidos naquele momento, além do som dos mbaracas e takapu’s que entoavam os rituais religiosos na abertura deste importante espaço de reencontro, rezas, conversas, sonhos e expectativas. (mais…)

Ler Mais

Artesanato indígena: Ciclo da vida e da harmonia com a natureza…

Por Jairo Lima, em Crônicas Indigenistas

Nesse dominicus* em que minha pena tecnológica traça as linhas dessa crônica e um resfriado me aflige a paciência, observo que as redes sociais estão pegando fogo, ‘acendidas’ por alguma ‘polêmica da semana’ que surrupiou os ânimos e os neurônios de muitos, penso na semana que passou, em que o espírito do grande pajé  Sapaim Kamayurá voou em direção às estrelas e onde, uma série de pequenos dramas e percepções se interligaram como que traçados em uma teia por uma aranha fantástica, tal qual o ser divino e sobrenatural que ensinou os traços das pinturas do Povo Ashaninka. (mais…)

Ler Mais

IIIº Vivência de Língua Nheengatu e Notório Saber da Terra Indígena Maró: territorializando a educação e construindo a autonomia

As Crianças são o futuro do território
Poró Borari

Por Giuliana Henriques e Felipe Garcia – Grupo Vila Viva para Combate Racismo Ambiental

Terra Indígena Maró. No centro da mata uma casa alta se ergue. Apesar de estarmos em seu território, a casa não é da Curupira. A casa de madeira, que fora construída para ser sede da fazenda Curitiba servia de base de apoio para extração de madeira dentro do território ocupado pelos Borari e Arapium e por vários outros seres. Estes seres que apenas percebemos indícios de suas presenças. Presenças, estas, que permeiam todo o caminho e todos os cuidados que tanto os Borari quanto os Arapium empregam e nos ensinam. Se nós não os vemos, não é motivo de menor importância, se a ouvimos, é porque Curupira sinaliza que está presente e nos exige respeito. Hoje, essa casa não mais é dos madeireiros. Retomada, ela se transformou no Centro de Apoio da Terra Indígena. (mais…)

Ler Mais