Ativistas comunitários lançam Série de Rolés em Favelas para cariocas e turistas

‘Rolé dos Favelados’ Destaca Cultura e Resistência

Stephanie Reist – RioOnWatch

A segunda edição do Rolé dos Favelados deu seu pontapé inicial no sábado passado, 18 de fevereiro, na favela da Providência, no Centro do Rio, que comemorará seu 120º aniversário neste ano. Em meio a um cenário de foliões e vendedores ambulantes do Grande Rio que desembarcavam na Central do Brasil para participar do pré-carnaval carioca, um grupo de onze visitantes–todos moradores do Rio, entre eles cariocas e estrangeiros–encontrou o guia Cosme Felippsen “O Favelado” e a jornalista comunitária Gizele Martins para um tour pela Providência, primeira favela do Rio. (mais…)

Ler Mais

De uma branca para outra, por Eliane Brum

No El País Brasil

Thauane,

Em 4 de fevereiro, você postou o seguinte texto em sua página no Facebook: “Vou contar o que houve ontem, pra entenderem o porquê de eu estar brava com esse lance de apropriação cultural: eu estava na estação com o turbante toda linda, me sentindo diva. E eu comecei a reparar que tinha bastante mulheres negras, lindas aliás, que tavam me olhando torto, tipo ‘olha lá a branquinha se apropriando da nossa cultura’, enfim, veio uma falar comigo e dizer que eu não deveria usar turbante porque eu era branca. Tirei o turbante e falei ‘tá vendo essa careca, isso se chama câncer, então eu uso o que eu quero! Adeus’. Peguei e saí e ela ficou com cara de tacho. E, sinceramente, não vejo qual o PROBLEMA dessa nossa sociedade, meu Deus”. (mais…)

Ler Mais

MPF/MT determina que Funai e Iphan registrem sítios arqueológicos localizados em terra indígena chiquitana

Ao todo, foram identificados oito sítios arqueológicos com alta densidade de vestígios cerâmicos na Terra Indígena Portal do Encantado, localizada nos municípios de Pontes e Lacerda, Porto Esperidião e Vila Bela da Santíssima Trindade

No MPF/MT

As Superintendências do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/MT) e da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Mato Grosso terão que promover o registro no Cadastro Nacional dos Sítios Arqueológicos (CNSA) dos sítios arqueológicos localizados na Terra Indígena Portal do Encantado, da comunidade Chiquitana. A determinação foi feita pelo Ministério Público Federal em Mato Grosso, por meio de sua unidade em Cáceres. (mais…)

Ler Mais

A Academia está sempre de portas abertas para os privilegiados

Gizele Martins – RioOnWatch

Historicamente a academia é um espaço ocupado apenas pelos privilegiados: por ricos e pela classe média. No Brasil, nós que somos das periferias e favelas, só estamos conseguindo entrar nesse espaço há um pouco mais de uma década pelo sistema de cotas. E isso não foi por bondade dos governantes, foi por causa da luta histórica dos movimentos negros do nosso país. (mais…)

Ler Mais

MG – Ocupação cultural dá novo destino a fazenda tombada pelo Iepha há 45 anos

Por Cinthya Oliveira, Hoje em Dia

Uma grande festa para 200 moradores de comunidades quilombolas vizinhas celebrou o início da esperada ocupação cultural da Fazendo Boa Esperança. Com direito a iguarias pouco ou nada conhecidas nos centros urbanos – como o cubu, bolinho cozido na folha de bananeira –, o banquete foi o primeiro passo para uma série de atividades com gestão compartilhada entre poder público e comunidade. (mais…)

Ler Mais

Visão Yanomami

por Instituto Inhotim

Visão Yanomami, de Cláudia Andujar, dá a conhecer a obra de uma das artistas mais importantes da atualidade. Autora de um vasto trabalho fotográfico, maioritariamente conhecido pela sua relação com o povo Yanomami na Amazónia brasileira, a partir de 11 de Fevereiro até 15 de Abril, o Arquivo Fotográfico Municipal de Lisboa apresenta um pequeno mas contundente recorte daquilo que o visitante pode ver na Galeria Cláudia Andujar, no Instituto Inhotim (Brumadinho, Minas Gerais, Brasil). (mais…)

Ler Mais

Casamento Guarani: celebração e conquista

Por Rogério Medeiros, Século Diário

Um casamento indígena, na nova aldeia Guarani, na região de Aracruz, ao sul da fábrica da Aracruz Celulose (Fibria), marcou a retomada de mais um trecho de suas terras em poder da empresa. Dando existência à Ka-guy Porã (Aldeia Nova Esperança, em tradução livre). Os povos indígenas brasileiros tratam a aldeia como propriedade coletiva e o casamento, por sua exigência de indissolubilidade, sustenta a instituição família, que é o cerne da vida do povo Guarani. (mais…)

Ler Mais

Povos indígenas: Resistir para sobreviver (5 vídeos)

Por Camila Izidio, em Video Camp

Resistir para sobreviver.
Resistir para sob viver.
Resistir para só viver.
Resistir para viver.

O genocídio da população indígena é um fato. Desde 1500 é um fato.  Os indígenas estão sendo mortos ou deixados morrer. Aos poucos e aos montes. Estão sendo assassinados, morrendo de fome e desnutrição por não terem terra para plantar. Estão se suicidando. (mais…)

Ler Mais