Temer confessa plano secreto para levar Brasil de volta aos anos 80, por Leonardo Sakamoto

Blog do Sakamoto

Há um plano secreto de Michel Temer de nos levar de volta aos anos 80.

Nesta quinta (10), ele não percebeu, mas deixou escapar mais evidências. ”Quero dizer da minha satisfação de estar aqui e, convenhamos, para recordar um pouco os bons tempos de 82 e 83 quando o mundo, pelo menos para mim, era mais tranquilo”, afirmou o ocupante do Palácio do Planalto. (mais…)

Ler Mais

MPF/RJ: reunião discute planos para recuperação de objetos sagrados apreendidos pela Polícia Civil

Cerca de 200 peças integram a coleção tombada pelo Iphan

Procuradoria da República no Rio de Janeiro

O Ministério Público Federal (MPF/RJ) realizou nesta quarta-feira (9) reunião com líderes religiosos, na sede da Procuradoria da República no Rio de Janeiro, para discutir planos para a recuperação de objetos considerados sagrados de religiões afro-brasileiras apreendidos pela Polícia Civil. Consideradas provas de crimes pelo Código Penal de 1890, que proibia a “prática do espiritismo, da magia e seus sortilégios”, as peças foram apreendidas em terreiros – em sua maioria no começo do século passado e durante a ditadura militar – e guardadas na Repartição Central da Polícia, prédio que abriga hoje a sede da Polícia Civil. (mais…)

Ler Mais

Aplicativo Inovador Expõe a História Obscura do Porto do Rio de Janeiro

Lisa Hollenbach – RioOnWatch

Nenhuma área urbano no Rio de Janeiro mudou mais nos últimos cinco anos do que a Região Portuária. Há pouco tempo, era uma área fortemente negligenciada, com armazéns portuários e edifícios abandonados, resultado de uma desintegração característica, associada à falta de cooperação entre as três esferas do poder público –grande parte do terreno do Porto pertence ao governo federal, que por anos não esteve disposto a liberar o território para o desenvolvimento pelo município. Uma importante via expressa elevada, a Perimetral, cortava a região e era em grande parte responsável pela baixíssima qualidade do ar na região. (mais…)

Ler Mais

TV alemã lança [importante!] filme sobre a Volkswagen e a ditadura brasileira; assista

Gabriela Beraldo – Núcleo Memória

A TV Pública alemã lançou esta semana o documentário “Cúmplices – A Volkswagen e a ditadura militar no Brasil”. O filme é baseado na história de Lúcio Bellentani, personagem central no inquérito que corre no Ministério Público Federal sobre a participação da empresa no processo repressivo do regime militar.  (mais…)

Ler Mais

“O parecer do Governo sobre demarcação indígena é um retrocesso de 50 anos no tempo”

Autor de livro que estudou a política do Governo em relação aos indígenas na época da ditadura militar, jornalista afirma acreditar que regra acentuará conflitos no campo

Por Talita Bedinelli, El País Brasil

Entre outubro de 2013 e setembro de 2015, o jornalista Rubens Valente, repórter da Folha de S.Paulo, debruçou-se sobre arquivos do Governo, entrevistou 80 pessoas e percorreu 14.000 quilômetros entre dez Estados brasileiros. Queria desvendar as histórias, pouco conhecidas, de como os indígenas  foram tratados na época mais obscura da história do país, a ditadura militar. O resultado está no livro “Os fuzis e as flechas: História de sangue e resistência indígena na ditadura”(Companhia das Letras, 2017). A narrativa mostra como o contato com grupos, muitos que viviam até então isolados na selva, ora praticamente dizimou etnias inteiras, ora deslocou-as para terras com as quais eles não tinham qualquer ligação cultural. Para dar lugar a rodovias, hidrelétricas ou afastá-los de grupos econômicos caros ao Governo, como os fazendeiros, muitos índios perderam suas terras para sempre e, alguns, a própria vida. (mais…)

Ler Mais

Livro registra o trabalho de fotógrafos engajados contra a ditadura

Lançado em São Paulo, “Máquinas Paradas, Fotógrafos em Ação” compila mais de 160 imagens, além de textos, de profissionais da imagem envolvidos na resistência ao regime autoritário

por Redação RBA

No fim da década de 1970, o Brasil estava mergulhado no regime ditatorial iniciado com o golpe de 1964 (e que prolongou-se até 1985, com a eleição indireta de Trancredo Neves para a Presidência da República) – tempos de censura, repressão e violência de Estado. Neste contexto, os trabalhadores metalúrgicos dos polos de São Paulo e do chamado ABC paulista resolveram aderir a um movimento de resistência grevista. Mobilizações que “são um marco na história das lutas populares no país”, como recorda o fotógrafo Ennio Brauns. (mais…)

Ler Mais

Vlado, 80 anos: Ele era importantíssimo no jornalismo e na luta política, diz Laerte

Vladimir Herzog, jornalista preso, torturado e morto pela ditadura militar, completaria 80 anos nesta terça-feira (27)

Por Luciana Console, Brasil de Fato

“Quando perdemos a capacidade de nos indignar com as atrocidades praticadas contra outros, perdemos também o direito de nos considerar seres humanos civilizados”. A frase impactante é de autoria do jornalista Vladimir Herzog, que completaria 80 anos de vida nesta terça-feira (27) se não tivesse sido morto nas dependências do Destacamento de Operações de Informações e Centro de Operações de Defesa Interna, o DOI-CODI, no ano de 1975. Ele foi um dos nomes mais simbólicos dentre as vítimas da ditadura militar no Brasil (1964-1985). (mais…)

Ler Mais

A Lava Jato como purgação e maldição, por Eliane Brum

Para refundar a democracia é preciso bem mais do que combater a corrupção: é preciso produzir justiça e memória dos crimes contra a vida humana cometidos pelo Estado

No El País Brasil

Se a crise da democracia e da política é um fenômeno global, é preciso compreender o que há de particular na experiência hoje vivida pelo Brasil. Minha hipótese é de que as raízes da nossa atual crise estão no próprio processo de retomada da democracia após 21 anos de ditadura civil-militar. As raízes da nossa crise estão no apagamento dos crimes da ditadura e na impunidade dos torturadores. O Brasil retomou a democracia sem lidar com os mortos e os desaparecidos do período de exceção. Seguiu adiante sem lidar com o trauma. Um país que para retomar a democracia precisa esconder os esqueletos no armário é um país com uma democracia deformada. E uma democracia deformada está aberta a mais deformações. O que se infiltra no imaginário da população é que a vida humana vale pouco qualquer que seja o regime. E este não é um dado qualquer na atual crise. (mais…)

Ler Mais

Mãe de desaparecido na Guerrilha do Araguaia recebe indenização do Estado brasileiro aos 94 anos

Decisão de Corte Interamericana em 2010 determinou abertura de prazo de seis meses para que indenização pudesse ser requerida, mas família não foi notificada

MPF

Diana Maria Piló Alexandrino Temporão, de 94 anos, mãe de Pedro Alexandrino de Oliveira Filho, morto durante a repressão a forças insurgentes, em episódio conhecido como Guerrilha do Araguaia, enfim recebeu indenização pela morte de seu filho. O processo administrativo que autorizou o pagamento de indenização foi finalizado em maio e teve como relatora a procuradora regional da República Eugênia Augusta Gonzaga, presidente da Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos (CEMDP) do Ministério dos Direitos Humanos. (mais…)

Ler Mais