Foirn: Fortalecimento do Conselho Diretor e controle social em foco

Foirn investe na capacitação de suas lideranças e debate sobre o papel dos seus conselheiros na 13ª Reunião do Conselho Diretor, na Maloca da Federação

Foirn

A Foirn (Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro) reconhece a importância de fortalecer as suas lideranças e ampliar o diálogo com as bases, que são a principal motivação de suas lutas ao longo desses 30 anos de trabalho no movimento indígena. Entre os dias 3 e 7 de julho, a Federação realizou a 13ª Reunião do seu Conselho Diretor, com a presença maciça dos seus 25 conselheiros, lideranças indígenas, funcionários da Foirn, representantes da Coiab (Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira), da Umiab (União das Mulheres Indígenas da Amazônia Brasileira), da Funai e do ISA (Instituto Socioambiental). (mais…)

Ler Mais

MPF/MG recomenda suspensão do processo de licenciamento ambiental de mina em Conceição de Mato Dentro

Audiência pública marcada para o dia 20 também deve ser suspensa por falta de acesso às informações sobre os estudos de impacto do empreendimento

MPF/MG

A Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC/MG), órgão do Ministério Público Federal (MPF), recomendou ao Estado de Minas Gerais a imediata suspensão do processo de licenciamento do projeto de ampliação de exploração e transporte de minério de ferro da empresa Anglo American, em Conceição de Mato Dentro, região central do estado. O licenciamento é referente à instalação de lavra a céu aberto com tratamento a úmido de minério de ferro da Mina do Sapo. (mais…)

Ler Mais

Indígenas de Rondônia, Mato Grosso e Amazonas repudiam projetos de mineração em territórios tradicionais

No Cimi

Em carta circular divulgada ontem (17), Organização dos povos Indígenas de Rondônia, Noroeste do Mato Grosso e Sul do Amazonas (OPIROMA) repudia iniciativas que cogitam a regulamentação de atividades de mineração em Terras Indígenas no estado de Rondônia. A organização divulgou o documento após tomar conhecimento da audiência de indígenas do estado com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Torquato Jardim, e com o presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Franklimberg Ribeiro de Freitas. A reunião ocorreu no dia 29 de junho, em Brasília (DF).  (mais…)

Ler Mais

Exclusivo Miniver: acesse o estudo completo sobre os impactos da lama da Samarco feito por pesquisadores da UFES

No Miniver

Até o momento entregue somente sob sigilo para o ICMBio, conseguimos acesso e autorização da UFES para divulgar com exclusividade o estudo “Monitoramento da influência da pluma do Rio Doce após o rompimento da Barragem de Rejeitos em Mariana/MG – Novembro de 2015: Processamento, Interpretação e Consolidação de Dados“. (mais…)

Ler Mais

RS – Impacto ambiental de projeto de mineração de titânio preocupa comunidade de São José do Norte

Por Marco Weissheimer, no Sul21

Um projeto de mineração de titânio, matéria prima para a indústria bélica e espacial, e de outros metais pesados em São José do Norte, litoral sul do Rio Grande do Sul, está mobilizando a comunidade dessa região, que tem na pesca e na produção de cebola duas de suas principais atividades econômicas, e está preocupada com os possíveis impactos ambientais do empreendimento. O projeto “Retiro”, encabeçado pela empresa Rio Grande Mineração S.A, pretende explorar cerca de 600 mil toneladas de minerais pesados em uma área de aproximadamente 30 quilômetros de extensão por 1,6 quilômetros de largura. (mais…)

Ler Mais

Atingidos pela Samarco trancam rodovia em Mariana (MG)

Manifestantes organizados no MAB fecharam principal via de acesso à mineradora

No MAB

Cerca de cem atingidos pela Barragem de Fundão ocuparam a rodovia MG 129, na manhã desta sexta-feira (14), em Mariana (MG). Eles protestaram contra a mineradora Samarco (Vale e BHP), pois estão há um ano e oito meses sem projeto definitivo de reassentamento das casas devastadas pela lama, após o rompimento da barragem no 5 de novembro de 2015. (mais…)

Ler Mais

Projeto Minas-Rio: Tensão na área do mineroduto

Projeto Minas-Rio é pano de fundo dos conflitos na cidade, onde cinco pessoas estão sob proteção

Por Ana Paula Pedrosa e Queila Ariadne, O Tempo

Vanessa Rosa dos Santos, 33, recebeu um bilhete dizendo que seria a próxima (vítima). O marido dela, Reginaldo Rosa dos Santos, 37, não consegue emprego desde que se envolveu na luta contra a Anglo American, que instalou em Conceição do Mato Dentro o complexo Minas-Rio, que inclui uma mina de minério de ferro no município da região Central do Estado, um porto, em São João da Barra (RJ), e um mineroduto ligando as duas extremidades. Elias Souza, 39, foi agredido na rua, na frente dos filhos pequenos. Lúcio Pimenta, 51, foi expulso de sua propriedade e enfrenta cerca de 15 processos judiciais. Lúcio Guerra Júnior, 51, recebeu a ligação de uma funerária oferecendo serviços. Juntos, os cinco moradores de Conceição do Mato Dentro são quase metade das 11 pessoas sob proteção no Estado por conflitos ligados à mineração. (mais…)

Ler Mais

Conflitos de mineração levam 11 a programas de proteção

Pessoas foram incluídas nas iniciativas depois de receberem ameaças de morte

Por Ana Paula Pedrosa e Queila Ariadne, O Tempo

No Estado que leva a mineração no nome, 11 pessoas, moradoras de cinco cidades de regiões diferentes, estão incluídas em programas de proteção da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania depois de terem sido ameaçadas em decorrência de suas atuações em conflitos territoriais, sociais e ambientais envolvendo comunidades e mineradoras. (mais…)

Ler Mais

Estudo comprova: contaminação do Rio Doce é crônica e consequências ainda são desconhecidas

Maurício Angelo – Miniver

O dobro de ferro, quatro vezes mais de alumínio e três vezes mais manganês do que havia no Rio Doce antes da chegada da lama tóxica da Samarco. Redução de 40% em diversidade e grande diminuição dos tipos de plânctons disponíveis, microalgas base da cadeia alimentar. Impactos ainda desconhecidos na saúde humana que só vão surgir em quatro ou cinco anos. O excesso de manganês, por exemplo, pode causar efeitos neurológicos, entrando no sistema nervoso e acarretando em sintomas parecidos com o Parkinson. Sem esquecer da lama concentrada no fundo do mar e que ameaça o banco de Abrolhos, na Bahia, maior formação de recifes de coral do Atlântico Sul e habitat de baleias jubarte. Contaminação crônica e que durará por décadas. (mais…)

Ler Mais

Minas lidera número de conflitos por água no país

No Estado, há 58 focos de embate por uso de água, um terço do total registrado no país

Por Ana Paula Pedrosa e Queila Ariadne, O Tempo

Minas Gerais é o Estado onde há maior número de conflitos motivados pela água. São 58, um terço das 172 áreas de tensão registradas no país e mais do que o dobro do segundo colocado, a Bahia, quem tem 24. Os dados são do estudo “Conflitos pela água 2016-2015”, da Comissão Pastoral da Terra (CPT). O documento mostra ainda que 54% dos embates por água são causados pela mineração. As hidrelétricas aparecem em segundo lugar, como causadoras de 23% das divergências. (mais…)

Ler Mais