A ‘lição’ das obras da Copa e Olimpíadas – Criação de mecanismos que subordinam o Estado ao setor privado. Entrevista especial com Orlando Alves dos Santos Junior

Patricia Fachin  – IHU On-Line

O cientista social Orlando Alves dos Santos Junior é contundente ao descrever a situação do Rio de Janeiro: “É um caso de escândalo, é a ilustração do que não deve ser feito”. Sua análise vai além: “Nós estamos vivendo um contexto que podemos caracterizar como golpe político, em que as instituições democráticas não foram minimamente respeitadas, e temos um governo ilegítimo do ponto de vista democrático”. (mais…)

Ler Mais

Um fiasco olímpico

Analisamos as 328 páginas da denúncia contra os supostos terroristas que ameaçavam a Olimpíada do Rio. Suspeitas de infiltrações, denúncia anônima e espetáculo marcaram uma ação montada para desbaratar um atentado que não ia acontecer

por Rogério Pacheco Jordão para a Agência Pública

“Dez suspeitos de terrorismo na cadeia.” A frase de abertura do Jornal Nacional, da TV Globo, o de maior audiência no país, no dia 21 de julho de 2016, duas semanas antes da abertura da Olimpíada do Rio, apresentou aos telespectadores a fase ostensiva da Operação Hashtag, da Polícia Federal (PF). Naquela quinta-feira, dez suspeitos de “planejar ataques durante a Olimpíada” haviam sido presos em dez estados brasileiros, segundo o telejornal. A notícia ocupou 14 minutos do noticiário, com imagens de suspeitos algemados sendo transferidos para o presídio de segurança máxima de Campo Grande (MS), entremeadas por diversas intervenções do então ministro da Justiça Alexandre de Moraes, cuja fala dominou a edição do dia. (mais…)

Ler Mais

O midiativismo de favela e seu legado para o engajamento cívico na Cidade Olímpica do Rio de Janeiro

Moradores de favelas, sobretudo os mais jovens, vêm usando as mídias digitais e impressas contra as violações aos direitos humanos há algum tempo no Rio. As tecnologias de mídia e as técnicas de jornalismo têm sido cada vez mais importantes componentes das lutas da população de baixa renda da periferia. Neste artigo, o Dr. Leonardo Custódio compartilha os resultados de sua pesquisa de doutorado sobre o crescimento da organização política graças aos midiativistas de favela, desde que o Rio foi escolhido para sediar os Jogos Olímpicos de 2016

RioOnWatch

Nos anos entre o anúncio do Rio como sede das Olimpíadas de 2016, em outubro de 2009, e a cerimônia de abertura Olímpica, ocorrida no dia 5 de agosto de 2016, houve inúmeros casos em que os moradores das favelas utilizaram as mídias como instrumentos e plataformas de troca de informações a fim de organizar publicamente diversas formas de atividades políticas. (mais…)

Ler Mais

O problema Olímpico: HBO detalha histórico de violações de Direitos Humanos nas Olimpíadas

Adam Talbot – RioOnWatch

Enquanto grande parte da cobertura de mídia das Olimpíadas Rio 2016 perguntava sobre o Rio e o que o futuro reservava para seus habitantes, menos atenção foi direcionada ao futuro dos Jogos Olímpicos ou, em particular, ao Comitê Olímpico Internacional (COI). Problemas característicos das intervenções do Rio foram examinados minuciosamente, enquanto muito pouco foi dito sobre os problemas pertinentes ao COI. Um episódio do Real Sports, da HBO, que foi ao ar em 26 de julho, traz os desafios enfrentados pelos “Senhores dos Anéis” dos esportes com uma visão clara, detalhando a história recente dos Jogos. Olhando particularmente para os Jogos Olímpicos de Verão de Pequim 2008, os Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi 2014, Rio 2016, e Oslo (que desistiu na competição para sediar os Jogos de Inverno de 2022), o episódio imperdível de Real Sports apresenta uma incrível variedade de entrevistas detalhadas e informações que, juntas, pintam uma imagem clara de uma organização corrupta e abusiva. Ao longo da produção do documentário, oficiais do COI receberam muitos convites para entrevistas, mas recusaram. (mais…)

Ler Mais

E as urnas deram a resposta! O Legado Olímpico que já era

Hugo Costa – RioOnWatch

Existia um projeto para o Rio, um projeto Olímpico, com uma consultoria internacional contratada para orientar em como aplicar o modelo do Legado Olímpico de Barcelona, tão referenciada mundialmente como exemplo de legado Olímpico, em nossa cidade. Pagamos por esta consultoria em 1995 e ela previa um verdadeiro legado Olímpico para o Rio: a recuperação da Zona Norte da cidade com a construção do Parque Olímpico na Ilha do Fundão. Esta era a proposta da primeira vez que nos candidatamos a sediar as Olimpíadas (Rio-2004). Esta proposta não saiu vencedora devido as fragilidades da cidade (mobilidade urbana, violência e condições de lixo e esgoto da Zona Norte do Rio). Na candidatura posterior, para o Rio-2012, que incluía antes a realização dos Jogos Pan-Americanos, o modelo mercadológico de construção do espaço ganhou seu primeiro espaço na Barra da Tijuca, cujo investimento significou também em uma nova auto estrada para a cidade, para desbravar esta fronteira de expansão da cidade: a Linha Amarela. (mais…)

Ler Mais

Professores de escolas públicas nas favelas do Rio descrevem desafios e esperam por mudança

Raven Hayes – RioOnWatch

O descontentamento e a desmoralização dos professores no Rio de Janeiro estão crescendo. Recentemente, uma greve coordenada pelo sindicato estadual dos professores terminou, após quatro meses. Os professores em greve demandavam um aumento salarial e mais investimento em educação. Devido as muitas brechas existentes no sistema educacional no Rio de Janeiro, professores e profissionais das escolas estão criando suas próprias soluções para garantir o sucesso dos alunos. (mais…)

Ler Mais

Ocupação Cultural na Vila Autódromo comemora memória, resistência e esperança

Nour El-Youssef – RioOnWatch

No domingo, 25 de setembro a Vila Autódromo organizou mais um evento Ocupa Vila Autódromo celebrando a memória, resistência e esperança da comunidade. Localizada na beira do Parque Olímpico na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, a comunidade enfrentou a remoção e a demolição de suas casas pela prefeitura durante os anos que antecederam os Jogos Olímpicos de 2016. A batalha de resistência da comunidade foi árdua e longa. O resultado foi a remoção de cerca de 700 famílias. No entanto, com protestos fortes e persistentes, 20 famílias foram capazes de permanecer no local original e agora moram em casas construídas pela prefeitura. (mais…)

Ler Mais

Há um legado paralímpico para as favelas do Rio?

Lisa Hollenbach – RioOnWatch

Os Jogos Paralímpicos deveriam ter sido um momento decisivo para os estimados 45 milhões de brasileiros com alguma deficiência física, pois deveriam ter deixado “um legado de acessibilidade”, conforme anunciado pelo Comitê Olímpico Brasileiro. Mas Valdir Mansur, um ex-jogador cadeirante de rugby da Rocinha, vê com ceticismo a entrega desse prometido–e tão necessário—legado. (mais…)

Ler Mais

Primavera Afro aumenta consciência negra e discute Olimpíadas no Rio

Mariah Barber – RioOnWatch

O dia 10 de setembro marcou o início da Primavera Afro e a 6ª edição da Feira Crespa, cujo objetivo é reconhecer o valor da cultura e beleza negra no Rio de Janeiro. O evento ocorreu no Campo de Santana, no Centro do Rio, onde cerca de 150 pessoas se reuniram ao longo do dia. Durante o evento, foram realizados debates sobre racismo institucional e identidade negra, exibição de trabalhos criados por designers negros, prática de capoeira, dança de hip-hop e música brasileira. A programação teve apoio de empresários negros e artistas locais. (mais…)

Ler Mais