Movimentos sociais entregam à PFDC carta pública por igualdade de gênero e fim da violência contra mulheres

Iniciativa integra ações em torno do Dia Internacional da Mulher. Neste ano, uma mobilização mundial busca retomar para a data o sentido de luta por direitos

PFDC/MPF

Movimentos sociais e coletivos de mulheres protocolaram na sede da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), do Ministério Público Federal, uma carta pública que lista ameças a direitos dessa população. O documento é assinado por um conjunto de 35 entidades – entre elas o CFEMEA, a Artemis, a Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Direitos das Mulheres, a Marcha Mundial das Mulheres e a União Nacional dos Estudantes. (mais…)

Ler Mais

Deixem de ser odiosos e cruéis, negros racistas!

Por Nêggo Tom, no Brasil 247

O sistema é mesmo perverso e suas técnicas de manipulação são, digamos, diabólicas. E ele consegue cooptar, facilmente, missionários, voluntários e adeptos, ávidos por notoriedade e por realização pessoal, e que se dispõe a reverberar as suas mensagens e a disseminar as suas intenções. Que, normalmente, não são nada boas e muito menos tem um sentimento humano e socialmente igualitário. (mais…)

Ler Mais

MPF/MG pede suspensão de concurso público do IFMG que na prática inviabiliza cotas

Motivo está no descumprimento dos percentuais legais para reserva de vagas a negros e a pessoas com deficiência

MPG MG

A Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC), órgão do Ministério Público Federal (MPF), ingressou com ação civil pública contra o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Minas Gerais (IFMG), pedindo a suspensão imediata do andamento do concurso público regido pelo Edital nº 124/2016. O objetivo da ação é impedir o fracionamento indevido do número de vagas reservadas a negros e a pessoas com deficiência nos concursos públicos promovidos pela instituição. (mais…)

Ler Mais

‘Você e o seu tipo não são bem-vindos’: Tinder publica carta aberta ao banir usuário por racismo e sexismo

No Tudo Celular

Nick Vedovi, cidadão de São Francisco, 24 anos, foi banido publicamente do Tinder, para sempre, por enviar mensagens racistas e sexistas a um match. Após trocar mensagens com uma mulher no aplicativo, convidou-a para um drink. Por ela não responder imediatamente, Vedovi perdeu a compostura e enviou uma série de insultos racistas e sexistas. (mais…)

Ler Mais

Anistia Internacional lança Relatório sobre o Estado dos Direitos Humanos 2016/2017

Por Emilia Sens, na Rio On Watch

A cada ano, a Anistia Internacional divulga um relatório sobre o estado dos direitos humanos em 169 países e territórios. Em 22 de fevereiro, no Cine Odeon, na Cinelândia, no Centro do Rio, a organização marcou o lançamento do relatório com uma mesa de debates sobre direitos humanos, justiça e violência nas Américas, conduzido por mulheres negras de diferentes países. Jurema Werneck, nova diretora executiva da Anistia Internacional Brasil; Djamila Ribeiro, mestre em Filosofia Política pela UNIFESP; Vilma Reis. socióloga e ouvidora-geral da Defensoria Pública do Estado da Bahia; Marion Gray-Hopkins, cujo filho foi assassinado pela polícia nos Estados Unidos; e Shackelia Jackson, que teve o irmão assassinado pela polícia na Jamaica, conduziram o debate de terça-feira. (mais…)

Ler Mais

Homofobia: luta que parece não ter fim

Homossexualidade não é doença ou distúrbio para ser tratada ou curada. O Conselho Federal de Psicologia está na trincheira contra a discriminação

por Pedro Paulo Gastalho de Bicalho*, Carta Capital

O Conselho Federal de Psicologia, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, em consonância com o seu Código de Ética Profissional, vem a público manifestar-se contra o Projeto de Decreto Legislativo 539/2016, visibilizado em diferentes mídias sociais a partir de publicação na página eletrônica da Câmara dos Deputados. (mais…)

Ler Mais

Que sumam! — por segregação, preconceito ou bala

Baseado em livro de James Baldwin e em suas lembranças sobre Luther King e Malcolm X, documentário revela arsenal usado pela sociedade norte-americana para ocultar presença negra

Por José Geraldo Couto*, no blog do IMS – Outras Palavras

“A história do negro na América é a história da América – e não é uma história bonita.” A frase, dita pelo escritor James Baldwin (1924-87) a certa altura de Eu não sou seu negro, sintetiza muito bem o espírito do esplêndido documentário de Raoul Peck que concorreu ao Oscar da categoria. (mais…)

Ler Mais

Herbert Daniel – Pioneiro no combate à discriminação de LGBTs no Brasil. Entrevista especial com James Green

Vitor Necchi – IHU On-Line

O professor norte-americano James Green desde muito jovem atuava no movimento pelos direitos civis dos negros norte-americanos e contra a guerra no Vietnã. Em 1973, durante a Ditadura Civil-Militar no Brasil, conheceu um exilado brasileiro em Washington, então passou a participar do movimento que denunciava as violações de direitos humanos no país. Em contato com outros brasileiros, se encantou com o calor humano e a alegria do grupo. “Eu sei que parece que estou repetindo estereótipos, mas realmente senti uma identificação forte com a cultura brasileira, então resolvi conhecer o país com uma amiga brasileira”, conta Green, em entrevista por e-mail à IHU On-Line. A ideia era ficar seis meses no país, mas acabou permanecendo seis anos. Os vínculos se fortaleceram, tanto que Green pesquisa e ensina nos Estados Unidos a história do Brasil. (mais…)

Ler Mais