MST celebra arroz orgânico como exemplo de projeto popular para a agricultura brasileira

Por Marco Weissheimer, no Sul 21

“Essa atividade é um símbolo da resistência do povo brasileiro. Vocês que vêm se dedicando, nestes 15 anos, a produzir arroz orgânico são motivo de orgulho do nosso movimento e representam a prova de que é possível outra agricultura, sem usar veneno e transgênicos”. Com essas palavras, João Pedro Stédile, da coordenação nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), saudou a abertura oficial da 14ª Colheita do Arroz Agroecológico, sexta-feira (17), no Assentamento Capela, em Nova Santa Rita. Além do valor em si de produzir alimento de qualidade, sem agrotóxicos, Stédile destacou ainda um sentido mais amplo da cerimônia de abertura da colheita do arroz orgânico: “Isso aqui representa um grande projeto popular para a agricultura brasileira, baseado na agroecologia, no cooperativismo e no controle da agroindústria pelos trabalhadores. Vocês são uma espécie de vanguarda apontando qual o caminho a ser seguido”. (mais…)

Ler Mais

Violência no campo baiano e brasileiro é alarmante: Nota de Entidades Sociais e Movimentos Populares da Bahia e do Brasil

A Comissão Pastoral da Terra da Bahia, a Associação dos Advogados de Trabalhadores Rurais na Bahia e representantes de 34 Entidades Sociais e Movimentos Populares de todo o País presentes no 6º Encontro “CESE e Movimentos Sociais” acontecido em Salvador – BA, nos dias 13 e 14 de março de 2017, abaixo-nomeados, vêm a público denunciar o agravamento dos conflitos agrários, com aumento da violência no campo baiano e brasileiro e os rumos ainda mais preocupantes que este quadro aponta. (mais…)

Ler Mais

Cinco trabalhadores rurais estão presos em Baianópolis-BA em razão de conflito fundiário

Cinco trabalhadores rurais da comunidade de Porteira de Santa Cruz, zona rural do município de Serra Dourada-BA, que reivindicam a regularização de seu Território de Fecho de Pasto, conhecido na região como Larga, usado também por outras comunidades de Santana, Tabocas do Brejo Velho e Baianópolis, foram presos terça-feira (07/03) pela Polícia Militar da Bahia. E ontem (13/03) tiveram sua prisão preventiva decretada pelo Juiz Lázaro de Souza Sobrinho, titular da comarca de Baianópolis-BA. Os agricultores Sérgio Pereira de Jesus, Antônio de Jesus, José Pereira de Jesus, João José da Silva e Geneildo dos Santos Silva foram apontados de modo irresponsável por prepostos de grileiros de terras como “líderes” de uma ação que resultou no desarmamento de pistoleiros que faziam a “segurança” de indivíduos que iniciavam a perfuração de um poço tubular em área de conflito fundiário. (mais…)

Ler Mais

Mulheres Sem Terra seguem mobilizadas na Bahia

“Precisamos aglutinar forças enquanto classe e avançar na luta”, afirma dirigente nacional do MST

Por Coletivo de Comunicação do MST na Bahia

“Vivemos um momento de mudanças e de grandes retrocessos nos direitos de cada trabalhadora e trabalhador. Por isso, precisamos aglutinar forças enquanto classe e avançar na luta”, afirmou João Paulo Rodrigues, da Direção Nacional do MST, nessa segunda-feira (13), durante a ocupação no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), realizada pelas Mulheres Sem Terra desde o dia 06. (mais…)

Ler Mais

Democracia já tem quase 2 mil assassinatos políticos no campo

Cauê Seigner Ameni – De Olho nos Ruralistas / Justificando

O ano de 2016 deixou uma marca de retrocessos pelo país. No campo a situação não foi diferente: o número de assassinatos causados por conflitos de terra retroagiu 13 anos. Com 60 mortes, 20% a mais que o ano anterior, 2016 tornou-se o ano mais violento no campo desde 2003, quando 71 pessoas foram assassinadas por lutarem pela reforma agrária e por seus territórios tradicionais, de acordo com o relatório Conflitos no Campo Brasil em 2016, da Comissão Pastoral da Terra (CPT). (mais…)

Ler Mais

O significado político-jurídico da visita de juízas/es às/aos Sem Terra

A iniciativa dessa visita de magistradas/os às/aos pode estar causando surpresa, mas ela marca uma diferença notável na conduta costumeira de juízas/es

Do IHU / MST

“Sendo o acesso à terra uma das mais evidentes necessidades das pessoas, é justamente nos conflitos estabelecidos sobre ela, que a visita das/os juízas/es a esses espaços de terra conquistados por movimentos populares como o MST, demonstra não se conformar com a tradição judicial de tratamento desse problema”, escreve Jacques Távora Alfonsin, procurador aposentado do estado do Rio Grande do Sul e membro da ONG Acesso, Cidadania e Direitos Humanos. (mais…)

Ler Mais

Incra recebe posse de imóveis rurais da Usina Bulhões (PE)

No Incra

Trabalhadores rurais pernambucanos comemoraram, dia 10 de março, a transferência da posse de dois imóveis rurais da antiga Usina Bulhões ao Incra. Com o ato, a autarquia pode proceder com a criação de assentamentos nas terras dos Engenhos Várzea do Una e Poço Dantas, com área total de 914 hectares, localizadas entre os municípios de Moreno e São Lourenço da Mata. (mais…)

Ler Mais

“O golpe na Previdência, não é uma reforma, pois retira direitos da classe trabalhadora”

Na semana passada as Mulheres Sem Terra e da Via Campesina mobilizaram mais de 40 mil contra o capital, o agronegócio e as medidas do governo ilegítimo de Temer

Por Iris Pacheco e Leonardo Fernandes
Da Página do MST

No Brasil, as mulheres querem derrotar o golpe na previdência, devido aos fortes impactos que a proposta apresenta pelo governo ilegítimo de Michel Temer terá, se aprovada, sobre questão de gênero. (mais…)

Ler Mais

Audiência propõe fim do conflito entre MST e Araupel no Paraná

Evento foi convocado pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados

Por Daniel Giovanaz, no Brasil de Fato

Cerca de 3 mil pessoas assistem neste momento a uma audiência pública em Rio Bonito do Iguaçu, centro-sul do Paraná, organizada para mediar o conflito entre o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e a empresa Araupel Celulose no estado. O evento foi convocado pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados. (mais…)

Ler Mais

Em Jornada Nacional de Lutas, mulheres Sem Terra denunciam os desmandos do governo Temer

O tema deste ano é um grito de resistência frente ao pacote de medidas do governo de Michel Temer que prevê, dentre outras coisas, a reforma da Previdência Social

Por Maura Silva
Da Página do MST

“Estamos Todas Despertas. Contra o Capital e o Agronegócio. Nenhum Direito a Menos!”. É com esse lema que as Sem Terra saem às ruas na próxima Jornada Nacional das Mulheres que acontece de 6 a 10 de março em todo o Brasil. (mais…)

Ler Mais