Os últimos sobreviventes do Parque Olímpico

Cerca de 50 famílias resistem à pressão de abandonar suas casas na Vila Autódromo

Por María Martín, em El País

Das janelas do novíssimo e espelhado prédio destinado à imprensa nacional e internacional, que cobrirá no Rio o maior evento esportivo do mundo, dá para ver a casa de Francisco Marinho. É uma estrutura de concreto de dois andares, com algumas plantas na sua porta como única decoração. A casa está rodeada de lama, pedaços de concreto, restos de azulejo, cabos, e poças de água cheias de mosquitos. O abastecimento de água e a luz faltam frequentemente e o último sinal para desconfiar de que onde ele mora parece terra de ninguém, foi o correio parar de chegar na sua porta. (mais…)

Ler Mais

Amazonia: Acusan negligencia estatal en derrame de petróleo en territorio indigena

Por Marlene Castillo Fernández,  Vigilante Amazonico/Servindi

Marlene Castillo Fernández constató que existen graves negligencias en la conducta de diversas instituciones públicas que buscan minimizar las causas y consecuencias de los derrames y salvar su responsabilidad transfiriendolas a otras.

En un artículo difundido por el Vigilante Amazónico apunta que en estos 25 días de crisis ambiental “cada sector y entidad trabaja por su lado” y “manejan información y evaluación diferente y hasta contradictorias”. (mais…)

Ler Mais

A Constituição foi atacada a duros golpes, sem chance de defesa

Por Leonardo Isaac Yarochewsky, em Justificando

No último dia 17, por volta das 19 horas, deu entrada em estado gravíssimo na UTI do nosocômio de Brasília uma “Velha Senhora” conhecida como “Presunção de Inocência”. A “Velha Senhora” foi atacada com sete duros golpes e atualmente está respirando com a ajuda de aparelhos.

A “Presunção de Inocência” residia na Casa dos Direitos Fundamentais (nº 5, LVII) da Constituição Cidadã. Segundo testemunhas, a “Velha Senhora” foi agredida sem que lhe fosse dado qualquer chance de defesa. Uma mulher e três homens corajosos e compromissados com a vida desta “Velha Senhora” tentaram defendê-la, mas, lamentavelmente, acabaram sendo derrotados. (mais…)

Ler Mais

Samarco: É sempre bom olhar para ̶t̶o̶d̶o̶s̶ ̶o̶s̶ ̶l̶a̶d̶o̶s̶ o nosso próprio lado

Pela Articulação Internacional dos Atingidos pela Vale

A campanha milionária da Samarco, exibida em horário nobre nas principais redes de televisão, mascara o crime socioambiental cometido pela empresa em Minas Gerais. Ao não assumir sua responsabilidade e ainda por cima gastar milhões em publicidade para tentar limpar sua imagem, a mineradora controlada pela Vale e pela BHP desrespeita todas as vítimas de suas ações.

Como seria um comercial da Samarco se ela dissesse a verdade sobre seus atos? (mais…)

Ler Mais

Nota da Defensoria Pública do Estado de São Paulo sobre decisão do STF e os mais afetados

A Defensoria Pública do Estado de São Paulo lamenta profundamente a decisão do Supremo Tribunal Federal que autoriza a prisão de réus condenados ainda em segunda instância judicial, ou seja, antes de se esgotarem todos os recursos possíveis da defesa.

Um dos direitos humanos que cumpre à Defensoria Pública defender é a presunção de inocência, garantido no artigo 5º, inciso LVII, da Constituição Federal. Para tanto, sempre se pautou pelo entendimento consolidado pelo STF há mais de 25 anos, segundo o qual a prisão antes do trânsito em julgado de sentença penal condenatória viola a presunção de inocência. (mais…)

Ler Mais

Umberto Eco: A morte e a “legião de imbecis” nas redes sociais, por Leonardo Sakamoto

No Blog do Sakamoto

Não, você não é obrigado a conhecer Umberto Eco.

Talvez o único contato direto que tenha tido com uma obra do recém falecido escritor italiano seja aquele filme estranho… como é mesmo o nome?… tinha flor no título, não?… passou um tempo atrás no Corujão… com o cara que fazia o 007… sim! o Sean Connery… e tinha um monte de monge… enfim. Digo contato direto porque sua produção influenciou o pensamento no século 20 e, portanto, a minha e a sua vida indiretamente. (mais…)

Ler Mais

O Supremo sucumbiu ao populismo penal

“… se o STF sucumbe aos impulsos do populismo penal, buscando resguardar a própria legitimidade, a quem caberá a preservação de direitos e da liberdade contra uma sociedade autoritária e ansiosa por mais punição?”

Por Frederico de Almeida, em Justificando

Há dois problemas na decisão do STF que nesta semana admitiu a possibilidade de prisão já após condenação em segunda instância, mesmo que pendentes recursos. O primeiro é de natureza jurídica, formal. O segundo é político, e pode estar por trás do primeiro problema. (mais…)

Ler Mais

Carta do Povo Matis ao presidente da Funai

A carta abaixo foi enviada pelos Matis ao presidente da Funai, João Pedro Gonçalves, com cópia ao procurador da República em Tabatinga. Nela, além de historiar suas relações com os ‘brancos’ desde o primeiro contato, os Matis esclarecem seus motivos no atual conflito com a Fundação. (TP).

*

Senhor Presidente,

Em 1976, contato estabelecido pelo sertanista Rubens, Wellington Figueiredo, Pedro Coelho, Samuel Cruz e demais funcionários. No período de contato os Matis contraíram gripe e retornaram para Rio Branco na maloca tradicional, onde houve tragédia na história dos Matís, a maioria dos corpos não eram sepultados. Apenas 87 pessoas Matis da maloca do igarapé Jacurapa sobreviveram. Primeiro episódio cometido pela FUNAI com os nossos povos, onde perdemos dois terços do nossos povos, onde ainda continua acobertado pela FUNAI e o estado nunca investigou tal descasos, que foi um grande desrespeitos e desumanos com nós Matis. (mais…)

Ler Mais

Não precisava…

Por Lara Schneider

Ontem, no mercado, conheci um senhor: chapéu de palhinha, negro, rosto comum, pessoa comum, com história não tão comum assim… Enquanto a gente estava na fila, começamos a conversar (e eu achei que iria cair naquela conversa do tempo, do calor… aquelas conversas impessoais com verniz de civilidade). Mas, não.

Ele me falou que estava vendendo a casa dele, e narrou toda a luta que foi a construção dessa casa, que fica em bairro pobre, periférico, que fica junto a um monte de outras casas que misturaram cimento, sonho e suor. Quem acha que casa sai se erguendo sozinha, nunca viu a luta que isso significa… E ele seguiu dizendo do quanto gostava, desde sempre, de colocar a cadeira dele na calçada e tomar a ‘fresca’ até umas onze da noite… e falou do quanto a mulher dele era ‘amigueira’ e de como eram solidários os vizinhos dele. (mais…)

Ler Mais

Quanto vale a cultura? Dos R$ 350 mil de Claudia Leitte a um filme sobre a catástrofe em Mariana

A captação de recursos pela cantora, via Lei Rouanet, reacende debate sobre financiamento cultural; antes de sua distorção existe um sequestro das pautas

Por Alceu Castilho, em seu Blog

De um lado, Claudia Leitte quer biografar Claudia Leitte. Valor pretendido: R$ 356 mil. A verba chegou a ser aprovada pelo Ministério da Cultura, conforme a Lei Rouanet. O ministro Juca Ferreira já avisou que vai barrar a liberação; a própria Claudia disse que desistiu. Mas a notícia sobre o caso reacendeu o debate sobre financiamento da cultura. É razoável uma cantora com visibilidade global se beneficiar, de alguma forma, de recursos públicos polpudos para celebrar seu narcisismo? A sociedade que chiou contra a leitura de poemas por Maria Bethânia – com financiamento similar – apoiará a pretensão da popstar? (mais…)

Ler Mais