Indígenas relembram Cacique Kretã, nos 38 anos de sua morte

No RBJ

Comunidades indígenas do Sul do país, especialmente da etnia Kaingang, estão revivendo nesta segunda-feira (29) os 38 anos da morte do seu líder Cacique Angelo Kretã, que viveu na Terra Indígena de Mangueirinha, Sudoeste do Paraná. Nesta segunda-feira( 29) atuais lideranças da TI de Mangueirinha enviaram à imprensa o manifesto na data que consideram Dia de Luta e Resistência dos Povos Indígenas da Região Sul. (mais…)

Ler Mais

Ordem de despejo contra retomadas poderá repetir massacre de Caarapó, temem Guarani e Kaiowá

Decreto de Morte, como nomeia a carta divulgada pelos indígenas, autoriza despejo de retomadas Guarani e Kaiowá próximo a tekoha onde ocorreu o Massacre de Caarapó.

Por Guilherme Cavalli, Cimi

Essa notícia pode se confundir com tantas outras. Isso porque o procedimento se repete incansavelmente. A reintegração de posse emitida pelo 1ª Vara da Justiça Federal de Dourados (MS) há três meses ordena o despejo das comunidades tradicionais Pindoroki, Nhamõe Guavyray e Guapoy Guasu, dos povos Guarani e Kaiowá. A cena que se desenha na região guarda semelhanças da ocorrida em 2016. Na ocasião, fazendeiros se reuniram e atacaram o acampamento da retomada tekoha Toro Paso, apoiados por jagunços, pistoleiros uniformizados e encapuzados. O massacre de Caarapó vitimou Clodiodi Aquileu Rodrigues de Souza, cinco Guarani e Kaiowá foram baleados e seis outros feridos. Hoje a tekoha Toro Paso passou a se chamar  Kunumi Poty Verá, nome guarani de Clodiodi. Em português significa Guerreiro Iluminado. (mais…)

Ler Mais

Passaram-se 5 anos e ninguém da “Máfia do Câncer” foi condenado

Denúncias surgidas em 2013 sobre desvios de recursos públicos destinados ao tratamento de pacientes de câncer tramitam na Justiça Federal; TCU arquivou representação

Humberto Marques, Campo Grande News

Deflagrada nesta quinta-feira (25) para combater um esquema de fraudes na saúde pública, a Operação Again (“de novo”, em tradução do inglês) foi batizada a partir de uma ação ocorrida em 2013, que também gerou revolta popular. Cinco anos depois, os investigados por participação na suposta “Máfia do Câncer” seguem sem condenações e brigando na Justiça para provar inocência no episódio, que também chegou ao TCU (Tribunal de Contas da União) – onde acórdão no fim de 2017 deliberou pela remessa do caso às esferas locais, como o Tribunal de Contas do Estado. (mais…)

Ler Mais

Risco ambiental: cresce resistência ao projeto de Alckmin de retirar água de rio em Bertioga

Conselho Municipal de Meio Ambiente derruba autorização para a transposição das águas do rio Itapanhaú e reforça luta da comunidade. Apesar de ação civil pública, tucano quer iniciar obras em março

por Cida de Oliveira, da RBA

Em sua corrida à Presidência da República, o pré-candidato e governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), quer mostrar serviço. E apagar de sua biografia o fantasma da crise hídrica que arranhou sua popularidade em 2014, quando os reservatórios chegaram a níveis críticos e o Sistema Cantareira teve de apelar a seu volume morto. Para isso, ele pretende retirar de 2 mil litros de água por segundo do rio Itapanhaú e transferir para o Sistema Produtor Alto Tietê, que abastece a capital e  a região metropolitana. (mais…)

Ler Mais

Trabalhadores são resgatados em situação análoga à escravidão no Pará

No Justificando*

No mês em que se celebra o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo – 28 de janeiro, instituído em homenagem aos auditores fiscais do trabalho assassinados em Unaí-MG  – cinco trabalhadores em condições análogas à de escravos foram resgatados de uma fazenda em São Geraldo do Araguaia, sul do Pará. O resgate foi realizado pelo Grupo Especial de Fiscalização Móvel, composto pelo Ministério Público do Trabalho, Ministério do Trabalho e Polícia Rodoviária Federal, em operação realizada dia 18 deste mês. (mais…)

Ler Mais

Reformas trabalhista e da Previdência são ‘combinação explosiva’ para o trabalhador

Eduardo Fagnani, professor da Unicamp, diz que propaganda oficial enganosa omite que maioria dos pobres vai ser afetada

Glauco Faria, Rede Brasil Atual

“Esse governo tem até 2018 para implantar um programa que não foi respaldado pelas urnas, um programa liberal que se tenta implantar no Brasil há pelo menos 40 anos, e o golpe parlamentar foi essa oportunidade de implantar a chamada agenda do mercado.” É assim que o professor do Instituto de Economia da Universidade de Campinas (Unicamp) Eduardo Fagnani avalia a insistência do governo em aprovar a “reforma” da Previdência, cuja votação está agendada para acontecer em 19 de fevereiro, na Câmara dos Deputados. (mais…)

Ler Mais

MPF/MG ajuíza ação para mudar nomes de ruas que homenageiam presidentes do regime militar

Pedido visa dar cumprimento à Recomendação nº 28 da Comissão Nacional da Verdade

Ministério Público Federal em Minas Gerais

O Ministério Público Federal (MPF) em Belo Horizonte (MG) ajuizou ação civil pública para obrigar a União a efetivar a Recomendação nº 28, da Comissão Nacional da Verdade (CNV), que determina mudança na denominação de logradouros, vias de transporte, edifícios e instituições públicas de qualquer natureza, sejam federais, estaduais ou municipais, que contenham nomes de agentes públicos ou a particulares que notoriamente tenham participado ou praticado graves violações a direitos humanos durante o período da ditadura militar no Brasil. (mais…)

Ler Mais

“Não deram o golpe para devolver o poder a Lula”

Derrotista e acima de tudo precária, a frase acima percorre as bolhas da esquerda, depois que o TRF-4 manteve a condenação do ex-presidente. O que há de (muito) errado nela?

Por Antonio Martins – Outras Palavras

Um frisson de euforia tomou conta dos “mercados” e da mídia desde a última quarta-feira (24/1), quando três desembargadores do 4º Tribunal Regional Federal ampliaram a condenação de Lula e dificultaram, por combinação prévia de sentença, sua defesa. A Bolsa de São Paulo subiu 5,31%. Os jornais decretam, pela enésima vez, a morte política e a prisão próxima do ex-presidente – em especial depois que um juiz substituto de Brasília, denunciado várias vezes por favorecer as fraudes fiscais de grandes grupos econômicos, proibiu-o de viajar à Etiópia. Quem sabe agora, aposta-se, a população aceite eleger um candidato afinado com as contrarreformas. (mais…)

Ler Mais