A trajetória de Ney Santos é um retrato do fracasso das nossas instituições

Por João Filho, no The Intercept Brasil

Graças à manutenção de um habeas corpus concedido pelo STF, um homem que o MP tem certeza ser integrante do PCC poderá voltar a assumir a prefeitura de Embu das Artes, cidade de 240 mil habitantes da grande São Paulo. A trajetória de Claudinei Alves do Santos, o Ney Santos (ou Ney Gordo no submundo do crime), é um case de fracasso das instituições brasileiras. Em pouquíssimo tempo, ele saiu da cadeia para se tornar empresário do ramo dos combustíveis e iniciar carreira de sucesso na política. Segundo o MP, paralelamente à vida política, Ney Santos seria o comandante do tráfico de drogas da zona oeste da grande São Paulo. Há uma infinidade de provas e até os paralelepípedos de Embu conhecem a vida criminosa do prefeito. É triste perceber como os partidos políticos e o sistema judiciário permitiram a ascensão desse homem. (mais…)

Ler Mais

É preciso lembrar: mulheres são maioria no lixão de Brasília

São elas as mais desassistidas de políticas públicas e as mais esquecidas nos debates sobre gênero e raça.

“…Não digam que fui rebotalho,
que vivi à margem da vida.
Digam que eu procurava trabalho,
mas fui sempre preterida.”

Carolina de Jesus

Por Dyarley Viana, no INESC

Talvez você não saiba, mas as mulheres são maioria no exercício da catação no Distrito Federal. Segundo o Cadastro Único para Programas Sociais, existem no lixão de Brasília 2.827 catadores, sendo as mulheres 60% desse grupo. E são justo elas violadas em demasia, desassistidas de políticas públicas que atendam suas particularidades. (mais…)

Ler Mais

Judiciário e democracia

Por Leonardo Avritzer*, no Jornal do Brasil

O Brasil constituiu, a partir de 1988, uma forte tradição de interferência do poder  judiciário em decisões que, a princípio, cabem ao sistema político. A Constituição de 1988 tentou fortalecer o judiciário em relação aos outros poderes e apontar para uma nova prática capaz de romper com a tradição de um judiciário fraco. Para tanto, os constituintes fortaleceram este poder ou mais especificamente o STF em três prerrogativas: a  capacidade de rever atos do poder executivo, a possibilidade de ser última instância recursal e a prerrogativa de julgar políticos no foro especial.  As três prerrogativas fizeram com que o Brasil passasse de uma presidência imperial para um judiciário imperial. A pergunta que se coloca é: como entender essa enxurrada de decisões políticas por um poder não constituído eleitoralmente? (mais…)

Ler Mais

Ex-empregado reclama na Justiça, mas terá de pagar R$ 750 mil a empresa

Ele alegou reduções salariais irregulares, mas segundo a nova lei trabalhista, quem obtiver vitória parcial na Justiça do Trabalho deve pagar os honorários advocatícios da outra parte, relativos aos pedidos que foram negados dentro do processo

Da Agência Estado, no Correio Braziliense

Uma ação trabalhista movida contra uma concessionária de caminhões no interior de Mato Grosso transformou-se em dor de cabeça inesperada para o vendedor Maurício Rother Cardoso, ex-funcionário da empresa e autor do processo. Ele ingressou na Justiça em 2016 queixando-se, entre outras coisas, de reduções salariais irregulares e do cancelamento de uma viagem prometida pela concessionária como prêmio para os melhores funcionários. No fim, quase todos os pedidos foram negados pela Justiça e, de quebra, foi condenado a pagar R$ 750 mil em honorários para o advogado do ex-empregador. (mais…)

Ler Mais

Em quatro anos de Lava Jato, nenhum político do PSDB foi preso

Levantamento feito pelo DIA mostra que, até hoje, nenhum político do PSDB foi preso ou condenado, apesar de a legenda figurar em quarto lugar em número de investigados

Por O Dia

Brasília – Às vésperas de completar quatro anos a primeira fase foi lançada em 17 de março de 2014 , a Operação Lava Jato continua enfrentando críticas por possível seletividade. Levantamento feito pelo DIA mostra que, até hoje, nenhum político do PSDB foi preso ou condenado, apesar de a legenda figurar em quarto lugar em número de investigados. Por coincidência, um inquérito a que respondia o senador tucano José Serra, foi arquivado por prescrição pela ministra do Supremo Tribunal Federal Rosa Weber na quinta-feira. A investigação tratava de denúncia de caixa dois. (mais…)

Ler Mais

“Odeio pretos e pardos”, diz professor do Instituto Federal de São Paulo

José Guilherme de Almeida, docente na área Geografia do Instituto Federal de São Paulo, publicou em seu perfil no Facebook um post dizendo que odeia “pretos e pardos falando muito e comendo tudo por muito tempo”.

No Nossa Política

O professor José Guilherme de Almeida, docente na área Geografia do Instituto Federal de São Paulo, publicou em seu perfil no Facebook um post em que exprime o mais nefasto racismo, dizendo que “odeia pretos e pardos que fazem barulho e comem muito”. (mais…)

Ler Mais

FPI: MPF obtém liminar e garante Plano de Manejo do Monumento Natural do Rio São Francisco

Obrigação venceu em 2014, mas ICMBio e União ainda não cumpriram determinação legal para proteção do meio ambiente

O Ministério Público Federal (MPF) em Arapiraca (AL) obteve liminar determinando que o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e a União elaborem e implantem o plano de manejo do Monumento Natural do Rio São Francisco. A decisão coincide com o período da 8ª Etapa de Fiscalização Preventiva e Integrada da Bacia do rio São Francisco em Alagoas (FPI).

(mais…)

Ler Mais

Noam Chomsky: “As pessoas já não acreditam nos fatos”

Prestes a fazer 90 anos, acaba de abandonar o MIT. Ali revolucionou a linguística moderna e se transformou na consciência crítica dos EUA. Visitamos o grande intelectual em seu novo destino, no Arizona

Por Jan Martínez Ahrens, no El País

Noam Chomsky (Filadélfia, 1928) superou faz tempo as barreiras da  vaidade. Não fala de sua vida privada, não usa celular e em um tempo onde abunda o líquido e até o gasoso, ele representa o sólido. Foi detido por opor-se à Guerra do Vietnã, figurou na lista negra de Richard Nixon, apoiou a publicação dos Papéis do Pentágono e denunciou a guerra suja de Ronald Reagan. Ao longo de 60 anos, não há luta que ele não tenha travado. Defende tanto a causa curda como o combate à mudança climática. Tanto aparece em uma manifestação do Occupy Movement como apoia os imigrantes sem documentos. (mais…)

Ler Mais

Pedro Custódio, um filósofo da Mangueira na UERJ, por José Ribamar Bessa Freire

No Taqui Pra Ti

“Tristeza não tem fim. Felicidade sim” (Tom Jobim).

– Eu detesto alegria, porque a alegria não deixa a gente pensar, ao contrário da tristeza, que provoca a reflexão.

Quem falou assim foi Pedro Antônio Custódio, 58 anos, residente no morro da Mangueira, no Rio. Estávamos na sua salinha, no 12º andar da Uerj, por onde sempre passo bem cedo para um dedo de prosa, antes da aula das 7 hs no curso de pedagogia. Foi logo depois do carnaval. Eu havia lhe contado, crente que estava abafando, que na disciplina Movimentos Sociais e Educação – uma das quatro que ministro nesse semestre – iria projetar o desfile da Escola de Samba Paraiso de Tuiuti sobre a escravidão. Pedro desmontou meu entusiasmo com um piparote provocativo: (mais…)

Ler Mais

Racismo na FGV: “Achei esse escravo no fumódromo! Quem for o dono avisa!”

O agressor é o aluno Gustavo Metropolo (na foto à direita), que após a repercussão de sua postagem retirou todas as suas redes do ar

Na Fórum

Um aluno da Faculdade Getulio Vargas (FGV), no Centro de São Paulo, tirou uma foto de outro estudante da mesma instituição e compartilhou em um grupo de whatsapp com a frase: “Achei esse escravo no fumódromo! Quem for o dono avisa!”. A vítima registrou boletim de ocorrência por injúria racial e o autor da foto foi suspenso da faculdade por 3 meses. (mais…)

Ler Mais