Quantos milhões puxaram os gatilhos das armas que mataram Marielle?

Por Bruno Bortolucci Baghim, no Justificando

Na noite desta quarta-feira (14) a vereadora carioca Marielle Franco, do PSOL, foi executada a tiros dentro de seu carro quando retornava de evento sobre direitos das mulheres. Também morreu baleado o seu motorista, Anderson Pedro Gomes.

Coincidentemente, Marielle tinha assumido no dia 28 de fevereiro a relatoria da Comissão legislativa que vai acompanhar e fiscalizar a intervenção militar no Rio de Janeiro. (mais…)

Ler Mais

Semana macabra resume 500 anos de Brasil entreguista

Por Almir Felitte, no Justificando

A semana no Brasil começou com mais sangue sendo derramado no campo. Na madrugada de segunda-feira (12), o representante da Associação dos Caboclos Indígenas e Quilombolas da Amazônia, Paulo Sérgio Almeida Nascimento, foi morto a tiros na cidade de Barcarena, nordeste do Pará.

O líder comunitário, há tempos, vinha denunciando os crimes ambientais cometidos pela mineradora norueguesa Hydro na região, acusada de realizar despejos irregulares em rios da Amazônia. Seu pedido de proteção para a Secretaria de Segurança Pública havia sido negado, apesar de comprovar que estava sendo ameaçado por policiais. (mais…)

Ler Mais

Marielle, uma voz

“Hoje dizemos Marielle. Uma voz coletiva que tem nome, que se ocupou em lutar contra a noite, que carrega no seu corpo negro todas as mulheres assassinadas, todos os corpos e todo o sangue, todos os nomes expropriados de seus donos, todos os sonhos, toda a vida que a morte carregou para o oco da noite. Que diz alto os nomes dos assassinos e os acusa. A voz tem um nome, Marielle. E Marielle foi morta outra vez. Mas esta morte tem um nome, porque carregava muitas vozes, porque nunca estava sozinha nunca será esquecida, porque através dela é que lembramos dos esquecidos.”

Por Mauro Luis Iasi, no Blog da Boitempo

 “Quando é abatido o que não lutou só,
o inimigo
ainda não venceu.

– BERTOLD BRECHT.

A chuva caia torrencialmente sobre a cidade. Iansã mandava seus raios e os clarões tentavam negar a noite que insiste em suas sombras. Os corpos não se viam, a pele negra se confunde com a noite, os rios de sangue fluem para a vala, de todas as feridas abertas, dos navios descarregando sua carga humana acorrentada, no verde dos canaviais, nas favelas, nas ruelas da velha cidade, das flechas de São Sebastião. (mais…)

Ler Mais

Água mais cara, escassez, desastre ambiental, impunidade. É a privatização

Especialistas, trabalhadores, ativistas e parlamentares alertam para perigos do avanço do mercado sobre esse bem essencial à vida e direito humano consagrado pela ONU

por Cida de Oliveira, da RBA 

Se o mercado continuar mandando nas políticas e nos padrões de produção, distribuição e consumo de bens, as perspectivas em termos de mudanças climáticas e escassez de água no planeta são as piores possíveis. O alerta é do planejador ambiental Renato Tagnin.  (mais…)

Ler Mais

Conselho Nacional de Direitos Humanos manifesta pesar e indignação pela execução da vereadora Marielle Franco

Vereadora era crítica da intervenção federal no RJ e vinha denunciando abusos e violência policial em favelas. Anderson Pedro Gomes, motorista, também foi morto

No Cimi

O Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH) emitiu uma nota de pesar e indignação pelo assassinato da vereadora Marielle Franco, do PSOL do Rio de Janeiro. Ela foi assassinada na noite desta quarta (14), quando retornava do evento “Jovens Negras Movendo as Estruturas”. Foi atingida por quatro tiros na cabeça, disparados a partir de um carro que parou ao lado do seu. Os projéteis alvejaram o local em que Marielle estava sentada. Na linha dos disparos, no banco da frente, o motorista Anderson Pedro Gomes também foi atingido por três tiros e morreu. (mais…)

Ler Mais

MPF pede federalização de caso dos líderes sem-terra desaparecidos no Amazonas

Alex Rodrigues – Repórter da Agência Brasil

A Procuradoria da República no Amazonas pediu a federalização das investigações feitas pelo estado do Amazonas em torno do desaparecimento de três trabalhadores rurais sem terra, vistos pela última vez no dia 14 de dezembro, em Canutama (AM), a cerca de 620 quilômetros de Manaus e a pouco mais de 50 quilômetros de Porto Velho (RO). (mais…)

Ler Mais

Execução de Marielle: Estado foi cúmplice, não importa quem puxou o gatilho, por Leonardo Sakamoto

No Blog do Sakamoto

Marielle Franco não era apenas liderança feminista e do movimento negro e voz forte do Complexo da Maré, mas também foi, em 2016, a quinta vereadora mais votada do Rio de Janeiro, cidade que é a vitrine do Brasil no exterior, eleita pelo PSOL.  Portanto, ao ser executada, nesta quarta (14), ela não se torna ”estatística”, como tantas outras pessoas mortas de forma violenta por causa de sua cor de pele, gênero, orientação sexual ou classe social nas periferias do país. Torna-se questão de Estado. (mais…)

Ler Mais

Grupo Guarani é preso no Paraná por retirar taquara de ilha da UHE Itaipu

Chamado pelos Guarani de Tekoha Mokoi Joegua, a ilha retomada era uma aldeia habitada por diversas famílias Guarani, expulsas pela Itaipu Binacional, em 1982

Por Cimi Sul/Equipe Paraná – Projeto de extensão Memória Indígena e Ações Pedagógicas em Região de Fronteira/Unila

Nesta quarta-feira, 14 de março de 2018, por volta das 17h, um grupo de Guarani, ao regressar de uma incursão numa ilha formada pelo lago da Hidrelétrica de Itaipu, foi abordado e preso pela Polícia Ambiental do estado do Paraná e enviado para o cárcere da Polícia Federal, na cidade de Foz do Iguaçu. O crime cometido, segundo a Polícia Ambiental, está relacionado ao Art.38 da Lei 9.605: “destruir ou danificar vegetação primária ou secundária, em estágio avançado ou médio de regeneração…”. (mais…)

Ler Mais

Após morte de Marielle, deputados europeus pedem fim de negociações com Mercosul

“Pedimos para a Comissão uma suspensão imediata das negociações com o Mercosul até que haja o fim da violência e intimidação contra a oposição política e defensores de direitos humanos”

Por Agência Estado, em O Tempo

O partido espanhol Podemos enviou uma carta para a Comissão Europeia exigindo que bloco “condene” o assassinato da vereadora Marielle Franco e que as autoridades em Bruxelas suspendam as negociações comerciais para fechar um acordo de livre comércio entre a Europa e o Mercosul. (mais…)

Ler Mais