Luis Felipe Miguel: Por um lulismo virado à esquerda 

No Justificando

A prisão de Lula representou o epílogo do projeto lulista. Não pela destruição do ex-presidente – ele mostrou, no ato de São Bernardo do Campo, que continua em forma e sua importância política certamente resiste ao encarceramento. O que não tem futuro é o projeto de acomodação de interesses que permitiu que políticas de combate à miséria e de abertura de possibilidades de mobilidade social aos mais pobres se combinassem com a manutenção quase intocada das vantagens dos grupos dominantes. Seu esgotamento foi demonstrado pelo golpe de 2016 e pela acelerada política de destruição de direitos implementada pelo governo Temer. Ao longo de todo o processo, Lula não se cansou de acenar com a possibilidade de uma recomposição do pacto, mas, como resposta, recebeu a continuidade da perseguição contra ele e, agora, a prisão. O recado é ainda mais claro quando se põem na conta todas as ilegalidades cometidas para chegar a esse resultado. (mais…)

Ler Mais

“A decisão do juiz faz nossa existência parecer um estelionato identitário”, diz Gamella

O juiz da 5ª Vara da Justiça Federal do Maranhão afirma que os Akroá-Gamella estão proibidos de impedir a passagem pelo território de Linha de Transmissão. Motivo: os Gamella não são reconhecidos pelo Estado

Por Renato Santana, no Cimi

Uma decisão da Justiça Federal, de junho de 2017, chegou ao conhecimento do povo Akroá-Gamella nestes últimos dias. Não por via oficial, porque até o momento os indígenas não foram notificados. O assunto da sentença e o tempo em que ela levou para não chegar à organização social Akroá-Gamella, no entanto, podem explicar de maneira eficaz o contexto de racismo institucional e violação de direitos associado à questão. “A decisão do juiz faz a nossa existência parecer um estelionato identitário”, afirma Kum’tum Akroá-Gamella. (mais…)

Ler Mais

Fórum RJ coordenou evento na ENSP que discutiu a crise da Saúde na cidade do Rio de Janeiro

Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) promoveu o debate “A crise na Saúde do Município do Rio de Janeiro: onde estamos e para onde vamos?”. O evento, realizado em 10 de Abril, deu prosseguimento à discussão iniciada em Novembro de 2017, ocasião em que o Município sofria com demissões, salários atrasados, falta de insumos, medicamentos, exames complementares e a ausência de contratos de manutenção e limpeza na área de Saúde. Sob a coordenação do Fórum de Saúde do Rio de Janeiro, o evento contou com a participação dos representantes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS/RJ) Paula Travassos e Mario Lima, do representante do Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro, Ricardo Levorato, e do vereador da Comissão de Saúde da Câmara Municipal do Rio e professor colaborador da ENSP, Paulo Pinheiro.

(mais…)

Ler Mais

Manchetômetro Facebook: 4 a 10 de abril de 2018

Por Natasha Bachini e João Feres Jr.

Entre 4 a 10 de abril de 2018, as 41 páginas que monitoramos publicaram 5.931 posts, que geraram 7.840.519 compartilhamentos. Os índices desta semana são os maiores observados desde o início da pesquisa. As páginas que mais postaram esta semana foram: Juventude Contra Corrupção (413 posts), Movimento Contra Corrupção (412 posts) e Juiz Sergio Moro – o Brasil está com você (380 posts).

Os 10 posts da tabela (AQUI) concentram 10% do volume total de compartilhamentos alcançados pelas 41 páginas ao longo do período. O recurso mais usado nos posts foi a foto (90%). Tivemos apenas um vídeo no ranking dessa semana, do ex-presidente Lula. (mais…)

Ler Mais

Jurema Werneck: a voz da resistência

Negra, lésbica, nascida no morro, a médica Jurema Werneck luta contra o preconceito desde criança. Dos episódios de bullying na escola aos ataques virulentos nas ruas, fez da exclusão o combustível para defender os direitos humanos. Essa militância a levou a assumir, no ano passado, o cargo mais importante da Anistia Internacional no Brasil. Agora, é uma das principais vozes a cobrar respostas sobre o atentado que matou a vereadora Marielle Franco, sua parceira de luta

Por Adriana Ferreira Silva, na Marie Claire (mais…)

Ler Mais

PGR para Bolsonaro: Você é livre para falar, mas responsável pelo que diz. Por Leonardo Sakamoto

No blog do Sakamoto

Jair Bolsonaro (PSL-RJ) foi denunciado ao Supremo Tribunal Federal pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, nesta sexta (13). Ela pede a condenação de deputado federal e pré-candidato à Presidência da República nos termos da lei 7.716/1989 (”Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional”), contra quilombolas e refugiados estrangeiros. Também citou preconceito e ódio contra indígenas, mulheres e população LGBTT.

A pena prevista é de um a três anos de cadeia. Dodge solicitou que ele fosse denunciado duas vezes pelo mesmo crime, devido a repetidas manifestações. (mais…)

Ler Mais

Primeiro, a gente tira a Dilma e o PT. Depois… relaxa que o país é nosso. Por Leonardo Sakamoto

No blog do Sakamoto

A Justiça no Brasil sempre foi seletiva. Sua velocidade, por exemplo, depende de quem são os réus, seu pedigree e conta bancária. Pode ser mais rápida ou mais lenta de acordo com a necessidade. E mais ou menos condescendente também.

Se for pobre e negro, está lascado. Por outro lado, ricos e brancos têm mais chances de ter uma interpretação da lei que os favoreçam. Seja porque tem mais recursos para gastar em sua defesa, seja porque sua rede de proteção é maior e alcança as pessoas certas. Isso sem contar as preferências político-ideológicas em comum – afinal de contas, o Poder Judiciário não está desconectado do tecido social para ser imune a ele. (mais…)

Ler Mais

AGU evita que comunidade Tupinambá seja retirada de terra indígena na Bahia

Por Wilton Castro, na AGU

A Advocacia-Geral da União (AGU) conseguiu suspender liminar que impedia a posse de índios que vivem no sul da Bahia sobre terras em processo de regularização fundiária. A atuação evitou conflito agrário e manteve o direito constitucional dos indígenas de permaneceram nas terras tradicionalmente ocupadas por eles na região.

A área em questão é a chamada Fazenda Três Lagoas. A empresa EH de Souza Ceolin e uma sócia ajuizaram ação alegando que eram proprietárias do imóvel rural, cuja posse estaria sendo ameaçada por integrantes da Comunidade Indígena Tupinambá de Belmonte. (mais…)

Ler Mais

Incra tem seis meses para regularizar demarcação de terras quilombolas

Mais de 1,7 mil processos estão abertos em todo o país

Repórter Brasil

Mais de 1,7 mil processos de demarcação de terras quilombolas estão abertos em todo o país. Em Itapecuru-mirim, no interior do Maranhão, os moradores do quilombo Benfica aguardam há mais de cinco anos uma posição do Instituto Nacional de Colonização Agrária (Incra). Agora, uma decisão judicial estabeleceu um prazo de seis meses para que o órgão regularize a situação. (mais…)

Ler Mais

Bolsonaro é denunciado no STF pelo crime de racismo

“Eu fui num quilombo. O afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas. Não fazem nada! Eu acho que nem para procriador ele serve mais.”

Por Isabella Souto, no R.M.

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ) poderá responder pelo crime de racismo na Justiça. A procuradora-geral da República Raquel Dodge apresentou denúncia contra o pré-candidato a presidente da República nesta sexta-feira. (mais…)

Ler Mais