Usinas, bancos, agrotóxicos, tabaco e armas financiam a ‘bancada do veneno’

Saiba quais são as empresas por trás das campanhas eleitorais dos políticos que querem mudar as regras para facilitar o registro, produção, venda e uso de agrotóxicos. População rejeita mudanças

por Cida de Oliveira, da RBA

Produtores de cana de açúcar, eucalipto, tabaco, amianto, usinas de todos os tamanhos, indústrias químicas, de alimentos, celulose e de armas, pecuaristas, bancos e seguros de saúde. Esses setores, que dependem dos agrotóxicos em seus sistemas de produção, que os fabricam, que os vendem ou que pretendem ampliar a participação no agronegócio como um todo, estão entre os maiores financiadores de campanha dos deputados que defendem a aprovação do Pacote do Veneno. (mais…)

Ler Mais

A Intoxicação Midiática

Anderson Pirota*, no Correio da Cidadania

O debate sobre mídia, política e sociedade ocupa um destaque muito importante na atualidade. Obviamente, tem lugar privilegiado na pauta de muitos pesquisadores sobre o assunto, ao se refletir com maior profundidade no que diz respeito à informação e mídia na sociedade contemporânea, incidindo significativamente nos processos sociais, culturais e políticos. (mais…)

Ler Mais

Defensoria Pública de SP e Defensoria da União ajuízam ação civil pública pedindo atendimento emergencial às vítimas do Edifício Wilton Paes de Almeida

Na DPESP

A Defensoria Pública de São Paulo (DP-SP) e a Defensoria Pública da União (DPU) ingressaram na tarde desta segunda-feira (21) com uma ação civil pública que solicita a disponibilização de atendimento emergencial às famílias que viviam no Edifício Wilton Paes de Almeida – que desabou após incêndio ocorrido na madrugada do dia 1º de maio. A ação foi proposta perante a Justiça Federal de São Paulo em face da União, do Estado e do Município de São Paulo. (mais…)

Ler Mais

Série M: Argentina e FMI: cobertura da grande mídia brasileira

Por Beatriz Bandeira de Mello  e João Feres Júnior, Manchetômetro

Em pronunciamento oficial realizado no dia 8 de maio, o presidente da Argentina, Mauricio Macri, anunciou que o país vai precisar recorrer ao Fundo Monetário Internacional para conter o avanço da crise cambial. Considerando que nos últimos 15 anos a Argentina manteve relações “congeladas” com o Fundo, não era de se esperar que o presidente e sua equipe econômica fossem demandar auxílio internacional neste momento. Até pouco tempo, o país era visto como “exemplo” para os vizinhos sul-americanos, inclusive o Brasil, por sua política de ajustes, reformas sociais e diminuição dos gastos públicos – que geraram críticas e resistência da oposição peronista no Legislativo e nas ruas, com apoio dos sindicatos e movimentos sociais. (mais…)

Ler Mais

O que a educação precisa aprender ?

Seminário na URFJ debate desigualdades na Educação brasileira e lança pergunta incômoda: uma de suas causas não estará em termos desprezado, desde o início, os saberes dos não-brancos?

Em Outras Palavras

O seminário “Desigualdades na educação no Brasil: desafios para o ensino de ciências e saúde” apresentará um panorama crítico sobre as políticas e práticas educativas a partir da interculturalidade, descolonização e diversidades. Construindo essa análise estarão 30 pesquisadores na área  de educação, ciências e saúde da Bahia, Ceará, Brasília, Minas Gerais, Santa Catarina, São Paulo, além do Rio de Janeiro e uma participação da Argentina. A programação inclui conferências, mesas de debates, mostra de filmes, apresentações artísticas, exposições e oficinas que relacionam a educação com teatro, alimentação, patrimônio e artes. (mais…)

Ler Mais

Greve dos caminhoneiros mostra como é fácil parar um país sem governo, por Leonardo Sakamoto

No Blog do Sakamoto

A paralisação dos caminhoneiros é, a princípio, legítima. Nasceu do descontentamento real de autônomos, que possuem seus veículos e prestam serviços, com os aumentos do diesel e com a política de preços da Petrobras – que flutua de acordo com o preço internacional dos derivados do petróleo. Isso leva a aumentos, de uma hora para outra, no custo do frete e reduz a margem que fica para o caminhoneiro. (mais…)

Ler Mais

MPF defende condenação da Vale por dano ambiental na construção da Estrada de Ferro Carajás

Prova documental demonstra que houve desmatamento e ocupação irregular em áreas de preservação permanente

Procuradoria Regional da República da 1ª Região

O Ministério Público Federal (MPF) defendeu, junto ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), que seja mantida a condenação da mineradora Vale S/A por agressão ao meio ambiente e dano ambiental na construção da Estrada de Ferro Carajás. A empresa alegou contradição, omissão e obscuridade no acórdão que já havia negado provimento à apelação anterior no âmbito de ação civil pública ajuizada pelo MPF. Segundo o procurador regional da República Felício Pontes Jr, os embargos de declaração não possuem fundamentos jurídicos. (mais…)

Ler Mais

Transnordestina: Justiça suspende atividades e condena empresa por violações a Comunidades Quilombolas

A suspensão é no trecho Elizeu Martins(PI) a Trindade(PE)

Ministério Público Federal no Piauí

A Justiça Federal da Vara Única de São Raimundo Nonato (PI) determinou a suspensão da licença de instalação e das obras da Ferrovia Transnordestina, no trecho localizado entre as cidades de Trindade (PE) e Eliseu Martins (PI), por violação aos direitos das Comunidades Quilombola de Contente e Barro Vermelho, localizadas no município de Paulistana (PI). (mais…)

Ler Mais

Território Quilombola Lagoa das Piranhas na Bahia é reconhecido pelo Incra

Incra/BA

O Território Quilombola Lagoa das Piranhas, que fica na Bahia, tem Portaria de Reconhecimento do Incra publicada no Diário Oficial da União (DOU), nesta quarta-feira (23/05). A publicação beneficia as 109 famílias remanescentes de quilombo que vivem no território de 9,95 mil hectares, às margens do Rio São Francisco, no município de Bom Jesus da Lapa. (mais…)

Ler Mais

‘Nesses dois anos o Ministério da Saúde atuou contra o SUS’. Entrevista com o presidente da Abrasco Gastão Wagner

André Antunes e Cátia Guimarães – EPSJV/Fiocruz

O presidente Michel Temer celebrou na semana passada dois anos desde que assumiu a chefia do Executivo após o impeachment que destituiu a ex-presidente Dilma Rousseff. Foi um período em que as entidades do movimento sanitário, como a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), se manifestaram publicamente em várias ocasiões contra propostas e programas apresentadas pelo governo federal para o Sistema Único de Saúde (SUS). Medidas como a revisão da Política Nacional de Atenção Básica (PNAB), a revisão da Política Nacional sobre Drogas por meio de uma resolução do Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas (Conad), a criação do Programa Nacional de Formação Técnica para Agentes de Saúde (Profags), a proposta de planos populares de saúde defendida pelo então ministro Ricardo Barros, entre outras, foram alvo de críticas ferrenhas por sanitaristas e militantes do SUS. Nesse contexto de dois anos do governo Temer, o presidente da Abrasco Gastão Wagner faz uma avaliação sobre os impactos dessas e de outras medidas, como a Emenda Constitucional 95, para o SUS, que completou 30 anos no dia 17 de maio. (mais…)

Ler Mais