Em carta aberta, governadores do Nordeste e de Minas repudiam políticas de Temer/Parente para Petrobrás e rechaçam qualquer tentativa de destruição de conquistas democráticas

“Consideramos absolutamente inaceitável a tentativa do governo federal de transferir para os Estados a responsabilidade pela solução de uma crise que foi provocada pela União, através de uma política de preços de combustíveis absurda, perversa e irresponsável”

CARTA ABERTA DOS GOVERNADORES DOS ESTADOS INTEGRANTES DA SUDENE

Os Governadores dos Estados do Nordeste e Minas Gerais, que se encontram sob a jurisdição da SUDENE, abaixo assinados, em face da grave crise de desabastecimento de combustíveis que tanto vem afligindo os cidadãos brasileiros, dirigem-se, agora, à população de seus Estados e de todo o Brasil para firmar o seu posicionamento sobre esse grave tema: (mais…)

Ler Mais

Em Brasília, indígenas cobram Ministério da Educação pela paralisação da Bolsa Permanência

Em semana de mobilização na capital federal, delegação de estudantes indígenas na Bahia reivindicaram a continuação da Bolsa Permanência. O programa de auxílio financeiro para estudantes indígenas e quilombolas existe desde 2013. Este ano edital ainda não foi publicado pelo MEC.

Por Guilherme Cavalli, do Cimi

Na tarde de terça-feira (22), em Brasília, uma delegação de 50 acadêmicos indígenas na Bahia cobrou providências do Ministério da Educação (MEC) ante a paralisação do Programa Bolsa Permanência. Os estudantes dos povos Pataxó, Tumbalalá, Tuxá e Tupinambá, durante a semana de mobilização na capital, exigiram a continuidade do auxílio financeiro. Acadêmicos indígenas e quilombolas de universidades federais contavam com auxílio financeiro desde 2013. Em 2018, Ministério da Educação (MEC) não abriu edital para novos bolsistas. (mais…)

Ler Mais

FUP: Esclarecimento à população sobre os preços abusivos de combustíveis

A disparada dos preços da gasolina, do gás de cozinha e do diesel não pode ser tratada como uma questão apenas de tributação. É, acima de tudo, um problema de gestão da Petrobrás, que vem sendo administrada para atender exclusivamente aos interesses do mercado.

Com o aval do governo Temer, o presidente da empresa, Pedro Parente, adotou em outubro de 2016 uma política de preços internacionais para os derivados produzidos pela estatal, sem estabelecer qualquer mecanismo de proteção para o consumidor. A FUP denunciou na época que quem pagaria a conta seria o povo brasileiro e que o País estaria refém das crises internacionais de petróleo. (mais…)

Ler Mais

E diga ao povo que avance!

Na Mídia Ninja

A luta dos povos originários por território e respeito é constante desde que o Brasil tem esse nome. Num país onde terra significa poder, esqueceu-se o poder da terra. Todo o domínio do homem branco e exploração do solo é um dos maiores indicadores de que a cultura indígena e o seu conhecimento de manejo vêm sendo engolidos pelo capital, com a mesma brutalidade em que são exterminados os povos a quem ela pertence. Mas quem assassina um guerreiro desconhece a força dos encantados, e a luta de resistência desses povos é secular. (mais…)

Ler Mais

Petroleiros preparam greve e acusam presidente da Petrobras de beneficiar grupos internacionais

Por Joelma Pereira, no Congresso em Foco

paralisação dos caminhoneiros ainda nem acabou e os petroleiros já ensaiam um movimento grevista para os próximos dias. Indignados com a política de preços e condução dos trabalhos da Petrobras, petroleiros em todo o país se movimentam para uma mobilização geral. De acordo com a Federação Nacional dos Petroleiros (FNP), que já manifestou apoio à paralisação contra a alta do combustível, a categoria está unida contra a tentativa de sucateamento da estatal e das refinarias brasileiras e critica a gestão do presidente da petrolífera, Pedro Parente, a quem acusa de beneficiar grupos internacionais. (mais…)

Ler Mais

Três perguntas para entender a ‘intervenção militar’ de Temer contra os caminhoneiros

Por

“Costuma-se dizer que onde tem Brasil, tem Forças Armadas”. A fala é do general Joaquim Silva e Luna, atual ministro da Defesa, numa entrevista a jornalistas no fim da tarde desta sexta-feira, no Palácio do Planalto. Para Silva e Luna, a população brasileira já está acostumada com o uso das Forças Armadas nas operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), e o Exército está em condições de ajudar o governo a desbaratar a greve dos caminhoneiros por ter estruturas e efetivos espalhados por todo o país. (mais…)

Ler Mais

Juiz federal realiza inspeção judicial em quilombo de Rondônia em conflito com Exército

No dia 18 de maio, o juiz federal de Ji-Paraná (RO), Marcelo Elias Vieira, realizou uma inspeção judicial ao Distrito do Forte Príncipe da Beira, localidade de remanescentes de quilombo do município de Costa Marques, na divisa entre o Brasil e a Bolívia.

Por Josep Iborra Plans* e Roberto Ossak**, na CPT

A comunidade quilombola está em conflito com o Exército Brasileiro pela superposição da área tradicional com a área ocupada pelo 7º Batalhão de Fronteira, que esteve representado na reunião pelo capitão comandante do 1º Pelotão Especial de Fronteira e pelo comandante do 6° Batalhão de Infantaria de Selva de Guajará Mirim, tenente coronel Lustosa, e pelo general de brigada José Eduardo Leal de Oliveira, comandante da 17ª Brigada da Infantaria de Selva, de Porto Velho, assim como o titular da Advocacia-Geral da União de Porto Velho, Jorge de Souza. (mais…)

Ler Mais

Temer repete o que fez há um ano e responde a reivindicações com Exército, por Leonardo Sakamoto

No blog do Sakamoto

”O governo agora terá a coragem de exercer sua autoridade”, afirmou Michel Temer, nesta sexta (25), ao anunciar o uso da força para liberar rodovias bloqueadas pela greve dos caminhoneiros. ”Acionei forças federais de segurança para desbloquear as estradas e estou solicitando aos senhores governadores que façam o mesmo”, disse o presidente.

O exercício da autoridade através do uso de forças federais, incluindo o Exército, a fim de dissipar protestos e manifestações, reforça que o governo Michel Temer sabe que não conta com respeito e legitimidade de uma parte da população. E que não é visto como um ator capaz e ético para mediar conflitos decorrentes do agravamento da situação econômica e política. Pelo contrário, é ele próprio um dos fatores de perpetuação da crise. (mais…)

Ler Mais

130 anos após a Abolição, Quilombo Sacopã resiste através de tradicional feijoada e samba

Por , no Rio On Watch

No dia 12 de maio, o Quilombo Sacopã organizou um evento com uma tradicional feijoada e samba, no contexto do 13 de maio, marcando 130 anos da abolição da escravatura no Brasil. A comunidade é composta por cerca de 40 membros da família Pinto, descendentes dos seus fundadores Eva e Manoel, que chegaram na Lagoa no início do século XX. Naquela época, a Lagoa era uma periferia semi-urbana da cidade do Rio. Eva e Manoel migraram para a cidade do município de Nova Friburgo, onde os seus pais e avós haviam sido escravos. Estas migrações como consequência da abolição eram comuns, pois muitos escravos recém-libertados e os seus descendentes não queriam ficar onde eles e os seus antepassados haviam sido escravizados. (mais…)

Ler Mais

Mesmo errando no diagnóstico, o Dr. quer dar o remédio

Autor de ‘Medicina financeira: a ética estilhaçada’ analisa declaração do presidente da Unimed Brasil de que “saúde para todos não é mais possível”

Por Luiz Vianna Sobrinho no Outra Saúde

No dia 11/5, em série intitulada UOL Líderes, esse site publicou entrevista com o Dr. Orestes Pullin, cirurgião graduado em Londrina e com MBA em gestão pela São Camilo, atual presidente da Unimed Brasil. Sua questão: o problema do sistema de saúde do país. Então, ao longo da entrevista ele traça seus diagnósticos e propõe o tratamento. (mais…)

Ler Mais