Implementação de cotas raciais nos PPG anda lentamente no Brasil de Temer

Bruno C. Dias – Abrasco

Em 11 de maio de 2016, o então ministro Aloízio Mercadante assinou a Portaria Normativa MEC N°13/2016, que definiu orientações para a indução das ações afirmativas nos programas de Pós-graduação (PPG) do país. O texto determinou que as Instituições Federais de Ensino Superior montassem comissões internas e apresentassem propostas para uma maior inclusão de negros e negras nos bancos universitários em até 90 dias após a data de publicação, além de instituir um grupo de trabalho do Ministério da Educação para o monitoramento das ações. No meio do caminho houve um golpe. Mesmo assim, algumas universidades iniciaram seus debates internos e deliberaram pela aplicação das cotas raciais nas seleções de seus programas. No entanto, as medidas de monitoramento e ações de indução por parte do MEC estagnaram. (mais…)

Ler Mais

As cotas raciais e a percepção dos privilégios

Filha de empregada doméstica, comecei a trabalhar aos 15. Porém, sou branca: a cor da pele abriu-me portas. Começo a percebê-lo ao cavar camadas da memória, graças à inquietação de meus alunos negros

Por Berenice Bento* – Outras Palavras

Entro em sala de aula. Olho para os lados. Somos cerca de 40 pessoas para mais um dia de aula, entre eles, pelo menos 30% de estudantes negros/as. Há também a presença de estudantes gays e lésbicas, que exibem, orgulhosos/as, símbolos e camisetas que os/as identificam com causas dos ativismos LGBTTs. (mais…)

Ler Mais

Fiocruz: Inscrições para o mestrado e o doutorado em saúde pública começam segunda, 11, e terão cotas

As inscrições para as seleções do mestrado e do doutorado em Saúde Pública da Fiocruz Pernambuco – turmas 2018 – estarão abertas de 11 a 25 de setembro. A novidade deste ano é a reserva de cotas para negros (pretos e pardos), indígenas e pessoas com deficiência, atendendo a portaria nº 13, de 11 de maio de 2016, do Ministério da Educação. São oferecidas 20 vagas para o mestrado e 15 para o doutorado. Destas, duas são para os candidatos cotistas do mestrado e duas para os candidatos cotistas do doutorado.  (mais…)

Ler Mais

Movimento indígena questiona eficácia das cotas étnico-raciais da USP

Crítica aponta que avaliação para ingresso na Universidade não contempla educação básica dos povos originários

Por José Eduardo Bernardes, no Brasil de Fato

As cotas étnicos-raciais aprovadas pelo Conselho Universitário da USP (Universidade de São Paulo) na última terça-feira (4) contemplaram uma reivindicação histórica do movimento indígena. A partir de 2018, todos os cursos e unidades da Universidade serão obrigados a dedicar, de maneira gradativa até 2021, 50% das vagas de ingresso pelo vestibular da Fuvest para indígenas e também para pretos e pardos (PPI).  (mais…)

Ler Mais

Aluno de medicina expulso da Uesb nega fraude em cotas quilombolas e entra na Justiça para reverter decisão

Estudante, que está no último semestre do curso, diz que apresentou documentos que comprovam que morou em quilombo, na Bahia

No G1 BA

Um dos sete estudantes expulsos da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia por suspeita de fraudar documentos para ingressar na instituição, por meio de cotas quilombolas, entrou na Justiça para tentar reverter a decisão, considerada por ele como “injusta”. Maurício Guilherme Nunes, aluno do curso de medicina, diz que apresentou documentos que comprovam que ele residia na comunidade quilombola Itaguaçu, em Livramento de Nossa Senhora, mas que mesmo assim a universidade optou por fazer o desligamento da sua matrícula.

(mais…)

Ler Mais

STF declara constitucionalidade da Lei de Cotas no serviço público federal

O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) concluiu na sessão desta quinta-feira (8) o julgamento da Ação Declaratória de Constitucionalidade (ADC) 41 e reconheceu a validade da Lei 12.990/2014, que reserva 20% das vagas oferecidas em concursos públicos para provimento de cargos efetivos e empregos públicos no âmbito da administração pública federal direta e indireta, no âmbito dos Três Poderes. A decisão foi unânime. (mais…)

Ler Mais

PUC sedia debate sobre ‘Branquitude’ na experiência universitária

No Rio On Watch

No dia 23 de maio, o Departamento de Relações Internacionais da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) realizou uma mesa redonda para discutir o racismo e “branquitude” no ambiente universitário. O evento foi mediado pela estudante de Relações Internacionais Bruna Silva, e foi realizado em uma sala de aula no campus das 15 às 17h. Os palestrantes do evento incluíam Lourenço Cardoso, professor adjunto na Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab); Natany Luiz, estudante de Relações Internacionais da PUC-Rio e membro do Coletivo Nuvem Negra (CNN); e Fransérgio Goulart, historiador e membro do Fórum Social de Manguinhos. (mais…)

Ler Mais