Harvard e Oxford adoram Paulo Freire, o pedagogo que Bolsonaro quer tirar do MEC com um lança-chamas

Por Rosana Pinheiro-Machado, The Intercept Brasil

RECENTEMENTE, FIZ um relato no Twitter sobre a importância da pedagogia crítica na formação de professores da Universidade de Oxford, e o tema despertou tanto o interesse de professores quanto raiva de haters, me chamando de mentirosa. Achei prudente, então, contar um pouco mais aqui da minha experiência.

(mais…)

Ler Mais

UniFavela semeia o ensino popular na Maré

Por Mareen Butter, no Rio On Watch

“O nosso DNA não é só nosso. Têm milhares de anos de contato com outras bactérias”, Luana Silva dos Santos explica. Estava tão quente naquela tarde de fim de primavera que várias garrafas de água gelada foram necessárias para que os estudantes conseguissem se concentrar. O grupo estava sentado em frente a duas mesas de plástico. Um quadro foi colocado improvisadamente em cima de tijolos na frente deles. Não havia brisa nenhuma, as cabeças dos alunos estavam suadas, mas isso não impedia que eles fizessem anotações, perguntas e, acima de tudo, debatessem juntos.

(mais…)

Ler Mais

A UFPR vai à guerra

Por Rogerio W. Galindo, no Plural

Na última sexta-feira, quando foi dar as boas-vindas à nova leva de calouros da Universidade Federal do Paraná (UFPR), o reitor Ricardo Marcelo Fonseca fez um duplo papel. Por um lado, foi o anfitrião gentil que acolheu os mais de cinco mil alunos em sua nova família. Por outro, parecia um general preparando seus soldados para a guerra.

Ricardo Marcelo não tem dúvidas de que as universidades públicas estão sendo transformadas na “Geni” da sociedade brasileira. Disse aos alunos que as instituições federais de ensino superior são fundamentais para o futuro do Brasil e incitou-os a defender com unhas e dentes a universidade em que estão entrando agora.

(mais…)

Ler Mais

3º Congresso Internacional dos Povos Indígenas da América Latina (CIPIAL) 2019: inscrições de trabalho até 18/01/2019

Parentes, aliadas, aliados, pesquisadoras e pesquisadores,

Somos três indígenas acadêmicos e convidamos vocês para inscreverem os seus trabalhos no Simpósio Temático: “Trajetórias de acadêmicos indígenas: impactos presentes e perspectivas de futuro” (ST 58), que integra o 3º Congresso Internacional Povos Indígenas da América Latina (CIPIAL), que ocorrerá Brasília/DF entre 3 a 5 de julho de 2019.

(mais…)

Ler Mais

“Vivi o Estado Novo e passei pela ditadura, mas nunca vi um período tão assustador como este na Educação”

Uma das maiores autoridades em Alfabetização, Magda Soares considera as ideias do novo governo um retrocesso sobre o tema

por Laís Semis, em Nova Escola / IHU On-Line

Magda Becker Soares tem 86 anos e não costuma perder o sono à toa. Recuperando-se de uma cirurgia delicada, uma das maiores autoridades brasileiras em Alfabetizaçãodiz que nem mesmo o fato de encarar a mesa de cirurgia a deixou preocupada. “Mas quando saiu o anúncio sobre essa Secretaria de Alfabetização com o Carlos Nadalim, eu passei noites e noites em claro. Não conseguia dormir. Não sei o que vai ser”, diz a professora emérita da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e uma das criadoras da Faculdade de Educação nessa instituição.

(mais…)

Ler Mais

MEC abre sindicância para apurar edital que permitia compra de livros escolares com erros, propagandas, sem respeito à diversidade e sem referências bibliográficas

Edital de compra de livros sofreu alterações, e governo disse que as mudanças foram feitas na gestão anterior. O ex-ministro da Educação nega. Não há previsão para a conclusão do trabalho.

No G1

O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, pediu a abertura de uma sindicância para apurar a mudança do edital de livros didáticos que permitia a compra de obras com erros e propagandas. A alteração também retirava a exigência de retratar a diversidade étnica, a cultura quilombola, e o compromisso com ações de não violência contra a mulher.

(mais…)

Ler Mais

Governo Bolsonaro corta referências, flexibiliza controle de erros e passa a permitir propagandas em livros didáticos

Por Renata Cafardo , no Estadão

O governo de Jair Bolsonaro mudou em 2 janeiro o edital para os livros didáticos que serão entregues em 2020. Não será mais necessário que os materiais tenham referências bibliográficas. Também foi retirado o item que impedia publicidade e erros de revisão e impressão.

O Ministério da Educação (MEC) compra livros didáticos para todas as escolas públicas do País, o que garante o faturamento de muitas editoras. São comprados cerca de 150 milhões de livros por ano, com custo de R$ 1 bilhão. As mudanças foram feitas no programa cujos livros serão comprados para o ensino fundamental 2 (6º a 9º ano).

(mais…)

Ler Mais

Bolsonaro quer exilar Paulo Freire de novo. Se deixarmos

Para presidenta da Apeoesp, atribuir à obra de um dos maiores intelectuais brasileiros o caráter de uma suposta “doutrinação” de estudantes revela, ao mesmo tempo, ignorância e má-fé

por Maria Izabel Noronha*, em RBA

O jornal Folha de S.Paulo deste domingo (6) publicou matéria sobre a nefasta intenção do governo de Jair Bolsonaro de “expurgar” a obra de Paulo Freire do sistema educacional brasileiro, por atribuir-lhe a causa de todas as deficiências da nossa educação.

(mais…)

Ler Mais

Associações divulgam Nota contra ameaça de censura a pesquisadores

ANPUH

Vimos com surpresa e indignação uma nota do jornalista Ascânio Seleme, publicada no Jornal O Globo de 06.01.2019, na qual se lê que está sendo estudada, no MEC, a adoção de uma política de atestados ideológicos para concessão de bolsas para doutorado no exterior. A intenção é negar bolsas e, até mesmo, cortar as existentes, de pesquisadores que possam ter pesquisas com um viés que não esteja de acordo com a política que se implantou no poder executivo neste momento.

(mais…)

Ler Mais

Índio terena emociona ao chegar no doutorado sem nunca ter abandonado seu povo

Aos 33 anos, Leosmar quer concluir o doutorado e continuar fortalecendo a resistência do povo indígena.

Por Thailla Torres, no Campo Grande News

Aos 33 anos, Leosmar Antonio é o primeiro da família a ter um diploma e também o único da terra indígena Cachoeirinha, no município de Miranda, aprovado em todas as etapas da seleção do doutorado, na destacada instituição de pesquisa na área de ciência e tecnologia em saúde da América Latina, a Fiocruz.

(mais…)

Ler Mais