Mulheres negras são maioria entre evangélicos, aponta Datafolha

Catolicismo ainda é predominante no país e vem seguido dos fiéis evangélicos, cuja influência das mulheres é crescente.

por CartaCapital / IHU On-Line

O rosto predominante das igrejas evangélicas é o de uma mulher negra. É o que aponta a pesquisa Datafolha, divulgada nesta segunda-feira 13, que avaliou o perfil religioso de brasileiros de todas as regiões. O catolicismo ainda figura no topo da lista de crenças, mas vem observando uma diminuição no número de fiéis ao longo do tempo.

(mais…)

Ler Mais

“A Igreja Católica está do lado dos indígenas”. Entrevista com Eduardo Viveiros de Castro

Falamos com Eduardo Viveiros de Castro, o antropólogo brasileiro que estudou o povo Araweté e que agora tem as suas fotografias na exposição Resgatar a Diversidade: Pensamento Ameríndio, em Guimarães [Portugal]

por Bruno Horta, publicada por Observador / IHU On-Line

O ataque aos povos indígenas do Brasil representa um ataque ao ecossistema global e por isso não deve preocupar apenas os brasileiros, sustenta o antropólogo brasileiro Eduardo Viveiros de Castro, de 67 anos, que passou longos períodos no interior do estado do Pará a estudar os Araweté, povo quase desconhecido até à década de 80.

(mais…)

Ler Mais

A Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos

É difícil pinçar, das reportagens que já saíram, só algumas das informações mais relevantes ou negativamente impressionantes sobre a titular do (novo) Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Damares Alves é advogada, pastora evangélica e assessora de Magno Malta (por sinal, ele está triste por não ter um ministério para chamar de seu). Foi anunciada ontem por Onyx Lorenzoni e deu sua primeira entrevista coletiva ao lado do deputado eleito Julian Lemos (PSL-PB), que foi acusado de agressão pela irmã e pela ex-mulher, como lembra o Jornal do Brasil

por Outra Saúde

Ela fez uma fala, digamos, quase normal para o cargo. Disse que vai protestar contra empresas que paguem salários diferentes para homens e mulheres, que precisamos mudar a realidade do Brasil (porque o país ganhou o título de “pior país da América do Sul” para se nascer menina), que vai dialogar com movimentos LGBT. Afirmou ainda que o ministério vai ter uma secretaria dedicada às crianças e que vai “propor um pacto pela infância”, embora não tenha dado detalhes (imaginamos se será, por exemplo, se opondo à ideia da redução da maioridade penal).

(mais…)

Ler Mais

“Há uma clara evangelização da política”

Por Gabriel Brito, no Correio da Cidadania

Depois da disparada de Bolsonaro na última hora do primeiro turno, o Brasil finalmente encara uma realidade: o poder político das bancadas evangélicas e suas lideranças move montanhas. Para debater esse fenômeno, entrevistamos Lamia Oualalou, estudiosa da inserção política e religiosa dos evangélicos, que contribuiu no recém-publicado Religião e política em tempos de mudança, da editora Baioneta. Marroquina com cidadania brasileira, ela já publicou sobre o tema em outras línguas e explica as razões que fizeram desta vertente religiosa uma das maiores forças sociais do país. (mais…)

Ler Mais