Estão desmontando o Sistema de Segurança Alimentar, diz ex-presidente do Consea

Por Amelia Gonzalez, em G1

O risco preto sobre a citação “Consea: órgão de assessoramento imediato ao Presidente da República, responsável pelas seguintes atribuições” na Lei federal número 11.346 e a frase, em azul, que diz: “Revogado pela Medida Provisória número 870 de 2019” não deixam dúvidas sobre o fim do órgão. Criado sob inspiração de Herbert de Souza, o Betinho, em 1994, quando Itamar Franco era presidente, e trazido à tona em 2006 pelo então presidente Lula, o Conselho teve um papel relevante para incluir os mais pobres e tirar milhões de pessoas da fome. Foi também referência internacional e serviu de exemplo para muitos países, sobretudo pela característica de sua composição: dois terços da sociedade civil, um terço do governo, e à sociedade civil cabia a presidência.

(mais…)

Ler Mais

Governo extingue Consea no ano em que o Brasil deve voltar ao mapa da fome da ONU

Confira as manifestações contrárias de conselheiros, de organizações como a Articulação para o Semiárido, Greenpeace, Abrasco e de Dom Mauro Morelli, criador, junto com Betinho, da Ação da Cidadania

Por Leonardo Fuhrmann, em De Olho nos Ruralistas

O presidente Jair Bolsonaro, por meio de uma Medida Provisória, esvaziou as funções do Conselho de Segurança Alimentar (Consea), formado por representantes do governo e da sociedade civil para formular diretrizes e prioridades para o combate à fome e a melhoria da alimentação das pessoas. O Consea também tinha poder para monitorar as atividades do governo para o setor. A Casa Civil do novo governo informou ao G1 que o Consea, assim como outros conselhos ligados diretamente à Presidência foram extintos e suas funções transferidas para outros órgãos da administração direta.

(mais…)

Ler Mais

Seguridad alimentaria afecta a Latinoamérica

La ONU muestra preocupación por cifras de población subalimentada en la región. Bolivia, Nicaragua y Guatemala lideran el ranking regional de población subalimentada, además de ser países vulnerables a situaciones de cambio climático. También preocupa situación de Venezuela donde la crisis política ha incrementado la inseguridad alimentaria

Por José Díaz, en Servindi

En medio de un proceso de cambios y crisis políticas en la mayoría de sus países, Latinoamérica afronta un problema que parecía ya desterrado: la seguridad alimentaria. Según el director general de la Organización de la ONU para la Alimentación y la Agricultura (FAO), José Graziano da Silva la desaceleración económica en la región ha generado el resurgimiento del hambre como un problema continental. (mais…)

Ler Mais

Hambre aumenta en América Latina y el Caribe por tercer año consecutivo

Hambre global aumentó a 821 millones de personas y a 39,3 millones en América Latina y el Caribe en 2017. Uno de cada cuatro habitantes de la región sufre obesidad, mientras que la desnutrición infantil sigue disminuyendo

Pressenza / Servindi

Por tercer año consecutivo, la Organización de las Naciones Unidas para la Alimentación y la Agricultura (FAO) anunció un aumento en el número de personas que sufre hambre. En el caso de América Latina y el Caribe, 39,3 millones de personas viven subalimentadas en la región, un aumento de 400 000 personas desde 2016. (mais…)

Ler Mais

Alarme da ONU. A fome retorna, uma pessoa em cada nove está em risco

IHU On-Line

Nós os veremos em breve, aquelas crianças esqueléticas com barriga inchada, olhos sem lágrimas cobertos de moscas e o passo cambaleante. Quem sabe, talvez veremos também o olhar mais atento de um abutre, como em uma famosa e terrível foto de alguns anos atrás. A fome está de volta. Se os primeiros dez anos do novo milênio deixaram vislumbrar o sonho de finalmente ver a humanidade livre da necessidade mais básica, o despertar é como um balde de água gelada. Para eliminar qualquer ilusão, são os dados do Relatório 2018 sobre segurança alimentar e nutrição, editado pela FAO em colaboração com Ifad, Wfp, Unicef e OMS. (mais…)

Ler Mais

Agência Pública: “Insegurança alimentar é um eufemismo para a fome”, diz pesquisador

O geógrafo José Raimundo Ribeiro investigou os problemas relacionados à insegurança alimentar no dia a dia da classe trabalhadora em São Paulo

Caio Castor, José Cícero da Silva e Thiago Domenici, em Agência Pública

“Eu gosto de pensar que a fome é o “outro” da alimentação. Então, quando alguém diz que a fome é uma ingestão abaixo de calorias, ela está querendo nos dizer que a gente come apenas calorias, e acho isso insuficiente”, explica o geógrafo José Raimundo Ribeiro, nessa entrevista à Agência Pública. (mais…)

Ler Mais

Fome oculta 2: “não passo fome mas tem dia que não tenho o que comer”

Acompanhamos quatro histórias de pessoas em situação de insegurança alimentar moderada e grave em São Paulo

Por Caio Castor e José Cícero da Silva, da

Rute Carvalho (zona sul), Givanilda Novaes (zona norte), Andreia Aparecida (centro) e Maria José Vicente (zona leste) são parte das pessoas que vivem em situação de insegurança alimentar moderada e grave em São Paulo. (mais…)

Ler Mais

Em visita, Guarani e Kaiowá manifestam solidariedade a militantes em greve de fome

“Todos estamos juntos e sabemos que a fome que passamos também conduz nossos pés para o mundo onde ninguém precisará passar fome”, afirmaram os indígenas em carta aos grevistas

por Tiago Miotto, em Cimi

Anteontem (7) pela manhã, indígenas Guarani e Kaiowá fizeram uma visita de apoio e solidariedade aos militantes de movimentos sociais do campo e da cidade em greve de fome por Justiça há oito dias. Sob a sombra das árvores do Centro Cultural de Brasília (CCB), o grupo de cerca de 50 indígenas do Mato Grosso do Sul fez cantos e rezas em deferência aos grevistas. (mais…)

Ler Mais