O que se vê na fronteira é reflexo do tratamento geral que se dá as questões sociais

A avaliação é de Igor Fuser, professor de relações internacionais da Universidade Federal do ABC

Camila Salmázio, Brasil de Fato

Igor Fuser, professor de relações internacionais da Universidade Federal do ABC avalia a decisão do governo Michel Temer de utilizar as Forças Armadas em Roraima, em meio a crise migratória que envolve o Estado brasileiro e venezuelanos que atravessam em busca de abrigo. (mais…)

Ler Mais

A violência em Roraima é contra a imagem no espelho, por Eliane Brum

Os venezuelanos encarnam o pesadelo real de que toda estabilidade é provisória e o pertencimento é sempre precário

No El País Brasil

Não se compreende a violência dos brasileiros contra os venezuelanos sem entender o que é estar na fronteira e se saber à beira do mapa, a borda como o precipício que lembra a quem se agarra ao lado de cá que há uma fera rosnando no desconhecido. Com exceção dos povos indígenas, a população não indígena de Roraima é formada por migrantes recentes, a maioria da segunda metade do século 20. E sempre chegando de um outro lugar em que o chão se tornou movediço embaixo dos pés. Muitos não desembarcaram em Roraima diretamente do lugar em que nasceram, mas antes tentaram pertencer a outros pontos do mapa e não puderam se fixar por falta de trabalho ou outras faltas. (mais…)

Ler Mais

Refugiados: os diversos contextos das fronteiras humanitárias

Por Sucena Shkrada Resk*, no Cidadãos do Mundo

As relações humanas trafegam em linhas tênues que reúnem processos culturais centenários, questões socioeconômicas, religiosas e limites geográficos, que integram a geopolítica, que ora se fundem, e ora segregam. Historicamente é isto que vimos em diferentes partes do mundo e começamos a ter exemplos mais cotidianos aqui no Brasil, com os episódios envolvendo grupos de brasileiros e venezuelanos, na fronteira dos dois países, em Roraima. Compreender a situação de “refúgio” é algo que exige se despir de “pré-conceitos” e o exercício de se colocar no lugar do outro. Tarefa fácil, longe disso, mas extremamente necessária para que sejam evitados conflitos civis, que mutilam qualquer regime democrático. (mais…)

Ler Mais

PFDC e DPU dão dez dias de prazo para que Casa Civil adote medidas urgentes para minorar crise que envolve migrantes venezuelanos em Roraima

Recomendação é assinada em conjunto com a Defensoria Pública da União e estabelece prazo de dez dias para cumprimento de ações

O Ministério Público Federal, por meio da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), em conjunto com a Defensoria Pública da União (DPU), encaminhou, na tarde desta segunda-feira (20), uma Recomendação à Casa Civil da Presidência da República para que sejam adotadas medidas urgentes diante do acirramento da crise no estado de Roraima em razão da entrada de migrantes venezuelanos no Brasil.

(mais…)

Ler Mais

‘Prefiro morrer de fome na Venezuela do que agredido aqui’, diz imigrante atacado por brasileiros na fronteira em RR

Por Inaê Brandão e Valéria Oliveira, G1 RR, Boa Vista

Venezuelanos atacados por brasileiros em um ato em Pacaraima, cidade na fronteira, relataram terem sofrido sucessivas agressões neste sábado (18). Pela manhã, moradores da cidade praticaram atos de violência, destruíram acampamentos e expulsaram os imigrantes da ruas. Com medo, muitos deles decidiram voltar a pé para o país.

O tumulto na fronteira começou por volta das 7h deste sábado quando moradores de Pacaraima incendiaram pertences de imigrantes depois de um comerciante brasileiro ter sido assaltado na cidade. A suspeita é que venezuelanos tenham cometido o crime, o que revoltou a população. (mais…)

Ler Mais

Temer fará reunião neste domingo para discutir situação de venezuelanos em Roraima

Por Mariana Haubert, em O Estado de S.Paulo

BRASÍLIA – Diante da escalada de violência nos embates entre brasileiros e venezuelanos [sic] em Roraima, o presidente Michel Temer decidiu convocar uma reunião de emergência para a manhã deste domingo, 19, para discutir o tema. Ele convocou os ministros Raul Jungmann (Segurança Pública) e Sérgio Etchegoyen (Segurança Institucional) para o encontro no Palácio da Alvorada, em Brasília.

(mais…)

Ler Mais

Venezuelanos são atacados e têm seus bens queimados em Pacaraima, RR

Por Inaê Brandão e Valéria Oliveira, G1 RR

A cidade de Pacaraima, na fronteira de Roraima com a Venezuela, registra um tumulto neste sábado (18) com atos de violência e destruição em acampamentos de imigrantes venezuelanos, informou o Exército por meio da Força-tarefa Logística Humanitária. A rodovia BR-174, na entrada da cidade, chegou a ficar bloqueada pelos moradores por cerca de 5 horas. (mais…)

Ler Mais

EUA: quem lucra com as crianças separadas

Capitalismo e barbárie: Washington oferece contratos multimilionários para que corporações envolvidas em guerras ganhem com o aprisionamento infantil. Prática remete a história oculta do regime nazista

Por Marianna Braghini*, em Outras Palavras

Encarcerar crianças imigrantes, em atentado aos direitos humanos, pode ser também fonte de lucros? No mês passado o site norte-americano The Daily Beast publicou reportagem denunciando algumas das empresas que ganham muito, com a nova política de imigração do governo Trump. Como se sabe, elas vêm sendo sistematicamente separadas de seus pais e abrigadas em instalações provisórias do Estado. Conforme os relatos e imagens dos jornais, pode-se dizer, no mínimo, que se trata de condições inadequadas para crianças em situação de vulnerabilidade. Mas as revelações de agora fazem lembrar episódios mais dramáticos: o papel de grandes empresas alemãs (como a Volkswagen e a Krupp) e mesmo norte-americanas (Ford e General Motors) no apoio industrial e tecnológico ao regime nazista – e a seus campos de concentração. (mais…)

Ler Mais

Migrantes e refugiados: oficinas fecham as atividades do projeto em Belém (PA)

Ao longo de três dias de programação, foram realizadas seis oficinas com jornalistas, autoridades, sociedade civil, indígenas e especialistas

Ascom ESMPU, no MPF

Quatro oficinas temáticas encerraram as atividades do projeto Atuação em Rede em Belém. Na tarde de quarta e manhã de quinta-feira (25 e 26), os participantes debateram as temáticas “Política para refugiados e migrantes e participação da sociedade civil”, “Atenção a refugiados e migrantes em situação de rua e abrigamento”, “Crianças e adolescentes e os Conselhos Tutelares” e “Inserção laboral de refugiados e migrantes”. (mais…)

Ler Mais

Crianças migrantes limpam privadas e seguem ordens em detenção nos EUA

Dan Barry , Miriam Jordan , Annie Correal e Manny Fernández, no The New York Times/Folha

Seja comportado. Não sente no chão. Não compartilhe sua comida. Não use apelidos. E é melhor não chorar. Se você chorar, isso pode prejudicar seu processo.

As luzes são apagadas às 21h e acesas ao amanhecer, e depois disso você tem que arrumar sua cama seguindo as instruções passo a passo fixadas à parede. Lave o banheiro e passe pano no chão, escove as pias e privadas. Depois disso é hora de formar uma fila para o café da manhã. (mais…)

Ler Mais