MPF rebate Suzano em processo por grilagem de terras públicas no Norte do ES

Empresa responde por títulos de posse fraudulentos e quer que STJ reforme decisão

Ministério Público Federal na 2ª Região (RJ/ES)

O Ministério Público Federal (MPF) se opôs ao recurso especial da Suzano S.A., dona da antiga Aracruz Celulose, no processo onde pede a anulação dos títulos de terras que o Estado do Espírito Santo cedeu à Aracruz com base em fraudes de ex-funcionários entre 1973 e 1975. A Justiça decidiu atribuir à empresa o dever de provar se as terras foram tituladas legalmente, e não obtidas por grilagem. O recurso da empresa contesta essa decisão da Justiça Federal e reafirmada pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2). A defesa pediu para a Justiça incumbir o autor (MPF) do ônus da prova e para ser declarada a prescrição por alegados vícios nos processos de legitimação dos títulos em São Mateus e Conceição da Barra.

(mais…)

Ler Mais

BA – Itamaraju, um município encurralado pelo plantio de eucalipto das Empresas SUZANO e STORA ENSO

Por Ivonete Gonçalves*

Circundada por mais de um milhão de hectares de eucaliptos plantados, o município de Itamaraju, no extremo sul da Bahia, ainda conta com áreas de remanescentes da Mata Atlantica e uma economia diversificada. A agricultura familiar é o setor econômico mais importante do município, considerado o maior gerador de emprego e renda, acompanhado das atividades como a pecuária, café conilon, cacau, pimenta-do-reino e frutas como maracujá, mamão e banana.

(mais…)

Ler Mais

ES – ‘Querem fazer no sul do Estado o que já fizeram no norte e noroeste’

A ambientalista Dalva Ringuier alerta sobre a tragédia anunciada com a chegada da Suzano no sul do Estado

Por Fernanda Couzemenco, Século Diário

Socióloga e educadora ambiental, a ambientalista Dalva Ringuier é uma das maiores conhecedoras da realidade socioambiental da região do Caparaó capixaba. Proprietária de uma Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) na zona de amortecimento do Parque Nacional do Caparaó e ex-secretária-executiva do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Sustentável do Caparaó (Consórcio Caparaó), Dalva admite estar muito preocupada com os recentes anúncios feitos pela Suzano (ex-Aracruz Celulose e ex-Fibria), de implantar uma fábrica de papel higiênico em Cachoeiro de Itapemirim e expandir os plantios de eucalipto no Estado, visando, obviamente, os arredores do município, em todo o sul do Estado.

(mais…)

Ler Mais

Organizações brasileiras e estrangeiras se manifestam contra o uso de pesquisa a serviço de monoculturas

Em nota, o desagravo coletivo denuncia também a publicização de falsas soluções à crise climática e promoção das árvores transgênicas.

Em Terra de Direitos

Um conjunto diverso de organizações brasileiras e de diversas partes do mundo manifestaram repulsa, por meio de nota, à realização do XXV Congresso Mundial da IUFRO (sigla inglesa que significa “União Internacional de Organizações de Pesquisa Florestal”). A agenda ocorre em Curitiba (PR), nos dias 29 de setembro a 5 de outubro e deve reunir empresas, cientistas, órgãos governamentais e profissionais do setor florestal

(mais…)

Ler Mais

Incêndio em área da Suzano se alastra até Terra Indígena

Moradores da Aldeia Pau Brasil combateram o fogo, que foi controlado por equipe da empresa

Fernanda Couzemenco, Século Diário

Um incêndio iniciado em um talhão do eucaliptal da Suzano Papel e Celulose, na noite dessa segunda-feira (19), se alastrou até a aldeia Pau Brasil, que faz limite com a área de monocultura da empresa, a cerca de 6 km do distrito de Barra do Sahy, em Aracruz, norte do Estado.

(mais…)

Ler Mais

Assustador é não ouvir mais os zumbidos das abelhas

Por Sucena Shkrada Resk*, do Blog Cidadãos do Mundo

Ouvir os zumbidos das abelhas para muitos pode ser algo assustador, mas ao contrário do que você possa pensar, mais assustador é justamente não ouvir esses zumbidos. A resposta é simples: esses agentes da natureza responsáveis pela maior parte da polinização no planeta estão sendo literalmente exterminados. Por consequência, foi colocada em risco a conservação da biodiversidade e da nossa segurança alimentar. Este é o presente para o futuro que queremos? Vale a pena a reflexão, não é? Este é o tema desse sexto podcast do Blog Cidadãos do Mundo – jornalista Sucena Shkrada Resk (ouça aqui), também no formato para leitura.

(mais…)

Ler Mais

“Nosso povo está sofrendo com carvoarias, soja, eucalipto e os fazendeiros”, denuncia Kanela Apãnjekra

Em Brasília, uma delegação de lideranças do povo Kanela Apãnjekra levou fatos novos à relatora de processo no STF, ministra Cármen Lúcia

Por Adilvane Spezia, Cimi

Desde 2009 tramita na Justiça Federal, chegando ao Supremo Tribunal Federal (STF), um pedido de anulação da portaria declaratória que corrigiu a demarcação, realizada no final da década de 1970, da Terra Indígena Porquinhos, no Maranhão. Em Brasília, nesta terça-feira (7), uma delegação de lideranças do povo Kanela Apãnjekra levou fatos novos à relatora do processo, ministra Cármen Lúcia.

(mais…)

Ler Mais

Quilombo livre

Na luta pelo direito à terra, gerações de quilombolas estão no alvo e na rota do agronegócio e de grandes empreendimentos

Por Luiz Felipe Stevanim, na Revista Radis

“Abenção, vô”. Uma criança de oito anos vem tomar a benção de Dileudo Guimarães, 54 anos, assim que ele entra na Escola Municipal São Pedro, no Quilombo Bom Jardim. O estudante é seu neto Diogo, filho de Dilena, servente da escola. A cena se repete por onde ele passa — seja na localidade onde nasceu, nas proximidades do Lago do Maicá, em Santarém, no oeste do Pará, ou nas comunidades vizinhas, entre os Rios Amazonas e Tapajós. Além de seus netos e afilhados, são conhecidos que guardam o costume, por respeito, de tomar a benção dos mais velhos. Na trilha pela mata, que corta o quilombo, Dileudo rememora histórias da terra onde nasceram seus antepassados e narra a luta, no presente, para impedir o avanço da soja e a construção de um complexo portuário nas terras quilombolas.

(mais…)

Ler Mais

Cercados pelo monocultivo de eucalipto, quilombolas apostam na agroecologia

Por Vitor Taveira, da Rádio Brasil de Fato

A agroecologia vem sendo uma aposta para a retomada do território tradicional e fortalecimento da cultura quilombola no Norte do Espírito Santo. Entre os municípios de Conceição da Barra e São Mateus se encontra o chamado território do Sapê do Norte, onde há o maior número de comunidades quilombolas do estado.

(mais…)

Ler Mais