Entenda a Lei Antiterror, que pode ser ampliada para atingir MST e MTST

Após Dilma aprovar texto com vetos e ressalva a movimentos sociais, mudanças na legislação estão na mira de Magno Malta, aliado de Bolsonaro

por Redação da Carta Capital

Logo após ser eleito, Jair Bolsonaro insistiu que tratará como terroristas organizações como o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST) e o Movimentos dos Trabalhadores Sem Teto (MTST). (mais…)

Ler Mais

Como a criminalização do ativismo enfraquece a democracia

Toda a sociedade perde com a repressão aos movimentos sociais, pois é deles que surgem as demandas invisíveis aos governantes

Por por Carol Castro e Carol Scorce, Carta Capital

Marcela Carbone e João Pedro Buzalski, estudantes da Unicamp, distribuíam panfletos favoráveis ao candidato Fernando Haddad, do PT, próximo à entrada de um terminal de ônibus, em Campinas (SP), quando um guarda municipal se aproximou. (mais…)

Ler Mais

Violência no campo e o padrão de criminalização dos movimentos sociais

O impacto do governo Temer no campo e o rastro destrutivo do agronegócio

Por Kelli Mafort*, Especial para a Página do MST

Atualmente muitas medidas jurídicas visam a ampliação da dimensão da criminalização dos movimentos sociais. Tomemos como exemplo o Projeto de Lei (PL)  5065/2016, que pretende alterar o artigo 2º da Lei 13.260/2016, conhecida como a lei do terrorismo sancionada pela presidenta Dilma a pretexto dos jogos olímpicos no Rio de Janeiro em 2016; o artigo vigente busca excluir os movimentos sociais da tipificação de terrorista. (mais…)

Ler Mais

Reflexão marxista do século 21 tem que dar importância central à questão ecológica, diz Michel Löwy

Anticapitalismo, ecossocialismo e movimentos sociais: uma entrevista com Michael Löwy

por Marco Álvarez, em Opera Mundi

O franco-brasileiro Michael Löwy é um dos mais destacados intelectuais revolucionários em nível mundial. O sociólogo e filósofo marxista é um dos principais impulsionadores da alternativa ecossocialista. Em uma entrevista exclusiva para a Fundação Miguel Enríquez, do Chile, ele dialoga sobre o marxismo na América Latina, movimentos sociais, o novo internacionalismo e os desafios do anticapitalismo. (mais…)

Ler Mais

A esquerda dividida por Junho de 2013 e a possibilidade de construir novas conexões. Entrevista especial com Jean Tible

Por: Patricia Fachin, no IHU

 “A esquerda se divide em dois polos: quem celebra e quem detesta Junho”, resume Jean Tible à IHU On-Line, na entrevista a seguir, concedida por e-mail. Segundo ele, o “polo” que existe entre a esquerda anti-Junho e a pró-Junho também foi manifestado na greve dos caminhoneiros, que aconteceu no mês passado. “É curioso como parte da esquerda tem medo das mobilizações dos de baixo e das contradições que sempre surgem. É claro que houve sinais assustadores de parte das mobilizações, com alguns clamando por intervenção militar, mas as demandas em geral pareciam legítimas e justas. Ao invés de a esquerda tentar disputar e estar nesse momento, ela escolhe julgar de fora; isso é uma pena, porque causa uma perda de potencial de transformação”, lamenta. (mais…)

Ler Mais

Caravana faz “tour” por territórios que resistem ao racismo ambiental no Rio de Janeiro

Instituto Pacs

Acontece entre os dias 23 e 26 de maio, a Caravana Territórios contra o Racismo Ambiental no Rio de Janeiro.  Construída pelo Instituto Pacs, a atividade conta com a participação de pessoas que se organizam em lutas nascidas no Rio de Janeiro, Maranhão e Ceará e irá visitar territórios atingidos por portos, mineradoras e pela especulação imobiliária em Magé, Caxias, Santa Cruz e Paraty. (mais…)

Ler Mais

Congresso do Povo em Pernambuco debate soluções alternativas para problemas sociais

Iniciativa da Frente Brasil Popular movimenta grupos temáticos em todo o estado

Rani de Mendonça, Brasil de Fato

Quais são os problemas do povo brasileiro? Quem causa esses problemas? Como resolvê-los? São com essas problemáticas que nasce o Congresso do Povo Brasileiro, proposto pela Frente Brasil Popular. A ideia é que ele se torne um grande processo que desafie a população a identificar as saídas coletivas para os problemas coletivos e a se organizar para construir essas alternativas. (mais…)

Ler Mais

Sociedade civil e instituições públicas debatem o direito de manifestação

Por Rodrigo de Medeiros Silva

Na manhã do dia 06 de fevereiro, no CAMP – Uma Escola de Cidadania, reuniram-se sociedade civil e instituições públicas para debaterem o direito de manifestação. Estiveram presentes integrantes da Acesso- Cidadania e Direitos Humanos, da Artigo 19, da Associação dos Procuradores do Estado do Rio Grande do Sul, da Associação do Voluntariado e da Solidariedade – AVESOL, do Comitê Estadual Contra a Tortura do Rio Grande do Sul- CECT-RS, da Comissão de Cidadania e Direitos Humanos, da Federação Anarquista Gaúcha- FAG, do Fórum Justiça-FJ, do Fórum Nacional de Segurança Alimentar dos Povos Tradicionais de Matriz Africana- Fonsanpotma/ RS, do Grupo de Assessoria Justiça Popular- GAJUP/SAJU, do Levante Popular da Juventude- LPJ, do Mestrado em Direitos Humanos da UniRitter, do Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos da Defensoria Pública-RS e da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão- PRDC.

(mais…)

Ler Mais

Guiné Bissau e a gestão comunitária de florestas como oposição às pilhagens público-privadas de recursos naturais

Gabriel Brito*, Correio da Cidadania

Enquanto vivemos dias de profundo desencanto com o sistema representativo e mesmo entidades que ao longo dos anos representaram os interesses sociais e democráticos mais urgentes, novas experiência e articulações eclodem. Um exemplo disso é trazido pelo sociólogo e ativista socioambiental Miguel de Barros, que nesta entrevista conta a experiência de movimentos sociais e comunitários de Guiné Bissau na gestão sustentável de florestas e ecossistemas onde vivem. (mais…)

Ler Mais

Encontro pela Resistência Global Autônoma, hoje, no México

Hoje, 27 de setembro, será realizado na cidade de San Cristobal de Las Casas, estado de Chiapas, no México, o Encontro pela Resistência Global Autônoma. Nesse evento estarão reunidos movimentos sociais do México, da América Latina e de outras partes do mundo.

O objetivo é tecer uma cartografia que possibilite construir articulações entre diferentes formas de pensar, olhar e habitar o mundo. Nessa intenção, divulgamos também aqui no Brasil o link para a transmissão ao vivo do evento, que começará às 18h: http://seminarioscideci.org/.

Enviada para Combate Racismo Ambiental por Maitê Guedes.

Ler Mais