Equador: os componentes da rebeldia andina

Insurgência retoma revoltas que derrubaram, desde os anos 90, governos neoliberais. Cólera anticolonial, combinada com politização dos governos bolivarianos, tem resultado explosivo: população já não aceita os retrocessos e sai às ruas

por Almir Felitte*, em Outras Palavras

O Equador entrou em chamas nas últimas semanas. Revoltado com as políticas liberais e imperialistas impostas ao país pelo FMI, o povo equatoriano saiu às ruas em uma movimentação massiva que pode culminar com a queda de seu Presidente, Lenin Moreno. Mas a agitação política do país não vem de hoje.

(mais…)

Ler Mais

Presidente do Equador muda sede do governo para fugir de onda de protestos

Milhares tomam as ruas de Quito e protestos se espalham pelo interior. Comunidades indígenas se dirigem à capital para resistir a pacote neoliberal de Lenín Moreno e Estado de Exceção

RBA

São Paulo – O presidente do Equador, Lenín Moreno, anunciou a transferência da sede do governo Quito para a cidade de Guayaquil – a 420 quilômetros da capital. O governo Lenín está acuado por protestos contra o fim dos subsídios aos combustíveis e a decretação de Estado de Exceção. As autoridades apostam no agravamento da situação.

(mais…)

Ler Mais

Ricardo Salles é alvo de protesto em Berlim

Na Alemanha, ministro do Meio Ambiente tenta reverter derretimento da imagem do Brasil no exterior. “Sem acordo com criminosos do clima”, pedem ativistas do Greenpeace em ato contra reunião de Salles com indústria alemã

por Clarissa Neher e Jean-Philip Struck (de Berlim), em DW

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, foi alvo de protesto em Berlim nesta segunda-feira (30/09). Dezenas de ativistas do braço alemão do Greenpeace organizaram uma manifestação em frente à sede da Confederação Alemã das Câmaras de Indústria e Comércio (DIHK), no centro da capital alemã, contra a visita do brasileiro.

(mais…)

Ler Mais

PFDC envia ao Congresso Nota Técnica sobre crime de terrorismo

Tramitam 20 projetos de lei sobre o tema. Para a Procuradoria dos Direitos do Cidadão, disposições vagas podem impactar liberdades fundamentais de expressão, manifestação e protesto

Na PFDC

Os limites constitucionais para a tipificação do crime de terrorismo, inclusive no que se refere à observância do direito internacional, são tema de uma Nota Técnica que a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), do Ministério Público Federal, encaminhou nesta quinta-feira (12) ao Congresso Nacional para subsidiar a análise de deputados e senadores acerca da questão.

(mais…)

Ler Mais

Greve Geral: relembre 7 paralisações que marcaram a história do Brasil

Nos últimos 102 anos, país assistiu a diferentes momentos de luta e resistência dos trabalhadores por direitos

Por Bruna Caetano, no Brasil de Fato / MST

Com a Previdência social ameaçada pela proposta de reforma do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e seu ministro da economia, Paulo Guedes, o Brasil está sob iminência de mais uma Greve Geral, marcada para o dia 14 de junho. A última aconteceu no dia 28 de abril de 2017, e pretendia barrar a reforma trabalhista e a reforma da Previdência, ainda nos moldes do governo de Michel Temer. Antes dessas, outras mobilizações nacionais marcaram a história.

(mais…)

Ler Mais

A luta pela educação e o campo: Dia 30 vai ser maior!

Escolas do campo se integram a diversos movimentos sociais para valer os direitos conquistados

Por Fernanda Alcântara, na Página do MST

Em defesa da educação e contra os cortes nas universidades, a grande mobilização nacional realizada no último 15 de maio levou milhares de pessoas às ruas de todo o país. Mas os ataques por parte do governo Bolsonaro não param e, diante das ameaças e retrocessos, instituições, escolas e entidades como a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) convocam nova mobilização para a próxima quinta-feira (30).

(mais…)

Ler Mais

Em Jaqueira/PE, comunidades camponesas protestam pela desapropriação das terras da Usina Frei Caneca

Por Equipe Mata Sul – CPT NE2

Cerca de 300 camponeses e camponesas das comunidades de Fervedouro, Barro Branco, Laranjeira, Caixa D’Água e Várzea Velha, localizadas no município de Jaqueira, zona da mata sul de Pernambuco, realizaram um protesto na PE-126, na manhã de ontem (27/05). O objetivo foi reivindicar a desapropriação das terras da Usina Frei Caneca, já desativada. O ato teve início por volta das 6h. Às 10h, as famílias seguiram em caminhada pelas ruas da cidade de Jaqueira, em direção à sede da Prefeitura Municipal.

(mais…)

Ler Mais

Mais de 1 milhão de pessoas se mobilizam pela educação em todo país

Em todas as cidades o MST está presente na luta pelo acesso à educação pública e de qualidade

Da Página do MST 

No final de abril, o ministro da Educação Abraham Weintraub declarou que cortaria 30% do orçamento das universidades federais que provocassem “balbúrdia” em seus campi, citando nominalmente a Universidade de Brasília (UnB), a Universidade Federal da Bahia (UFBA) e a Universidade Federal Fluminense (UFF).

(mais…)

Ler Mais

Hoje, o país nas ruas. E depois?

Tsunami da Educação contagiou as escolas e pode espraiar-se pela sociedade, a partir desta quarta. O que ele revela sobre as fragilidades do projeto neoliberal e a necessidade de uma oposição verdadeira

por Antonio Martins, em Outras Palavras

Poucas vezes uma greve foi tão necessária quanto a que estudantes e educadores farão hoje, em centenas de cidades. Ela pode tirar o país de uma contradição paralisante, que perdura há meses. Por um lado, o governo Bolsonaro patina. A completa ausência de projeto, a precariedade intelectual e a incapacidade do diálogo fecham-lhe os caminhos. Seus projetos estacionam no Congresso. Uma sequência de atos irresponsáveis aumenta, a cada dia, os riscos de um impeachment – ou de revezes que levem à renúncia. A mídia, que abriu caminho para ele, indispõe-se. No entanto, uma espécie de agenda implícita avança avassaladora – que não tinha, até agora, oposição relevante. Desmonte dos serviços públicos, a ponto de faltarem, no SUS, medicamentos vitais. Ataques ao mundo do trabalho, na forma de contrarreforma da Previdência, inviabilização dos sindicatos, preparativos para adoção da “carteira verde-amarela”, sem direitos. Pico de violência contra negros, pobre e periferias, agora com uso de novos instrumentos de terror, como os “caveirões voadores” e o assassinato por snipers posicionados em plataformas de tiro. Onda obscurantista, que vai da “Escola sem Partido” à equiparação dos abortos a homicídios. Espectro de uma mega-leilão que pode entregar o Pré-Sal às petroleiras internacionais.

(mais…)

Ler Mais