A pequena política, a grande política e a nossa ambição

A pergunta essencial que se coloca hoje é: o que queremos? Nossa ambição é voltar a governar ou transformar os fundamentos econômico-sociais da ordem capitalista e construir as bases para um Estado dos trabalhadores do campo e das cidades?

Por Mauro Luis Iasi, no Blog da Boitempo

“O que se vê habitualmente é a luta das pequenas ambições
(do próprio [interesse] particular) contra a
grande ambição (que é inseparável do bem coletivo)”.
ANTONIO GRAMSCI

É bastante conhecida entre nós a diferenciação que Antonio Gramsci propõe entre a pequena e a grande política. Para o comunista sardo, a pequena política seria aquela do dia a dia, da intriga, das disputas parlamentares, dos corredores e dos bastidores; enquanto a grande política estaria ligada à fundação e conservação do Estado, à manutenção de determinadas estruturas econômico-sociais ou sua destruição.

(mais…)

Ler Mais

Gilmar sobre a Lava-Jato: ”Organização criminosa para investigar pessoas”

Ministro do STF afirma que integrantes da Lava-Jato causaram grandes danos por abuso de poder. “Criou-se um Estado paralelo”

No Correio Braziliense

O Supremo Tribunal Federal está no centro de uma turbulência que atinge os poderes. Diálogos trocados entre o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava-Jato no Paraná, e outros integrantes do Ministério Público Federal indicam a origem de uma investigação informal contra o presidente da Corte, Dias Toffoli, e o ministro Gilmar Mendes a partir de familiares. A reação em torno do caso começou na semana passada, com decisões determinando o envio das mensagens ao tribunal.

(mais…)

Ler Mais

A tropa de choque de Sergio Moro no Congresso é um desfile de homens com problemas com a lei. Por João Filho

No The Intercept Brasil

Na sexta, logo após saírem as novas revelações da Vaza Jato publicadas pela Veja em parceria com Intercept, Luciano Hang apareceu ao lado de Sergio Moro dizendo que “o Brasil o ama”. Ele agradeceu as palavras e não demonstrou qualquer constrangimento em aparecer amistosamente ao lado de um condenado por lavagem de dinheiro que deve milhões à Receita Federal e ao INSS. Ninguém pode se dizer surpreso. O dono da Havan simboliza muito bem a atual base de apoio de Sergio Moro.

(mais…)

Ler Mais

“Eleger Bolsonaro é a situação política mais perigosa do país desde 64”, diz jurista

A avaliação é de Pedro Serrano, jurista constitucional, que alerta para as novas formas de autoritarismo na sociedade

No Brasil de Fato

“Isso é extremamente perigoso. Eleger Bolsonaro é a situação política mais perigosa do país desde 1964. Não tenho a menor dúvida. Esse sujeito pode usar da mediação com a democracia, do fato de ter sido eleito, para impor um autoritarismo muito mais intenso. Isso significa a morte de pessoas, o sacrifício do pedaço de uma geração e do seu livre pensamento, um atraso para o país”. (mais…)

Ler Mais

17º Dia da greve de fome por justiça no STF: grevistas seguem convictos em sua causa

“Nunca como nestes dias a infâmia vestiu a toga para iludir os olhos da gente comum e fazer-se passar por Justiça” (Pedro Tierra)

Por Adilvane Spezia e Marcos Corbari, do MPA e Rede Soberania, no Cimi

Se o dia anterior foi de fortes emoções e muita atividade – com a visita de lideranças, artistas, delegações parlamentares e até um prêmio Nobel – o dia seguinte foi mais calmo para Jaime Amorin, Sérgio Görgen, Gegê Gonzaga, Zonália Santos, Rafaela Alves e Vilmar Pacífico (ambos há 17 dias sem alimentação) e Leonardo Soares (há 9 dias sem alimentação). A exceção foi o ato inter-religioso do dia, que passou a ser realizado no final da tarde, em frente ao Supremo Tribunal Federal. (mais…)

Ler Mais

Por uma reforma política que radicalize a democracia

Às vésperas das Eleições 2018, a Plataforma dos Movimentos Sociais pela Reforma Política realizou atividade para articular iniciativas que têm enfrentado os desmontes de direitos no Brasil pós-golpe

Por Gilka Resende*, da Fase

As campanhas para as Eleições 2018 começaram oficialmente na quinta-feira (16). Com a autorização da Justiça Eleitoral, candidaturas à Presidência da República e aos governos dos estados poderão apresentar suas propostas nas ruas, em eventos e nas redes sociais. Também entram na disputa pessoas que querem atuar no Senado ou se eleger como deputadas e deputados federais e estaduais. Às vésperas da ida às urnas, a Plataforma dos Movimentos Sociais pela Reforma Política tenta articular iniciativas que têm resistido aos retrocessos ocorridos no Brasil pós-golpe. Recentemente, cerca de 80 pessoas, integrantes de redes, organizações, fóruns e movimentos sociais de várias partes do país, estiveram no Rio de Janeiro para participar de uma roda de conversa a fim de “criar unidade na diversidade”. (mais…)

Ler Mais

Conjuntura política nacional: Organismos e Pastorais da CNBB apresentam manifesto “Resistência democrática, unidos pela justiça e paz”

A ênfase que se dá ao combate à corrupção dissocia-se do enfrentamento às gritantes desigualdades sociais.

No Cimi

Organismos e pastorais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) apresentaram nesta terça-feira (14) manifesto público “Resistência democrática, unidos pela justiça e paz” com análise de conjuntura política nacional e 10 propostas para construir programa que seja uma referência e orientação nas eleições gerais e que possa movimentar a espiral de cidadania e do bem comum. (mais…)

Ler Mais

Com Chico e Gil cantando ‘Cálice’, Festival Lula Livre reúne multidão no Rio

Por Tiago Pereira, da RBA, no Sul21

Ainda no final da tarde, Tizumba abriuo festival Lula Livre, trazendo os ritmos africanos para o palco principal nos Arcos da Lapa, centro do Rio de Janeiro. Os apresentadores ressaltaram o “período de breu, etapa indigna” do Brasil pós-golpe do governo Michel Temer e convocaram os artistas a lutar com as suas armas da música e da poesia contra as injustiças. Também lembraram o compositor Vinicius de Moraes, que dizia, em uma de suas canções, que “mais que nunca, é preciso cantar e alegrar a cidade”. (mais…)

Ler Mais

Eleições: a curiosa proposta dos mandatos coletivos

É possível reagir a uma democracia esvaziada ocupando suas estruturas? Exame de duas experiências — com avanços, contradições e perspectivas

Por Caio de Freitas Paes*, em Outras Palavras

Em meio à polarização instaurada desde a eleição de Dilma Rousseff em 2014, partidos tentam superar a descrença popular nos políticos. Números de pesquisa realizada em 18 países da América Latina mostram que os brasileiros são quem menos confiam na democracia; além disso, a pesquisa mostra ínfimos 8% no índice de aprovação do governo e 11% de aprovação do Congresso. Tal desempenho coloca o Brasil no penúltimo lugar no ranking geral da região. Porém, há novas propostas que querem resgatar a confiança e revolucionar a política partidária nas eleições de 2018: os mandatos coletivos. (mais…)

Ler Mais

Governo fará cortes em programas sociais e até no SUS para baixar diesel

Dinheiro a ser usado para cobrir redução do diesel vai afetar todos os setores, de universidades a assentamentos. Somente no SUS perda será de R$ 135 milhões

Por Hylda Cavalcanti, da RBA

O governo divulgou hoje (31) de onde serão retirados os recursos para pagar a conta da redução do preço do Diesel, que terá impacto de R$ 9,5 bilhões. A equipe econômica continua enrolada quanto ao valor a ser arrecadado com a reoneração de setores da economia, aprovada esta semana pelo Senado. E, ao mesmo tempo com os setores de onde será retirado dinheiro do Orçamento Geral da União (OGU). A verba a ser remanejada baixou de R$ 3,5 para R$ 1,2 bilhão e sairá, agora, de todos os ministérios. (mais…)

Ler Mais