MPF recorre a Tribunal para obrigar combate urgente a garimpos ilegais em terras indígenas do sudoeste do PA

Operação foi interrompida em agosto, após encontro do ministro Ricardo Salles com garimpeiros. Recurso também pede ordem proibindo qualquer interferência na fiscalização ambiental

Ministério Público Federal no Pará

O Ministério Público Federal (MPF) apresentou recurso ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) para que o governo brasileiro seja obrigado a retomar, com urgência, as operações de combate contra garimpos ilegais nas terras indígenas Munduruku e Sai Cinza, no sudoeste do Pará. As operações foram interrompidas em agosto, após visita do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que se encontrou com garimpeiros.

(mais…)

Ler Mais

“Não há Brasil sem os povos indígenas”. Entrevista especial com Kabaiwiun Munduruku

Depois de o governo federal receber poucos indígenas Munduruku que apoiam a mineração nos seus territórios, as verdadeiras lideranças da etnia passaram a ser cada vez mais ameaçadas pelos invasores garimpeiros no Alto e Médio Tapajós

Por: Ricardo Machado e Rosamaria Loures*, em IHU On-Line

Desde a divulgação da fatídica reunião ministerial de 22 de abril, a expressão “menino da porteira”, muito conhecida no Brasil devido a uma canção popular homônima, ganhou ares macabros quando Ricardo Salles disse que o momento da pandemia era para “passar a boiada”, referindo-se à flexibilização ainda maior da legislação ambiental. Recentemente, na primeira semana de agosto, Salles esteve na Terra Indígena Munduruku, no Pará, e mandou suspender as ações de combate ao garimpo ilegal.

(mais…)

Ler Mais

Bancos pedem fim do desmatamento, mas financiam desmatadores

Financiamento a frigoríferos e agropecuária cresceu 40% desde 2015

Catarina Barbosa, Brasil de Fato

Em julho deste ano, representantes do Santander, Bradesco e Itaú pediram que o governo federal buscasse o desmatamento zero no setor de carnes. A medida pode ser vista como uma resposta à constatação de que a agropecuária e os frigoríficos, mesmo sendo apontados como dos maiores desmatadores da Amazônia, seguem recebendo mais investimento dos bancos do que outras commodities do país. 

(mais…)

Ler Mais

Sob vista grossa do Exército, garimpo ilegal atua sem restrições no sul do Amazonas

ClimaInfo

A poucos metros da base do 54º Batalhão de Infantaria de Selva do Exército, em Humaitá (AM), dezenas de balsas de garimpo operam ilegalmente 24 horas por dia no rio Madeira. Na Folha, Fabiano Maisonnave e Lalo de Almeida mostraram como a presença militar na região – que tem um peso simbólico extra, por ser a terra natal do pai do vice-presidente Mourão – não causa nenhuma dificuldade para os garimpeiros, mesmo com as Forças Armadas chefiando a Operação Verde Brasil 2, que tem como objetivo exatamente impedir a atuação desses criminosos na Amazônia.

(mais…)

Ler Mais

Discurso ‘pró-garimpo’ aumenta desmatamento, ameaça indígenas e internacionaliza floresta. Entrevista especial com Dário Bossi, Bruno Milanez e Luiz Jardim Wanderley

Segundo os ambientalistas, a abertura do atual governo para a atividade traz consigo mais desmatamento na Amazônia, expõe comunidades originárias e ‘entrega’ recursos naturais a capital estrangeiro

Por: Patricia Fachin, em IHU On-Line

Que o governo de Jair Bolsonaro não é afeito à atenção e cuidado com a região amazônica não é nenhuma novidade. No entanto, é preciso estar atento para o fato de que, além de ‘abrir a porteira para a boiada’, a facilitação da atividade de mineração em terras preservadas, especialmente pertencentes a comunidades indígenas, dispara uma cadeia de danos a toda a região. Segundo Dário Bossi, Bruno Milanez e Luiz Jardim Wanderley, ambientalistas que atuam na Amazônia, “o garimpo vem sendo um importante vetor de desmatamento em Terras Indígenas e Unidades de Conservação”.

(mais…)

Ler Mais

Servidores divulgam relatório de ações do governo Bolsonaro contra o meio ambiente

Estudo cruza medidas e decisões do Ministério de Ricardo Salles com impactos decorrentes, como os que assolam o Pantanal e a Amazônia, e será levado à ONU, ao Papa, a entidades de direitos humanos, ao MPF e ao Congresso

Por Cida de Oliveira, na Rede Brasil Atual

São Paulo –  A Associação Nacional dos Servidores de Meio Ambiente  (Ascema Nacional) divulgou dia 4 o relatório Cronologia de um Desastre Anunciado, que reúne ações de Jair Bolsonaro e seu ministro Ricardo Salles para desmontar as políticas ambientais no país. A entidade, que representa trabalhadores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), do Ministério do Meio Ambiente e do Serviço Florestal Brasileiro (IFB), vai encaminhar o documento à Organização das Nações Unidas (ONU), ao Papa Francisco, a entidades de defesa dos direitos humanos, Ministério Público e ao Congresso.

(mais…)

Ler Mais

Exército apreende quatro aviões usados em garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami em RR

No local, havia um hangar com capacidade para abrigar cinco aeronaves, oficina de manutenção e pista de pouso; ação, que ocorreu em uma fazenda em Caracaraí, foi divulgada nesta sexta-feira (4). Reserva indígena é alvo de garimpeiros em busca da extração ilegal de ouro.

Por G1 RR 

O Exército Brasileiro apreendeu quatro aviões usados em atividades do garimpo ilegal em uma fazenda de Caracaraí, ao Sul de Roraima, que fica na Terra Indígena Yanomami. A ação é parte da Operação Verde Brasil 2, divulgada nesta sexta-feira (4).

(mais…)

Ler Mais

Agentes da Força Aérea e servidores vazaram operação contra garimpo?

ClimaInfo

A polêmica em torno do vai-e-vem das operações militares contra o garimpo ilegal na Terra Indígena (TI) Munduruku ganhou um novo capítulo. Dias após abrir inquérito para averiguar o uso de aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) para o transporte de garimpeiros até Brasília, o Ministério Público Federal (MPF) do Pará anunciou ontem (3/9) que está investigando também a possibilidade de terem sido vazadas informações sobre uma operação realizada em agosto na região com antecedência para atores locais, o que prejudicou a fiscalização.

(mais…)

Ler Mais

PA – MPF apura possível vazamento de informação que impediu operação contra garimpo ilegal nas terras indígenas Munduruku e Sai Cinza

Há relatos de falhas e obstruções, além da suspeita de que garimpeiros ilegais tenham sido avisados sobre a operação

Ministério Público Federal no Pará

O Ministério Público Federal (MPF) abriu investigação para apurar o possível vazamento de informações sobre operação de combate ao garimpo ilegal que ocorreu no início de agosto na região do Alto Rio Tapajós, no Sudoeste do Pará. A operação teve a eficácia prejudicada e não alcançou o objetivo de fechar garimpos ilegais e inutilizar o maquinário pesado usado pelos criminosos. Informações a respeito dela foram publicadas em um blog da região em 4 de agosto, véspera do dia previsto para o início da fiscalização.

(mais…)

Ler Mais

Garimpo contamina Amazônia com mercúrio

ClimaInfo

Uma investigação jornalística exibida pelo Fantástico no domingo (30/8) revelou a facilidade que têm os garimpeiros que atuam no interior da Amazônia para obter mercúrio, um metal líquido à temperatura ambiente, muito tóxico, e que tem – em tese – venda controlada no Brasil. Os vapores do mercúrio utilizado no garimpo para a concentração do ouro está envenenando os rios e contaminando animais e pessoas na região.

(mais…)

Ler Mais