Roraima exporta 194 kg de ouro à Índia sem ter nenhuma mina operando legalmente

Policiais federais, procuradores e técnicos da Agência Nacional de Mineração (ANM) tentam decifrar um enigma: como o ouro se tornou em 2019 o segundo maior produto de exportação de Roraima sem que o Estado tenha uma única mina operando legalmente?

por João Fellet, em BBC News Brasil

As exportações têm como destino quase exclusivo a Índia e ocorrem enquanto a Terra Indígena Yanomami, parcialmente localizada em Roraima, enfrenta a maior invasão de garimpeiros desde sua demarcação, nos anos 1990 – o que leva autoridades ouvidas pela BBC News Brasil a afirmar que o ouro exportado está sendo retirado ilegalmente do território indígena.

(mais…)

Ler Mais

Ao menos 13 milhões de árvores foram derrubadas ilegalmente no Xingu em dois meses

Entre março e abril, cerca de 11 mil hectares foram desmatados sem autorização na porção mato-grossense da bacia do Xingu. Agropecuária, morosidade na regularização ambiental e sensação de impunidade são as principais causas.

por Isabel Harari, em Instituto Socioambiental – ISA / IHU On-Line

Quem analisa imagens de satélite do Mato Grosso enxerga grandes manchas geométricas de cor marrom que se multiplicam mês a mês. Apenas entre março e abril 13.865 hectares de novas manchas, que correspondem ao desmatamento, surgiram na área da bacia do Xingu que incide sobre o estado. O que não se pode ver via satélite é que 78% desse total, quase 11 mil hectares, foram florestas derrubadas ilegalmente.

(mais…)

Ler Mais

Povo Yanomami solicita apoio do governo para combater maior invasão desde demarcação

Alarmadas com a presença de cerca de 10 mil garimpeiros em suas terras, lideranças indígenas foram até Brasília pedir auxílio das autoridades para enfrentar invasores

No ISA

Cada vez mais assustados com as invasões de garimpeiros em seu território, os Yanomami foram até Brasília pedir que o Estado cumpra seu papel no combate à criminalidade na Terra Indígena Yanomami. Desde o início do ano, o garimpo ilegal explodiu, ameaçando os povos indígenas que vivem ali. É a maior invasão desde que a TI foi demarcada, em 1992.

(mais…)

Ler Mais

MPF pede à Justiça proibição urgente de mineração em Florestas Nacionais do sudoeste do Pará

Atividade garimpeira desordenada está causando assoreamento e matando a vida de rios de Itaituba e Trairão, alerta MPF

Ministério Público Federal no Pará

O Ministério Público Federal (MPF) pediu à Justiça na última sexta-feira (17) decisão que proíba com urgência a expedição e a manutenção de licenças para mineração nas Florestas Nacionais (Flonas) de Itaituba I e II, em Itaituba e Trairão, no sudoeste do Pará.

(mais…)

Ler Mais

Indígenas Yanomami denunciam ao MPF retorno do garimpo ilegal em suas terras

Lideranças participaram de reunião na Câmara de Populações Indígenas e Comunidades Tradicionais do MPF

Lideranças Yanomami, acompanhadas de representantes do Instituto Socioambiental (ISA), estiveram na Câmara de Povos Indígenas e Comunidades Tradicionais do Ministério Público Federal (6CCR) na última quarta-feira (15) para denunciar o aumento do garimpo ilegal em seu território, localizado nos estados de Roraima e Amazonas. De acordo com eles, os garimpeiros circulam na terra indígena armados e fazem ameaças aos indígenas, caso denunciem a atividade ilegal. Os índios temem o acirramento da tensão e a ocorrência de conflitos caso não sejam tomadas providências imediatas.

(mais…)

Ler Mais

Invasão em terra indígena chega a 20 mil garimpeiros, diz líder ianomâmi Davi Kopenawa

Por Rubens Valente, da Folhapress, no Jornal do Brasil

A invasão de garimpeiros à terra indígena Yanomami, em Roraima, cresce a cada dia e já envolve cerca de 20 mil pessoas, afirmou à reportagem o líder indígena Davi Kopenawa. Ele e outros líderes na região fizeram denúncias e pediram providências a autoridades do governo Bolsonaro em audiências nestas terça-feira (14) e quarta-feira (15) nos ministérios da Justiça e da Defesa e na Funai, em Brasília.

(mais…)

Ler Mais

“Nosso rio Tapajós está pedindo socorro”, diz Alessandra Munduruku em audiência na Câmara Federal

Por Fábio Zuker, da agência Amazônia Real

Brasília (DF)  —  “Mineração, soja, gado: nosso rio Tapajós está pedindo socorro. Na frente da minha aldeia, tem três projetos de portos de soja”. A frase é da liderança Alessandra Korap Munduruku, durante a audiência pública “Debater a mineração na região do Rio Tapajós no Estado do Pará”, que aconteceu nesta terça-feira (23) com a presença de indígenas do povo Munduruku na Câmara dos Deputados, em Brasília. É na cidade que começa nesta quarta-feira (24) e vai até sexta-feira (26) o 15º Acampamento Terra Livre (ATL), a maior mobilização nacional em defesa dos povos indígenas.

(mais…)

Ler Mais

Indígenas de Roraima formam grupos de vigilância para proteção do território

Carta da 48º Assembleia dos Povos aponta falta de segurança nas 32 Terras Indígenas e violações de direitos como motivo para iniciativa; 55 mil pessoas vivem em uma área de 10,3 milhões de hectares, 46% do território do estado

De Olho nos Ruralistas

Oito povos indígenas – Ingariko, Macuxi, Wapichana, Wai Wai, Yanomami, Patamona, Sapará, Taurepang – divulgaram o resultado da 48ª Assembleia dos Povos Indígenas do Estado de Roraima, realizada em março. Um dos itens chama a atenção pela descrença no papel do Estado de garantir a segurança no território dos povos originários, quase a metade da área dessa Unidade da Federação, no extremo norte do país:

(mais…)

Ler Mais

Campeã de requerimentos minerários, Terra Indígena Yanomami sofre com explosão do garimpo

Extração ilegal se alastra pelo território, contaminando rios e degradando a floresta; levantamento do ISA mostra que região é a mais cobiçada por mineradoras

por Instituto Socioambiental – Isa / IHU On-Line

Entre 6 e 7 mil garimpeiros estão retirando ouro ilegalmente na Terra Indígena Yanomami, no norte do país. É o maior número registrado até hoje. O garimpo ilegal tem se intensificado nos últimos meses e explodiu em janeiro, depois que o Exército desativou as bases de proteção nos Rios Uraricoera e Mucajaí, as principais entradas para a Terra Indígena.

(mais…)

Ler Mais