O crime de Guarapuava e as elites sem freios

Numa Ranger a 190 por hora, o filho de um ruralista destroçou Michelli, de dez anos. O que isso diz sobre uma lógica psíquico-política que acoberta a perversidade dos milionários e despreza a maior parte das vidas

por Jonnefer Francisco Barbosa, em Outras Palavras

No dia 11 de abril de 2019, Leonardo Kuntz, engenheiro agrônomo de 22 anos, atropelou e matou instantaneamente minha prima de 10 anos, Michelli Barbosa Szczpanski, na estrada rural que liga Guarapuava a Campina do Simão, municípios do estado do Paraná. O homicídio aconteceu diante da mãe da criança e do padrasto. O limite de velocidade da pista estreita e sem acostamento é de 60km/h. A camionete Ranger dirigida pelo engenheiro trafegava a quase 190km/h.

(mais…)

Ler Mais

Boaventura: os EUA flertam com o direito názi

Por se oporem aos projetos de Washington, Julian Assange e Lula estão submetidos à lógica do “inimigo interno”, que floresceu com Hitler. Sob aparência de normalidade democrática, o Ocidente avança para o Estado de exceção

Por Boaventura de Sousa Santos, em Outras Palavras

O problema da transparência, tal como o da luta contra a corrupção, é a sua intransparente seletividade. Quem talvez viva mais diretamente este problema são os jornalistas de todo o mundo que ainda persistem em fazer jornalismo de investigação. Todos tremeram no passado dia 11 de abril, qualquer que tenha sido o teor dos editoriais dos seus jornais, ante a prisão de Julian Assange, retirado à força da embaixada do Equador em Londres para ser entregue às autoridades norte-americanas que contra ele tinham emitido um pedido de extradição. As acusações que até agora foram feitas contra ele referem-se a ações que apenas visaram garantir o anonimato da whistleblower Chelsea Manning, ou seja, garantir o anonimato da fonte de informação, uma garantia sem a qual o jornalismo de investigação não é possível.

(mais…)

Ler Mais

Juristas lançam manifesto em defesa do STF

Do Brasil 247

“O STF, como Poder de Estado independente e como guardião maior da Constituição, da democracia e da vida civilizada do país, vem sendo vítima de ataques e injúrias, orquestrados por uma onda populista e autoritária”, aponta o manifesto, encabeçado por juristas como Lênio Streck, Pedro Serrano, Marco Aurélio de Carvalho e José Eduardo Cardozo.  “A intenção é clara: fazer com que a Corte Suprema abandone definitivamente a defesa dos valores e dos princípios estabelecidos na Carta Constitucional”, aponta o texto. Leia a íntegra:

(mais…)

Ler Mais

No Sul, projetos de mineração ameaçam 88 assentamentos

Estudos apontam impactos da mineração em territórios destinados à Reforma Agrária no Rio Grande no Sul

Por Marco Weissheimer, em Sul 21 / MST

O Movimento Pela Soberania Popular na Mineração (MAM) realizou um levantamento sobre os assentamentos de Reforma Agrária que estão ameaçados pelos projetos de mineração que pretendem se instalar no Rio Grande do Sul nos próximos anos. Esse levantamento indica que há pelo menos 88 assentamentos, localizados na Região Metropolitana de Porto Alegre e na área do Pampa, com áreas sobrepostas a esses projetos. Mais de quatro mil famílias, que vivem nestes assentamentos, podem ser afetadas pela mineração. De acordo com o levantamento do MAM, esse número pode ser ainda maior, pois mais de cem assentamentos no Estado não têm georreferenciamento (definição de sua forma, dimensão e localização, por meio de métodos de levantamento topográfico).

(mais…)

Ler Mais

A ameaça do carvão: Quatro milhões de gaúchos sob risco

Mina Guaíba, na região metropolitana de Porto Alegre, já está em processo de licenciamento ambiental

Por Ayrton Centeno e Katia Marko, em Brasil de Fato / MST

Bom para a economia, péssimo para a saúde humana e para o meio ambiente. Junto com o licenciamento ambiental da mina Guaíba, em Charqueadas (RS), estaria a destruição da natureza, o comprometimento da qualidade do ar e da água, a extinção de espécimes raros da fauna e da flora e a inviabilidade da agricultura orgânica do entorno composto por 34 municípios que somam 4,3 milhões de habitantes.

(mais…)

Ler Mais

Deputados criam CPI para intervir nas universidades em SP


Do Estadão, no Blog da Cidadania

A Assembleia Legislativa de São Paulo será palco de uma ofensiva da base do governo João Doria (PSDB) com abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito contra o que os deputados definem como “aparelhamento de esquerda”das universidades públicas paulistas e “gastos excessivos” com funcionários e professores. Entre as mudanças que eles querem discutir estão a escolha do reitor e a forma como o Estado repassa recursos às instituições, ambas garantidas hoje pela chamada autonomia universitária.

(mais…)

Ler Mais

“Demonizar quem questiona o latifúndio traz o benefício de facilitar a sua criminalização”

Em entrevista, a pesquisadora da UFSM, Marília de Nardin Budó fala sobre o cenário político que fomenta o aumento da violência e da impunidade no campo

Por Maura Silva, na Página do MST

No último dia 17 de abril completou-se 23 anos do Massacre de Eldorado do Carajás. Na ocasião, 21 trabalhadores Sem Terra foram assassinados na Curva do S, no trecho da rodovia PA-275, no sul do Pará.

(mais…)

Ler Mais

Em forma de protesto, familiares do sindicalista Dezinho não participarão de julgamento do acusado de ser mandante do crime

CPT

Nesta terça-feira, 23, ocorre o segundo julgamento do fazendeiro José Décio Barroso Nunes, o Delsão, acusado de ser o mandante do assassinato do sindicalista José Dutra da Costa, o Dezinho. O crime aconteceu em Rondon do Pará em novembro de 2000. Neste próximo julgamento, quase 20 anos após o crime, os familiares de Dezinho e as entidades de Direitos Humanos que acompanham o caso decidiram não participar do julgamento de Delsão por entenderem que não existirão condições mínimas para que seja feita JUSTIÇA. Confira a Nota Pública das organizações:

(mais…)

Ler Mais

Família Safra obteve 50 mil hectares em região Xavante durante a ditadura, em 1967

Atividade pecuária dos banqueiros no Vale do Araguaia teve subsídio da Sudam; em nome de Joseph Safra, uma das empresas do grupo no Mato Grosso possui hoje 21 mil cabeças de gado e planta soja no município de Água Boa

Por Alceu Luís Castilho, em De Olho nos Ruralistas

A família do homem mais rico do Brasil, Joseph Safra, obteve, em 1967, 50 mil hectares de terras na Bacia do Araguaia, no Mato Grosso, em região de ocupação tradicional do povo Xavante. Na época o banco Safra era pilotado por Joseph, Moise (falecido em 2014) e Edmond Safra (falecido em 1999). O grupo cria gado e planta soja no município de Água Boa.

(mais…)

Ler Mais