Damares, Nietzsche e o Museu do Esquecimento. Por José Ribamar Bessa Freire

No Taqui Pra Ti

O carrasco sempre mata duas vezes, a segunda por meio do silêncio”. (Eli Wiesel)

Mesmo com 80% da obra já concluída, o governo Bolsonaro decidiu extinguir o Memorial da Anistia Política no Brasil. A ministra Damares Alves declarou que “a obra não vai ser entregue à sociedade da forma como foi planejada, ou seja, como memorial”. Em um jogo de palavras sem sentido, alegou ao Ministério Público Federal (MPF) que o projeto é “contraditório nos seus termos”, pois “anistia significa esquecimento e um Memorial da Anistia seria algo como o Memorial do Esquecimento”. Ela precisava definir o que entende por “esquecimento”.

(mais…)

Ler Mais

O partido Novo que nasceu velho é tão extremista como Bolsonaro. Por João Filho

No The Intercept Brasil

HÁ DOIS ANOS, escrevi sobre o Novo. O partido se apresentava como um movimento espontâneo formado por engenheiros, médicos, administradores e outros profissionais liberais que tinham uma agenda ultraliberal e sonhavam com um novo jeito de fazer política no Brasil. Não era bem verdade. O Novo foi fundado por ricaços do alto escalão do mercado financeiro que concentraram fortunas graças às políticas econômicas mantidas por todos os governos. Á época, já estava claro que não se tratava de um novo partido liberal com práticas politicas inovadoras, mas mais um que entrou no jogo para manter os velhos privilégios das elites.

(mais…)

Ler Mais

Celso Amorim prevê vexame sem precedentes na atuação do Brasil na ONU

“Nunca, em todo o período que eu me conheço como diplomata, mesmo quando não eram os presidentes que iam na assembleia geral, houve um constrangimento ao orador brasileiro, ou ao chefe de estado”, pontua o ex-chanceler. Ele também questiona: “o presidente Bolsonaro, que tem grande dificuldade de articular um parágrafo, vai falar sobre os grandes problemas mundiais? Eu não sinto que ele esteja capacitado a fazer esta análise”

Por Denise Assis, do Jornalistas pela Democracia, no Brasil 247

(mais…)

Ler Mais

Por que procuradores/as decentes silenciam diante de colegas que cometem crimes?

Por Jeferson Miola*, no Brasil 247

Sérgio Moro, Deltan Dallagnol e comparsas da organização criminosa – como o ministro do STF Gilmar Mendes nomina a força-tarefa da Lava Jato – se defendem com a alegação de que seus crimes revelados pelo Intercept foram descobertos por meio ilegal.

Criaram, inclusive, a fábula da suposta “invasão” de hackers para sustentar esse argumento ridículo.

(mais…)

Ler Mais

Sobre homens e monstros: Witzel, Bolsonaro, Weintraub, Milton Friedman, doutrina de choque e neoliberalismo

Por Vinícius Augusto Pontes de Carvalho*, no Jornalistas Livre

Vocês estão horrorizados com a política do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel de fuzilamento de escolas, pedreiros, mulheres com bíblia na mão, crianças com chuteira na mochila e casas de moradores?

Estão horrorizados com a promessa de violência prometida por Bolsonaro, Ônix Lorenzoni e Weintraub, caso a previdência não fosse aprovada ou o Future-se não passe?

(mais…)

Ler Mais

Governo Witzel solta nota protocolar sobre morte de Agatha e diz que policiais “revidaram”

“Não tinha ninguém. Ele atirou por atirar na kombi. Atirou na kombi e matou minha neta. Isso é confronto?”, questionou o avô de Agatha

Na Fórum

Depois de mais de 24h do assassinato da menina Agatha Félix, de 8 anos, o Governo do Rio de Janeiro, comandado por Wilson Witzel (PSC) finalmente se pronunciou neste domingo (22), em nota. A postagem diz lamentar a morte, que aconteceu após a menina ser atingida por tiro de fuzil da Polícia Militar (PMERJ) enquanto voltava para casa com sua família, e afirmou que os PMs revidaram a uma agressão que sofreram em confronto, reafirmando a versão da PMERJ. Moradores e familiares de Agatha afirmam que não houve troca de tiros.

(mais…)

Ler Mais

Nota da OAB RJ sobre a morte de Agatha, 8 anos: “A normalização da barbárie é sintoma de uma sociedade doente”

“A Ordem dos Advogados do Brasil, Seção do Estado do Rio de Janeiro, lamenta profundamente a morte da menina Ágatha Vitória, de oito anos, no Complexo do Alemão, na noite de sexta-feira. A morte de Ágatha vem se somar à estatística de 1.249 pessoas mortas pela polícia nos oito primeiros meses do ano. Um recorde macabro que este governo do Estado aparenta ostentar com orgulho.

(mais…)

Ler Mais

Carta de Repúdio dos povos do Território Indígena do Xingu: Ysani Kalapalo não nos representa

A Associação Terra Indígena Xingu – ATIX e os caciques dos 16 povos indígenas – Aweti, Matipu, Mehinako, Kamaiurá, Kuikuro, Kisedje, Ikpeng, Yudjá, Kawaiweté, Kalapalo, Narovuto, Waurá, Yawalapiti, Trumai, Nafukuá e Tapayuna – divulgaram Carta de Repúdio à participação da youtuber Ysani Kalapalo como representante indígena na delegação oficial do Brasil à Assembleia Geral da ONU, que acontecerá dia 23, em Nova Iorque.

Diz o documento:

(mais…)

Ler Mais

Na beira do precipício. Por Janio de Freitas

Veremos quem no Supremo está à altura desse nome e da complexidade do país

Na Folha

Dias Toffoli revela-se um ministro perdido em distrações. Tomara que seja isso, para não ser algo pior.

Nunca viu Jair Bolsonaro “atuar em ondas de ódio, pelo contrário”. Continua, até hoje, sem saber de coisas como “vou acabar com os petralhas” e “no meu governo, oposição vai pra cadeia ou pra fora”.

(mais…)

Ler Mais

Tuberculose: Bolsonaro corta medicamentos e tratamento de crianças é reduzido em São Paulo

Emails internos da Secretaria Municipal da Saúde revelam redução de até 60% no fornecimento de remédios para tuberculose pelo Ministério da Saúde

Por Rodrigo Gomes, da RBA

São Paulo – O tratamento de pessoas com tuberculose está em risco na capital paulista. Emails internos da Secretaria Municipal da Saúde da gestão Bruno Covas (PSDB), obtidos pela RBA, revelam que o governo Bolsonaro reduziu o repasse de medicamentos para combate da infecção em quase 60%. Em consequência, a prefeitura de São Paulo orientou a rede de saúde a não iniciar nenhum novo tratamento de tuberculose latente em crianças. “A prioridade serão as crianças em tratamento de tuberculose ativa. Como medida imediata estão suspensos todos os novos tratamento de ILTB com esquema de Rifampicina em crianças”, informou Mariangela Medina Brito, da equipe técnica do Programa Municipal de Controle de Tuberculose.

(mais…)

Ler Mais