Ribeirinhos expulsos por Belo Monte apresentam lista de moradores que devem voltar ao Xingu

Comunidades tradicionais dos beiradões do Xingu querem ser reconhecidas e reassentadas em torno do reservatório da hidrelétrica.

MPF/PA

Dezenas de famílias de ribeirinhos que tiveram suas histórias bruscamente interrompidas pela construção da usina de Belo Monte, no Xingu, travam uma batalha desde 2015 para terem voz e direitos reconhecidas no processo de licenciamento da hidrelétrica, que se instalou ignorando e tornando invisíveis as comunidades mais características de qualquer rio amazônico. A batalha tem momentos definitivos esta semana, em Altamira, quando o documento chamado de Relatório de Reconhecimento Social, elaborado pelos próprios ribeirinhos como resultado de um processo de identificação comunitária, vai ser debatido com o Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente) e a Norte Energia. (mais…)

Ler Mais

MPF/PA: audiência pública sobre garantia da vida dos moradores da Volta Grande será na próxima terça

Objetivo do evento, em Altamira (PA), é discutir um plano de vida para as comunidades do trecho de vazão reduzida do rio Xingu

MPF/PA

O Ministério Público Federal (MPF) vai realizar na próxima terça-feira, 21 de março, audiência pública em Altamira (PA) para discutir um plano de vida para os moradores do trecho de vazão reduzida do rio Xingu. (mais…)

Ler Mais

Após Belo Monte, Altamira (PA) supera taxa de homicídios de país mais violento do mundo

Nos anos 2000, em Altamira, cidade pacata no centro do Pará, havia paz às margens do rio Xingu. A rotina de calmaria, porém, foi terminando ao mesmo tempo em que era erguida a usina de Belo Monte. Os números da violência estão ligados à chegada das obras e recursos, somada à falta de investimentos públicos no local

Carlos Madeira – UOL / CPT

Desde o anúncio da obra, o município passou a viver uma explosão de violência que o fez ingressar na lista das dez cidades com maiores taxas de homicídios do país. (mais…)

Ler Mais

No Pará, atingidos por Belo Monte acampam em frente a Norte Energia

No MAB

Atingidos por Belo Monte organizados no MAB montaram acampamento em frente à Norte Energia, concessionária da hidrelétrica na manhã desta quarta-feira (15). Eles exigem que a Norte Energia inicie imediatamente o cadastro socioeconômico das 500 famílias da Lagoa do Independente 1, em Altamira. O Ibama já determinou que a empresa cadastre as famílias. (mais…)

Ler Mais

Violência submersa: ataque a direitos humanos em barragens investigadas na Lava Jato

Discurso punitivo que emerge do “ódio à corrupção” sufoca o debate sobre violações aos direitos humanos em usinas

Daniel Giovanaz, no Brasil de Fato

Em artigo publicado em novembro de 2016, o jornalista e cientista político Leonardo Sakamoto criticou a comoção seletiva da população brasileira diante das acusações sobre o pagamento de propinas para a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará: “A maior parte das pessoas só fica revoltada com Belo Monte por conta de denúncias como essas. E todo o impacto social e ambiental causado pela usina?”, pergunta. “E as comunidades indígenas, de ribeirinhos e demais populações afetadas?”. (mais…)

Ler Mais

MPF/PA convoca audiência pública sobre garantia da vida na Volta Grande do Xingu

Evento será em março e, até 24 de fevereiro, os cidadãos podem registrar questionamentos a serem feitos a instituições convocadas para a audiência

MPF/PA

O Ministério Público Federal no Pará (MPF/PA) publicou nesta terça-feira, 7 de fevereiro, edital de convocação de audiência pública que terá o objetivo de discutir um plano de vida para o trecho de vazão reduzida do rio Xingu, no Pará. A audiência será realizada em 21 de março, no Centro de Convenções de Altamira. (mais…)

Ler Mais

O que o velho Araweté pensa dos brancos enquanto seu mundo é destruído?, por Eliane Brum

O Brasil etnocida avança na Amazônia paraense: primeiro Belo Monte, agora Belo Sun

No El País Brasil

Ele era um ancião. Seu povo, Araweté. Tinha o corpo vermelho de urucum. O cabelo num corte arredondado. E estava sentado ereto, as mãos abraçando o arco e as flechas à sua frente. Ficou assim por quase 12 horas. Não comeu. Não vergou. Eu o olhava, mas ele jamais estabeleceu um contato visual comigo. Diante dele, lideranças indígenas dos vários povos atingidos por Belo Monte se revezavam no microfone exigindo o cumprimento dos acordos pela Norte Energia, a empresa concessionária da hidrelétrica, e o fortalecimento da Funai. Ele, como outros, não entendia o português. Estava ali, sentado numa cadeira de plástico vermelho, no centro de convenções de Altamira, no Pará. O que ele via? Há 40 anos, ele e seu povo nem mesmo sabiam que existia algo chamado Brasil. Possivelmente isso siga não fazendo nenhum sentido, mas agora ele está ali, debaixo de luminárias, sentado numa cadeira de plástico vermelho, aguardando seu destino ser decidido em português. O que ele via? (mais…)

Ler Mais

MPF recomenda que secretaria de meio ambiente do PA não conceda licença à Belo Sun

Secretaria descumpriu garantia de analisar impactos acumulados da mina de ouro com a barragem de Belo Monte, na mesma região. Índios e ribeirinhos podem sofrer danos irreversíveis

MPF/PA

O Ministério Público Federal (MPF) enviou recomendação à Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará (Semas) para que o secretário Luiz Fernandes Rocha não emita licença de instalação para o projeto Volta Grande de Mineração, da empresa canadense Belo Sun, que consiste em uma mina de ouro na região da Volta Grande do Xingu, justamente a região mais intensamente impactada pela hidrelétrica de Belo Monte, povoada por várias comunidades ribeirinhas e indígenas. (mais…)

Ler Mais

Após mobilização, atingidos por Belo Monte se reúnem com governo federal

No MAB

Nesta quarta-feira (25 de janeiro), uma comissão de atingidos por Belo Monte organizados no Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) teve uma reunião em Brasília com representantes do governo federal para discutir os impactos da hidrelétrica na vida das famílias que moram na região da Lagoa do bairro Jardim Independente I, no município de Altamira. (mais…)

Ler Mais