Nasa terá resistência de 86 quilombos na Base de Alcântara

O acordo aeroespacial entre Brasil e Estados Unidos esbarra numa questão cultural aguda: a região a ser desapropriada é um tesouro nacional

por Jotabê Medeiros, em CartaCapital

Não há ninguém estirado nas areias da paradisíaca Praia da Mamuna. Larga como se fossem cinco campos de futebol alinhados, a praia estende-se de um grupo de falésias, à esquerda, a um mangue e a um braço de rio, à direita. Ao longe, no mar, vê-se a longa fila de navios esperando para entrar no Porto de São Luís. Mais além, após uma ravina, ganham os céus, além da bela paisagem, as torres de comunicação e plataformas metálicas do Centro de Lançamento de Foguetes da Aeronáutica.

(mais…)

Ler Mais

Boaventura: um mundo sem fronteiras?

Brutal paradoxo: os mesmos que exigem “liberdade” para o dinheiro e as redes sociais empenham-se em construir muros que segregam os “não-seres”. Mas até nestes linhas de exclusão brota resistência — talvez, desesperada esperança…

Por Boaventura de Sousa Santos, em Outras Palavras

Vivemos num tempo de abolição de fronteiras ou num tempo de construção de fronteiras? Se tivermos em conta dois dos poderes ou instrumentos que mais minuciosamente governam as nossa vidas – o capital financeiro e a internet – é inescapável a conclusão de que vivemos num mundo sem fronteiras. Qualquer tentativa de qualquer dos 195 Estados que existem no mundo para regular estes poderes será tida como ridícula. No atual contexto internacional, a avaliação não será muito diferente, se a regulação for levada a cabo por conjuntos de Estados, por mais ominoso que seja o provável desenlace da falta de regulação. Por outro lado, se tivermos em conta a incessante construção ou reafirmação de muros fronteiriços, facilmente concluímos que, pelo contrário, nunca as fronteiras foram tão mobilizadas para delimitar pertenças e criar exclusões. Os muros entre os EUA e o México, entre Israel e a Palestina, entre a Hungria e a Sérvia, entre a Crimeia e a Ucrânia, entre Marrocos e o povo saharaui, entre Marrocos e Melila/Ceuta aí estão a afirmar o dramático impacto das fronteiras nas oportunidades de vida daqueles que as procuram atravessar.

(mais…)

Ler Mais

“Se caio, hermano, te levo comigo”

Em operação temerária, deflagrada a pedido de Trump, FMI torra US$ 57 bilhões na Argentina, para tentar salvar Macri. Fracasso é provável – e exporá miséria do projeto neoliberal. Por isso, Buenos Aires tira o sono de Bolsonaro

Por Hector R. Torres, em Outras Palavras

Em 1958, a Argentina teve de pedir, pela primeira vez, um empréstimo ao Fundo Monetário Internacional. Nas seis décadas seguintes, o país assinou 22 acordos com o Fundo. A maioria descarrilhou mais tarde, ou terminou em fracasso.

(mais…)

Ler Mais

A Venezuela divide o governo brasileiro

O chanceler e Eduardo Bolsonaro submeteram-se pateticamente a Washington. Militares evitaram, de novo, o pior. Oposição precisa convocar Ernesto Araújo a prestar esclarecimentos no Senado

por Antonio Martins, em Outras Palavras

O fracasso da nova tentativa de golpe de Estado na Venezuela trará, em breve, novos desdobramentos — em especial, nos EUA e no Brasil. À medida em passam as horas, emergem mais detalhes reveladores sobre os preparativos para a intentona e os personagens que nela se envolveram. No caso brasileiro, o episódio aprofundou a divisão entre duas alas do governo — a do próprio Bolsonaro e a dos militares. E duas figuras ficaram a descoberto, pelo papel de conspiradores desastrados, que encenaram: o chanceler Ernesto Araújo e o deputado Eduardo Bolsonaro, principal elo de ligação entre a famiglia e seu guru-astrólogo, Olavo de Carvalho.

(mais…)

Ler Mais

Eles matam em nome de Washington

Rio, Cabul, Manila, Soweto, Chicago: “guerra às drogas” foi imposta em toda a parte, apesar de seu notável fracasso. EUA usam redes de tráfico para golpes e assassinatos. Felizmente, cresce oposição ao proibicionismo. Vencerá, no Brasil?

Por Alfred W. McCoy | Tradução: Inês Castilho e Simone Paz, em Outras Palavras

Vivemos num tempo de mudanças, em que as pessoas questionam velhos pressupostos e buscando novas direções. Contudo, há no debate atual sobre cuidados de saúde, justiça social e segurança nas fronteiras uma questão negligenciada que deve estar no topo da agenda de todos, dos Socialistas Democráticos aos republicanos ultra-liberais: a mais longa guerra dos Estados Unidos. Não é a feita contra Afeganistão – é a “guerra às drogas”.

(mais…)

Ler Mais

Carta aberta das Pastorais Sociais do Campo ao Governo e à sociedade brasileira

CPT

As Pastorais do Campo (CPT, CIMI, SPM, Cáritas e PJR) divulgam Carta Pública à sociedade sobre as diversas reformas do atual governo, de cunho neoliberal e que vão acabar por entregar “os bens naturais existentes nas diferentes regiões, em especial na Amazônia, o governo submete os interesses do Brasil e dos brasileiros a outros países, especialmente aos Estados Unidos da América, e de grandes conglomerados financeiros e empresariais multinacionais”. Confira o documento na íntegra:

***

(mais…)

Ler Mais

“Meu amigo Trump me ensinou”

Bolsonaro buscou inspiração nos EUA para orientar seus primeiros 100 dias de governo e implantar um projeto neofascista onde o presidente eleito é o principal inimigo da democracia e das políticas públicas

por José Roberto Cabrera, em Outras Palavras

A eliminação dos 35 Conselhos e órgãos Colegiados pelo governo federal revela um ódio à democracia e à participação popular, que vai muito além de um distúrbio autoritário do ex-capitão, é o seu projeto de governo e de Estado.

(mais…)

Ler Mais

Política externa em tempos de submissão

Por que as relações internacionais são decisivas também para superar nossas fragilidades internas. Como o atrelamento aos EUA, proposto por Bolsonaro, fere o país. Qual o caminho para alternativas

Um ensaio de Samuel Pinheiro Guimarães, em Outras Palavras

“Quando alguns me criticam, falam sobre capacidade. A Bíblia diz que Deus não escolhe os capacitados. Capacita os escolhidos”.
Jair Bolsonaro, 02/04/2019, em Jerusalém.

“Formei um ministério nunca visto na história do Brasil”.
Jair Bolsonaro, 02/04/2019, em Jerusalém.

“Eu sempre sonhei em libertar o Brasil da ideologia nefasta de esquerda (…). O Brasil não é um terreno onde nós pretendemos construir coisas para o nosso povo. Nós temos é que desconstruir muita coisa”.
Jair Bolsonaro, em Washington. 17/03/2019

(mais…)

Ler Mais

“Prisão de Assange é vingança pessoal do presidente equatoriano”, diz Rafael Correa

Em entrevista à Pública, ex-presidente diz que escândalo de corrupção revelado por Assange sobre Lenin Moreno foi definitivo para a decisão – inconstitucional – de retirar a cidadania e o asilo do fundador do Wikileaks

Por Natalia Viana, em Agência Pública

Na manhã dessa quinta-feira, o fundador do WikiLeaks, o australiano Julian Assange foi retirado à força da embaixada equatoriana em Londres, onde vivia há sete anos, pela polícia britânica. Inicialmente, as autoridades do Reino Unido afirmaram que o motivo seria o fato de Assange ter fugido da sua “liberdade condicional” ao entrar na embaixada em junho de 2012 para receber asilo político. Menos de uma hora depois, a Polícia Metropolitana de Londres emitiu um comunicado reconhecendo que Assange foi preso a pedido do governo americano, que fez um pedido de extradição para os Estados Unidos, onde ele é acusado de “conspirar para hackear” um computador americano. A acusação se refere ao vazamento de 250 mil telegramas da embaixada Americana ocorrido em 2010, que conferiu fama mundial ao Wikileaks. Chelsea Manning, a soldado acusada de ser a fonte dos documentos – assim como de documentos referentes à Guerra do Iraque e do Afeganistão como o vídeo “Collateral Murder” – está presa numa solitária desde 8 de março por negar-se a testemunhar contra Assange no mesmo caso.

(mais…)

Ler Mais

Ministro explica para três comissões da Câmara o acordo entre Brasil e EUA para uso da Base Aérea de Alcântara

por Pedro Calvi / CDHM

O encontro, nesta quarta-feira (10), debateu o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST) entre o Brasil e os Estados Unidos, relativo ao uso comercial do Centro de Lançamentos de Alcântara, no Maranhão. O acordo foi assinado em março deste ano em Washington (EUA). E agora aguarda aprovação do Congresso para ser implantado.

(mais…)

Ler Mais