Nota sobre remoções à revelia de servidores do Instituto Chico Mendes

A cada dia fica mais evidente a intenção do governo federal de enfraquecer os órgãos ambientais. Segue atacando a credibilidade de instituições públicas de renome, como o INPE, ou desautorizando publicamente as operações de fiscalização do Ibama e do Chico Mendes, cujos números de autuações vêm diminuindo1 enquanto cresce o desmatamento ilegal. Sob o falso argumento de acabar com uma suposta “indústria das multas”, ideia fantasiosa que o governo insiste em disseminar, estimula com esse discurso ações criminosas como o ataque ao caminhão do Ibama incendiado em Rondônia, minando a capacidade e possibilidade de ação dos órgãos ambientais.

(mais…)

Ler Mais

É preciso coragem para refazer a cidadania, sem medo de errar e recomeçar. Por Cândido Grzybowski

Do Ibase

É próprio do fazer sociológico a análise mais apurada da correlação de forças políticas criadoras das conjunturas, por mais retrógradas que sejam. Mas o “que fazer” de ativista é pensar e agir sempre para mudar as conjunturas com visão de futuro desejável, vendo onde incidir para torná-lo possível. Carrego em mim mesmo tal dilema. É sempre mais fácil tomar distância e fazer análise, a mais fundadamentada possível, sem nela incorporar o nosso imaginário de outro mundo, dos princípios e valores éticos que nos orientam, das opções estratégicas que pensamos serem necessárias para tanto. O fato é que este outro lado da reflexão, engajado, muda a própria análise e revela o compromisso que ela carrega. É um dilema? Sem dúvidas, é! Mas para que vale a ciência sem visão e compromisso ético com o futuro e com a busca de sua realização histórica a partir do aqui e agora?

(mais…)

Ler Mais

Os assassinos e as crianças

Não está tudo normal

Fausto Salvadori, editor e repórter da Ponte Jornalismo

Os jornais gritam TUDO NORMAL, os aviões sobrevoam com faixas de NÃO HÁ NADA ACONTECENDO e as mensagens de TUDO MUITO NORMAL e ESTÁ TUDO BEM se espalham pelos outdoors de toda a cidade, em uma charge de André Dahmer que é um retrato dos dias que correm. Enquanto o Brasil avança em ritmo acelerado para se transformar em uma ditadura sutil (para usar a expressão do sociólogo espanhol Manuel Castells que deu título a um artigo desta semana do New York Times sobre o governo Bolsonaro), gente ligada ao dinheiro grosso prefere acreditar que está tudo bem.

(mais…)

Ler Mais

Nota Pública: AJD se manifesta contra expedientes ilegais usados pela Lava-Jato

A AJD – Associação Juízes para a Democracia vem mais uma vez a público se manifestar sobre as provas que revelam tenham os agentes da Operação Lava-Jato recorrido de forma sistemática e reiterada a expedientes ilegais para manipular o resultado de processos, utilizando o sistema de justiça como arma em uma guerra política, na qual assumem escancaradamente suas predileções ideológicas.

(mais…)

Ler Mais

MP da Liberdade Econômica. “Não podemos ter um governo que diga que tudo aquilo que garante a saúde e a dignidade do trabalhador é um obstáculo a ser superado”. Entrevista especial com Ruy Braga

Por: Patricia Fachin, em IHU On-Line

A Medida Provisória da Liberdade Econômica (MP 881/19), aprovada na  Câmara dos Deputados na semana passada e que tem como objetivo instituir normas de proteção à livre iniciativa e ao livre exercício de atividade econômica, é “a primeira medida que foi tomada exclusivamente pelo atual governo” e “aponta na direção daquilo que vai ser ao longo desse período a relação do Ministério da Economia com o mundo do trabalho no país”, diz o sociólogo Ruy Braga à IHU On-Line, na entrevista concedida por telefone. Segundo ele, “existe uma outra concepção de sociedade e da relação entre Estado e sociedade respaldando essa MP quando a comparamos com a reforma trabalhista”. A reforma trabalhista aprovada no governo Temer, explica, teve como finalidade regulamentar múltiplas formas de trabalho sem atacar a justiça do trabalho. Já a MP da Liberdade Econômica “objetiva aprofundar a flexibilidade do trabalho” e “atacar a regulação do trabalho, quer seja do ponto de vista do direito trabalhista, quer seja de toda e qualquer forma de fiscalização do trabalho”, afirma.

(mais…)

Ler Mais

Semana do Clima da ONU começa em Salvador após vaivém de ministro do Meio Ambiente

O evento é realizado até sexta-feira e busca impulsionar a resposta da América Latina e Caribe às mudanças climáticas

Katarine Flor, Brasil de Fato

Com a proposta de discutir a atual emergência climática, começou nesta segunda-feira (19) a Semana do Clima da América Latina e Caribe. Os debates são realizados em Salvador, na Bahia, e seguem até sexta-feira (23). 

(mais…)

Ler Mais

PFDC/MPF pede ao governo federal explicações sobre descontinuidade na implementação do Memorial da Anistia

Ministério terá dez dias para esclarecer suposta alteração na destinação do imóvel – definido para abrigar o órgão em atendimento a compromisso do Estado brasileiro no âmbito da Justiça de Transição

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos recebeu prazo de dez dias para esclarecer ao Ministério Público Federal se pretende alterar a destinação do imóvel já definido para abrigar o Memorial da Anistia Política do Brasil, e com base em quais fundamentos a medida seria adotada.

(mais…)

Ler Mais

Michael Löwy: Dos governos de direita, Bolsonaro é o que mais tem traços neofascistas

Em entrevista ao Brasil de Fato, sociólogo marxista compara o capitão reformado ao “Mussolini dos anos 1920”

por Mayara Paixão, em Brasil de Fato

Há mais de 40 anos, o paulistano Michael Löwy vive na França. Foi em solo europeu que consagrou-se como um dos intelectuais marxistas mais conhecidos e respeitados no mundo. Ao longo das décadas, Löwy, hoje aos 81 anos, tornou-se uma referência nos debates da esquerda não apenas brasileira, como também latino-americana.

(mais…)

Ler Mais

‘O capital está reivindicando para si o direito de fazer a base curricular e a formação do professor’

por Marco Weissheimer, em Sul21

Em 2006, um grupo de banqueiros e empresários criou o movimento Todos pela Educação , um articulação do setor privado que se colocava à disposição de governos para construir projetos de parceria com o setor público e ofertar tecnologias educacionais. Com uma estratégia suave de atuação, esse movimento empresarial foi crescendo e se entrelaçando cada vez com o setor público. Eles elaboraram um diagnóstico, identificando uma série de problemas que existiam na organização e gestão do ensino público, e passaram a oferecer seus serviços para resolver esses problemas. Nos últimos anos, esse movimento vem ganhando cada vez mais espaço e, partir da derrubada da presidente Dilma Rousseff e agora da eleição de Jair Bolsonaro, vem aprofundando a ofensiva sobre recursos públicos até então destinados à educação pública.

(mais…)

Ler Mais

Future-se e o capitalismo universitário. “Trata-se de transformar a universidade, de um bem comum, em investimento lucrativo”. Entrevista especial com Boaventura de Sousa Santos

Por João Vitor Santos e Wagner Fernandes de Azevedo, em IHU On-Line

capitalismo compreendeu que mercantilizar a educação é extremamente lucrativo. No entanto, essa construção não é recente. A ciência construiu-se como um conhecimento colonizador, subjugando e exterminando os conhecimentos que buscavam a interligação do ser humano e a natureza. O conhecimento abstraído, separado e fragmentado, constitui-se como base da exploração da Terra e dos povos que a ela se identificavam. O sociólogo português Boaventura de Sousa Santos explica, em entrevista concedida por e-mail à IHU On-Line, que “a concepção [de natureza] que foi adotada nas colônias foi a concepção cartesiana porque era essa a que permitia explorar os recursos naturais sem limite e mesmo considerar os povos nativos como parte da natureza e, tal como ela, totalmente disponíveis para os interesses coloniais”.

(mais…)

Ler Mais