Nota Pública da CPT: Dois pesos e duas medidas: justiça?

Poucas horas antes de a CPT lançar, em Brasília, no dia 4 de junho de 2018, a edição referente a 2017 de “Conflitos no Campo Brasil”, o Tribunal de Justiça do Pará negou por unanimidade o pedido de habeas corpus impetrado a favor do Padre José Amaro Lopes Souza, da CPT, mantendo-o assim afastado de Anapu (PA), onde desenvolve seu trabalho pastoral em apoio às comunidades camponesas. Dez dias antes, o ministro Marco Aurélio de Mello, do Supremo Tribunal Federal, havia concedido o benefício a Regivaldo Pereira Galvão, o “Taradão”, condenado em segunda instância como mandante do assassinato da Irmã Dorothy Stang, da CPT, em 2005, em Anapu. (mais…)

Ler Mais

Juradas de morte: como sobrevivem lideranças rurais em meio ao aumento da violência no campo

Trabalhadores rurais que não abrem mão da terra são ameaçados por madeireiros, fazendeiros e até empresas mineradoras por todo o país. Enfraquecimento na política de reforma agrária é apontado como principal fator para escalada de assassinatos

Por Daniel Camargos, em Repórter Brasil

Antes das 19h, Osvalinda Pereira tranca a porta, fecha as janelas e não sai mais de casa no Projeto de Assentamento Areias, em Trairão, no Oeste do Pará. Ela e o marido, Daniel Pereira, estão jurados de morte. “A expectativa é de chegar alguém aqui e fazer o pior”, diz a assentada. (mais…)

Ler Mais

Injustiça ambiental e racismo ambiental: faces de uma mesma moeda

Por Elissandro Santana, para Desacato.info.

Na hipermodernidade, certos conceitos se confundem e se perdem no tempo, mas alguns são tão importantes que precisam ser retomados para que toda a sociedade desperte e organize gavetas de memorialidades, para que, desta forma, em tempos de opressão naturalizada, o armário da história se abra e amplos debates aconteçam nas arenas discursivo-sociais da política da existência. Dois desses conceitos que precisam ser sempre revisitados são injustiça ambiental e racismo ambiental, pois ambos são faces da mesma moeda, efeitos insustentáveis de práxis obsoletas de biopolíticas, bioeconomias, bioculturas e redomas biofundamentalistas teístas cartesiano-positivistas que dão os últimos gritos (assim quero pensar!) no século XXI. (mais…)

Ler Mais

#RetrocessoAmbientalNão: ciclo de debates alerta para ataques ao meio ambiente em curso no Legislativo e no Executivo

Flexibilização do controle dos agrotóxicos, ameaças ao licenciamento ambiental e combate ao desmatamento ilegal na Amazônia foram alguns dos temas abordados pela procuradora-geral da República, parlamentares, especialistas e membros do MPF

Procuradoria-Geral da República

No atual cenário mundial, e principalmente brasileiro, em que o meio ambiente é alvo de frequentes ataques, o Ministério Público Federal (MPF) promoveu, nesta quarta-feira (6), ciclo de debates com a presença de parlamentares, especialistas e membros do MPF para discutir os retrocessos ambientais em curso. Com o tema #RetrocessoAmbientalNão e durante a semana do Dia Mundial do Meio Ambiente, o evento abordou, entre outras pautas, a flexibilização do controle dos agrotóxicos, as ameaças ao licenciamento ambiental, o combate ao desmatamento ilegal na Amazônia e a proteção às unidades de conservação. O encontro começou na manhã desta quarta e se estenderá até às 18h. Confira a programação. (mais…)

Ler Mais

Contra os desmontes na Reforma Agrária, Sem Terras ocupam INCRA em Aracaju

Os trabalhadores também reivindicam vistoria e desapropriação imediata das áreas em processo para acelerar o assentamento da mais de nove mil famílias acampadas no estado

Por Luiz Fernando
Da Página do MST

Contra todo o desmonte e e paralisação da Reforma Agrária no país, mais de 500 famílias de trabalhadores rurais Sem Terra de Sergipe ocuparam o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) na madrugada dessa segunda-feira (4). (mais…)

Ler Mais

No Dia Mundial do Meio Ambiente, a ANA divulga a carta do IV ENA

Na Articulação Nacional de Agroecologia (ANA)

No Dia Mundial do Meio Ambiente, a Articulação Nacional de Agroecologia (ANA) divulga a carta IV Encontro Nacional de Agroecologia (IV ENA) realizado no último fim de semana em Belo Horizonte. A carta reafirma a agroecologia como uma alternativa para a superação do modelo de desenvolvimento agrícola e abastecimento alimentar ambientalmente predatório e socialmente injusto que permanece dominando as orientações políticas do Estado brasileiro. (mais…)

Ler Mais

Massacres: a pedagogia do terror

2017 ficará marcado na história pelos Massacres no Campo. Cinco massacres com 31 vítimas.44% do total de assassinatos em conflitos no campo. No primeiro semestre de 2017, em pouco mais de um mês, ocorreram os massacres de Colniza, Vilhena e Pau D’Arco, com 22 mortos.

Na CPT

O professor da Universidade Federal de Goiás (UFG) Cláudio Maia, ao analisar os dados registrados pela CPT identificou que em dois dos massacres ocorridos em 2017, Colniza (MT), com 9 mortos, e Pau D’Arco (PA), 10 mortos, o número de pessoas mortas só foi menor que o de Eldorado dos Carajás, ocorrido em 17 de abril de 1996, com 19 mortes. Números de massacres, próximos aos de 2017, foram registrados somente no ano de 1985, com 10 casos, e em 1987, com seis casos. Desde 1988 não se registrava, num único ano, mais do que dois massacres. No entender de Airton Pereira e José Batista Afonso, ambos integrantes da CPT, o que assusta é identificar o “grau de brutalidade e crueldade que os acompanharam. Cadáveres degolados, carbonizados, ensanguentados, desfigurados. Exemplos que deverão ficar marcados para sempre na alma de homens, de mulheres, de jovens e crianças. Uma pedagogia do terror”.  (mais…)

Ler Mais

Entusiasmo e resistência na chegada ao IV ENA

Por Leandro Uchoas e Catarina de Angola, na ANA

Ao longo desta quinta-feira (31/5), delegações de todos os estados do Brasil ocuparam o Parque Municipal e o Plug Minas, em Belo Horizonte (MG). Atravessando milhares de quilômetros, carregando bagagens e saberes, começaram a chegar os participantes para o IV Encontro Nacional de Agroecologia (IV ENA) cujo lema é Agroecologia e Democracia Unindo Campo e Cidade. Mulheres, homens, jovens, agricultores e agricultoras familiares, povos indígenas, povos tradicionais, quilombolas, reunidos em uma grande construção coletiva da agroecologia no Brasil. (mais…)

Ler Mais

Justiça proíbe presença de invasor que promovia o desmatamento em assentamento em Santarém (PA)

MPF denunciou Sancler Viana Oliveira por invadir, desmatar e vender ilegalmente lotes do projeto de assentamento Corta Corda, em Santarém, no oeste do Pará

A Justiça Federal recebeu denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra Sancler Viana Oliveira, acusado de invadir, desmatar e vender ilegalmente lotes do projeto de assentamento Corta Corda, em Santarém, no oeste do Pará. Ao receber a denúncia, o juiz Érico Rodrigo Freitas Pinheiro ordenou que o réu se apresente mensalmente à Justiça, proibiu que ele volte a visitar o assentamento ou qualquer área de reforma agrária e de ter qualquer contato com servidores do Incra (Instituto de Colonização e Reforma Agrária). (mais…)

Ler Mais

Carta do I Conversatório de Mulheres do Oeste do Pará

Agricultoras familiares, agroextrativistas, ribeirinhas, indígenas, pescadoras, quilombolas e trabalhadoras urbanas, nos reunimos no I CONVERSATÓRIO DE MULHERES para dialogar sobre temas relacionados aos nossos territórios e nossas vidas. Antes de tudo, reiteramos que a floresta, os rios, lagos e igarapés, os recursos madeireiros e toda a rica biodiversidade que compõem o nosso território são elementos constituintes de nossa própria existência, permeiam nossos sentidos de vida, nossas realidades e imaginários, nossa materialidade cotidiana e nossa sagrada ancestralidade. (mais…)

Ler Mais