Nota de pesar do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra do RJ

Sebastião Carvalho, seu Tião, foi assassinado dentro do próprio assentamento

Da Página do MST

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra vem a público informar que neste domingo, dia 10 de novembro, o companheiro Sebastião Carvalho, seu Tião, do assentamento Irmã Dorothy, localizado no Município de Quatis, foi assassinado dentro do próprio assentamento.

(mais…)

Ler Mais

Em memória de um guerreiro: Cícero Guedes

por Gabby Maturana, em Esquerda Online

Nesta terça-feira (5), dezenas de cidades foram às ruas para lutar por justiça para Marielle Franco e Anderson Gomes, assassinados pela milícia vizinha da família Bolsonaro. O motor para ocupar as ruas foi justamente a citação do nome de Jair Bolsonaro nas investigações. Salvo contradições, o fato é que, a histeria do presidente fez ele afirmar que pegou as gravações da portaria “para garantir que não fossem adulteradas”. Mas, para os militantes de Campos dos Goytacazes, no Norte do estado do Rio de Janeiro, o ato de ontem teve um peso muito maior. Além de justiça por Marielle e Anderson, homenageamos Carlos Marighella e tivemos a grande tarefa de manter viva a trajetória de luta do grande militante do Movimento dos Trabalhadores sem Terra (MST) Cícero Guedes, assassinado em 2013.

(mais…)

Ler Mais

Em Alagoas, júri de assassinato de Sem Terra condena executor e absolve os dois mandantes do crime

Julgamento do caso de Luciano Alves, conhecido como Grilo, aconteceu dezesseis anos após o crime na Zona Rural do Município de Craíbas (AL)

Por Gustavo Marinho, da Página do MST

O Júri Popular sobre o caso do assassinato de Luciano Alves, conhecido como Grilo, liderança do MST na região do Agreste de Alagoas, assassinado em 2003, ocorreu ontem (30), dezesseis anos após o crime na Zona Rural do Município de Craíbas, condenando por 18 anos de prisão o executor de Grilo, João Olegário, conhecido como João da Lica e absolvendo os acusados de mandantes do crime, José Francisco da Silva, conhecido como Zé Catú, e seu irmão, Francisco da Silva, conhecido como Chiquinho Catú. Zé Catú é atualmente vereador no município de Girau do Ponciano pelo Partido Social Democrata Cristão (PSDC). 

(mais…)

Ler Mais

50 famílias sofrem despejo em Alvorada do Sul, norte do Paraná

É a 8ª reintegração de posse realizada durante a gestão de Ratinho Junior (PSD) à frente do governo do estado

Redação Brasil de Fato

Os sentimentos de indignação e tristeza tomaram conta das mais de 50 famílias de trabalhadores e trabalhadoras rurais da comunidade Ester Fernandes, em Alvorada do Sul, região norte do Paraná. Cerca de 200 policiais, 60 viaturas e integrantes da Tropa de Choque realizaram, nesta manhã (31), o despejo das famílias, que vivem e produzem na área há 10 anos.  

(mais…)

Ler Mais

Em Pernambuco, 80 famílias sofrem despejo do acampamento Beleza

Ação aconteceu na manhã desta quinta-feira (31); MST emitiu nota repudiando ação do estado

Marcos Barbosa, Brasil de Fato

Na manhã desta quinta-feira (31), cerca de 80 famílias que vivem no acampamento Beleza, no município de Aliança, foram despejadas pela tropa de choque, oficial de justiça e corpo de bombeiros. Segundo o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), a ação teve caráter truculento e destruiu todo o plantio dos trabalhadores e das trabalhadoras, além das casas das famílias. 

(mais…)

Ler Mais

O sonho de conquistar terra: “Minha ideia está é na roça”. Por Gilvander Moreira[1]

As famílias do Acampamento Dom Luciano, no município de Salto da divisa, região do Baixo Jequitinhonha, MG, precisamente as 43 – com total de pessoas flutuante – que perseveram na luta há mais de dez anos, têm demonstrado convicção de que estão no rumo certo e não vacilaram em momento algum. Sabiam muito bem que não há ventos favoráveis para quem não sabe aonde quer chegar. Carregavam sempre consigo o sonho construído em mutirão, com as próprias mãos e acordado: o da conquista da terra. Esse sonho coletivo que foi sendo sonhado acordado, na luta coletiva, se tornou um dos trunfos que fez a luta pela terra seguir rumo a emancipação. Após dezenas de anos sendo sem-terra, na luta pela terra, em luta coletiva, se tornaram Sem Terra. É óbvio que as palavras não são unívocas, mas sempre análogas, podem ter significados diversos e, inclusive, mudar de sentido ao longo do tempo conforme novas interpretações. Na luta pela terra, sob a liderança do MST, se convencionou que sem-terra é a pessoa realmente sem-terra e que continua isolado sendo expropriado e explorado pelos latifundiários, pelo latifúndio e pelo sistema do capital. E, Sem Terra é o sem-terra que se torna militante ao abraçar a luta coletiva pela terra. A experiência e a história de luta pela terra indicam que quem se torna Sem Terra conquistará a terra mais cedo ou mais tarde caso não desista da luta, mas continuará tendo a identidade de Sem Terra e não se tornará um Com Terra, pois enquanto tiver uma pessoa sem-terra a luta pela terra deve estar de pé.

(mais…)

Ler Mais

Mantido o despejo das famílias da Fazenda Santa Lúcia, palco do Massacre de Pau D’Arco (PA)

Foi realizada ontem, 23 de outubro, no Fórum de Redenção, no Pará, a 2ª Audiência Pública de desocupação, referente à Ação de Reintegração de Posse da Fazenda Santa Lúcia, município de Pau D’Arco (PA). Nesta área, onde vivem 200 famílias desde 2013, aconteceu em maio de 2017, um Massacre, onde uma trabalhadora e nove trabalhadores rurais foram barbaramente assassinados pela polícia. Na tramitação do processo, realizou-se em junho de 2019, a 1ª audiência de conciliação, e em seguida em setembro, aconteceu uma inspeção judicial na área.

CPT Pará

Nesta 2ª Audiência, o Juiz Titular da Vara Agrária de Redenção, Dr. Haroldo Silva da Fonseca, manteve a decisão de despejo das famílias. Esta desocupação deve se realizar no período de 27 a 31/01/2020, pelo Comando de Missão Especial da PM, caso as famílias não desocupem o imóvel pacificamente.

(mais…)

Ler Mais

Mais de 50 famílias resistem a ameaça de despejo no Paraná

Fazenda pertence ao grupo Atalla e foi declarada pelo Incra como grande latifúndio improdutivo, em 2008

Por Setor de Comunicação e Cultura do Paraná
Da Página do MST

Cerca de 50 famílias do acampamento Ester Fernandes resistem a uma ameaça de despejo no município de Alvorada do Sul, norte do Paraná. Na manhã desta segunda-feira (21), cerca de 10 viaturas da Polícia Militar do 15º Batalhão e ônibus do próprio grupo Atalla foram até a entrada da comunidade para realizar o despejo, no entanto, a chuva forte que atingiu a região dificultou a execução.

(mais…)

Ler Mais

Audiência debaterá despejo das famílias do Acampamento Jane Júlia, palco do Massacre de Pau D’Arco (PA)

Quase três anos após o Massacre de Pau D’Arco, quando 10 trabalhadores rurais, nove homens e uma mulher, foram mortos por policiais civis e militares do estado do Pará, famílias vivem sob clima de tensão por conta de uma ação de reintegração de posse. 

Fonte / Imagem: Assessoria de Comunicação da CPT Nacional

Nesta quarta-feira, dia 23, às 09 horas da manhã, será realizada, na Vara Agrária de Redenção, no Pará, uma nova Audiência de Desocupação para debater os termos da reintegração de posse das 200 famílias que vivem no Acampamento Jane Júlia, na Fazenda Santa Lúcia, local onde no dia 24 de maio de 2017 ocorreu o Massacre de Pau D’Arco. Nesta audiência, também deve ser marcada a data para a realização do despejo.

(mais…)

Ler Mais

Famílias e amigos do MST realizam ato ecumênico em memória ao companheiro Keno no Paraná

Valmir Mota, o Keno, foi assassinado por uma milícia contratada pela empresa transnacional Suíça, a Syngenta no dia 21 de outubro de 2007

Por Geani Paula de Souza, da Página do MST

No último sábado (19/10) cerca de 100 pessoas entre acampados, assentados e amigos do MST realizaram um ato ecumênico em memória ao militante da Via Campesina, o Keno, assassinado a mando da transnacional Syngenta, há 12 anos.

(mais…)

Ler Mais