39ª Missão da Terra acontecerá em Capim Grosso (BA)

Por Equipe Centro Norte/ CPT Bahia

A Comissão Pastoral da Terra da Bahia e a paróquia de São Cristóvão de Capim Grosso, da Diocese de Bonfim, convidam a todos/as a participar da 39ª Missão da Terra que acontecerá no dia 16 de setembro (domingo), na cidade de Capim Grosso. O tema deste ano é Terra e Água, Fontes de Paz e de Bem Viver” com o lema “O fruto da justiça será a paz” (Isaías 32, 17). (mais…)

Ler Mais

Curuguaty: Suprema Corte do Paraguai absolve camponeses por unanimidade

Segundo os ministros da Suprema Corte do Paraguai, não ficou provada a participação dos camponeses nos crimes julgados – invasão de imóvel alheio, associação criminal e homicídio doloso

Revista Fórum

A Suprema Corte de Justiça do Paraguai revogou por unanimidade a sentença de 11 camponeses condenados em 2016 pelo caso conhecido como “massacre de Curuguaty“. A decisão determina a imediata libertação dos detidos por conta de severas falhas na investigação e no processo. Segundo os ministros da Suprema Corte, não ficou provada a participação dos camponeses nos crimes julgados – invasão de imóvel alheio, associação criminal e homicídio doloso. (mais…)

Ler Mais

Movimentos defendem agroecologia como alternativa no combate à fome

Caravana Semiárido Contra a Fome debate soberania e segurança alimentar durante passagem por Belo Horizonte (MG)

Por Julia Rodhen*
Do Brasil de Fato / MST

A volta de cerca de 11,8 milhões de brasileiros para a extrema pobreza, aliada aos cortes em políticas públicas e o alto índice de desemprego são fatores que apontam para o possível retorno do Brasil ao mapa da Fome. Esta é a avaliação de Cristina Nascimento, coordenadora da Articulação Semiárido Brasileiro (ASA). Para ela, só é possível evitar esta calamidade se o combate à fome acontecer em conjunto com a defesa da agroecologia. (mais…)

Ler Mais

PM prende ilegalmente trabalhadores sem-terra e queimam barracos de acampamento na Fazenda Jaú, em Sertânia/PE

Na CPT NE II

Na tarde dessa quarta-feira, 01/07, Policiais Militares, em conluio com capangas e o proprietário da Fazenda Jaú, em Sertânia/PE, realizaram prisão ilegal de dez trabalhadores rurais sem-terra que estão acampados no local desde o último dia 22 de julho. Além destes, um  homem que transitava nas proximidades também foi detido de modo arbitrário. Todos foram levados forçadamente para a delegacia do município sem qualquer informação do porquê da detenção. (mais…)

Ler Mais

Nota Pública da CPT: Titulação de fazenda onde pistoleiros atacaram famílias do MST no Pará foi resultado de uma fraude

Na CPT

A CPT em Marabá, o MST e outras organizações sociais do Pará divulgam Nota para esclarecer a real situação da fazenda Santa Tereza, palco do terrível ataque sofrido por famílias sem-terra no último fim de semana, próximo a Marabá, no Pará. De acordo com a Nota, as organizações assinantes aguardam o cancelamento do título de propriedade da fazenda, que foi expedido mediante fraude, conforme descrito no documento. Confira:  (mais…)

Ler Mais

“Defendemos a Constituinte”, afirma João Pedro Stedile

Em entrevista para o Jornal do Brasil, Stedile afirma que, se impedirem a candidatura de Lula, a crise política vai se tornar ainda mais aguda. “Ninguém sabe no que vai dar”, adverte

Por Octávio Costa e Bernardo de la Peña, em  JB / MST

Economista e dirigente do MST, João Pedro Stédile está na linha de frente pela libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.  Nesse quadro, Stédile aponta uma saída para além da eleição: “Nós, dos movimentos populares, somos defensores de uma Assembleia Constituinte”. (mais…)

Ler Mais

CPT Bahia realiza mutirão junto a comunidades atingidas pelo Projeto de Irrigação Baixio de Irecê

Entre os dias 16 e 19 de julho, a CPT Bahia realizou um mutirão de visitas e reuniões nas comunidades atingidas pelo Projeto de Irrigação Baixio de Irecê, administrado pela Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (CODEVASF). Este projeto se sobrepõe ao território de 18 comunidades tradicionais de fundo de pasto, em uma área total de 124 mil hectares.

Por equipe CPT Bahia

Essa área faz parte dos mais de 300 mil hectares de terra que foram griladas entre as décadas de 1970 e 1990, espaço historicamente utilizado por mais de 700 famílias de camponeses e camponesas de três municípios, impactando seus modos de vida e provocando uma verdadeira destruição do bioma caatinga, de matas ciliares, lagoas marginais e do próprio Rio São Francisco. (mais…)

Ler Mais